Aceleramos com o ator Caio Castro, que virou piloto da Porsche Cup

Repórter escreve sobre o dia em que ganhou da celebridade numa prova de Kart e a vez em que levou a pior

A entrada de Caio Castro no automobilismo como piloto profissional em uma das principais categorias do automobilismo brasileiro, a Porsche Cup, vai ajudar este jornalista aqui a contar seus feitos nas pistas. Afinal, guardadas as devidas proporções, este repórter também iniciou há alguns anos uma nova carreira além do jornalismo para se dedicar às competições profissionais.

E talvez não por coincidência eu e Caio já acabamos nos encontrando em algumas corridas no Kartódromo Granja Viana, onde são disputadas as principais provas profissionais do campeonato paulista. Em um dos eventos, organizado pela Chandon, inclusive representando a Exame Casual (até hoje agradeço o convite do editor, Ivan Padilla), enfrentei Caio pela primeira vez. Foi na véspera do GP Brasil de F1 em 2018, mas o nosso grande adversário em comum era Fernando Alonso! Isso mesmo, o piloto da McLaren correu com a gente largando em último.

O ator e o jornalista Rodrigo França

O ator e o jornalista Rodrigo França (Divulgação/Divulgação)

E, mesmo largando em nono, eu ganhei a corrida – do Caio Castro e de mais 20 pilotos profissionais que participavam, como os amigos que também tem jornada dupla no jornalismo e automobilismo profissional, Gerson Campos e Cassio Cortes (do Acelerados, que correm nas categorias Sprint Race e Copa HB20, respectivamente).

Ah, sim, o Alonso me passou na penúltima volta, mas obviamente ele não contava para o resultado final, concordam? Tanto que ele me entregou a champagne da vitória no topo do pódio.

Então estreei com vitória no meu confronto contra Caio. Mas devo admitir: na nossa última corrida, ele chegou na minha frente. Foi na etapa da Copa São Paulo de Kart, principal competição paulista, na categoria Pro-500, que usa os karts carenados da famosa 500 Milhas de Kart, que reúne pilotos como Felipe Massa, Rubens Barrichello, Tony Kanaan, Nelsinho Piquet, Felipe Giaffone etc. Até estrangeiros como o Juan Pablo Montoya já participaram desta prova.

Disputa de Kart

Disputa de Kart (Divulgação/Divulgação)

Pois bem, na prova disputada no mês passado, o Caio venceu não apenas a mim, mas todos de sua categoria, ficando com o primeiro lugar na Pro-500 Light. Como eu tenho 42 anos, minha categoria é a Sênior, e fiquei em terceiro – mas, na classificação geral (que inclui 35 karts), Caio ficou na minha frente também. E com direito a duas ultrapassagens, eu passando ele na volta 10 e ele dando o troco na volta 15.

Andando com ele na mesma pista, vejo o quanto ele tem se dedicado ao esporte – e, cá entre nós, só assim ele será respeitado no automobilismo. Já ficou claro para todos que ele está acelerando pela incrível paixão ao esporte – e não por marketing.

Essa dedicação é impressionante – meu kart é preparado pela mesma equipe que faz a dele, a Car Racing, e muitas vezes quando acho que só eu vou treinar naquele dia… encontro lá o Caio treinando. É assim que ele tem sido “levado a sério” por todos no esporte – assim como aconteceu comigo há alguns anos, quando realmente passei a dedicar bastante tempo (e não apenas um simples hobby). A diferença de performance é gigante: você se sente mais confiante a enfrentar os “profissionais” de igual para igual, ficando a menos de 1 décimo de um piloto da Stock Car, por exemplo.

Caio Castro na apresentação da Porsche Cup: estreia na categoria Caio Castro na apresentação da Porsche Cup: estreia na categoria

Caio Castro na apresentação da Porsche Cup: estreia na categoria (Divulgação/Divulgação)

Outra importante vantagem do Caio é que ele se cercou de pessoas que entendem do assunto: no kart, com o Felipe Giaffone, Johnny Silva (campeão brasileiro de kart) e Leandro Reis (dono da equipe tricampeão das 500 Milhas). E agora na Porsche Cup com o próprio Dener Pires, que comanda a categoria, e ninguém menos que Rubens Barrichello como coach.

Ator anunciou entrada na Porsche Cup

Ator anunciou entrada na Porsche Cup (Divulgação/Divulgação)

Se para a gente ainda é estranho ver um ator no auge da carreira iniciando uma nova jornada no automobilismo, nos EUA e Europa esta história é repleta de sucessos. Steve McQueen, Paul Newmann e, mais recentemente, Patrick Dempsey conseguiram se dedicar tão bem ao automobilismo que disputaram as 24 Horas de Le Mans, a prova de longa duração mais importante do mundo.

Quem sabe o Caio Castro siga este caminho. Em algumas das conversas que já tivemos nos boxes das corridas, ele sempre me pergunta sobre como foi andar de F1 em Paul Ricard.

Quem sabe a próxima entrevista será em Le Mans, Caio? Ou seria um próximo desafio acelerando? Aí sim este repórter teria mais algumas histórias para contar…

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.