Trabalho remoto pode aumentar produtividade em 5%, diz estudo

O grande experimento do trabalho em casa ocasionado pela pandemia dividiu opiniões. Um novo estudo descobriu que, de fato, o trabalho remoto realmente nos torna mais produtivos
O grande experimento do trabalho em casa ocasionado pela pandemia dividiu opiniões. Um novo estudo descobriu que, de fato, o trabalho remoto realmente nos torna mais produtivos (Tom Werner/Getty Images)
O grande experimento do trabalho em casa ocasionado pela pandemia dividiu opiniões. Um novo estudo descobriu que, de fato, o trabalho remoto realmente nos torna mais produtivos (Tom Werner/Getty Images)
E
Enda Curran, da BloombergPublicado em 22/04/2021 às 19:30.

O grande experimento do trabalho em casa ocasionado pela pandemia dividiu opiniões no ramo corporativo e gerou debates intermináveis sobre se os funcionários trabalham tão efetivamente na mesa da cozinha quanto no escritório.

Um novo estudo descobriu que, de fato, o trabalho remoto realmente nos torna mais produtivos.
O boom do trabalho em casa aumentará a produtividade econômica dos EUA em 5%, principalmente por causa da redução no tempo de deslocamento, diz o estudo.

As descobertas sugerem que a rápida adoção de novas tecnologias em meio à pandemia oferecerá ganhos econômicos duradouros, ajudando a impulsionar a produtividade lenta que há muito tempo pesa sobre o crescimento global.

Nem todo mundo é fã de trabalho remoto. O CEO do Goldman Sachs Group, David Solomon, chamou os novos arranjos de “uma aberração” que o banco de investimentos “corrigirá o mais rápido possível”, argumentando que é especialmente crucial para os novos funcionários absorverem a cultura de Wall Street.

Em contraste, o CEO Mark Zuckerberg diz que a capacidade de contratar engenheiros que moram longe dos principais escritórios do Facebook abriu novos bancos de talentos e muitos funcionários continuarão trabalhando remotamente após a pandemia - com salários mais alinhados com suas novas localizações.

O estudo entrevistou mais de 30.000 trabalhadores norte-americanos. A pesquisa descobriu que 20% dos dias de trabalho serão em casa após a pandemia, em comparação com apenas 5% antes - mas muito menos do que no auge da crise.

As descobertas vêm à medida que empresas em todo o mundo continuam a anunciar acordos de trabalho em casa, eliminando o espaço de escritórios no centro da cidade. HSBC Holdings anunciou a demolição do andar executivo de sua sede em London Canary Wharf, transformando os escritórios da alta equipe em salas de reuniões de clientes e espaços colaborativos. Twitter disse que seus funcionários podem continuar trabalhando em casa permanentemente.

A experiência agravou as falhas econômicas e raciais nos Estados Unidos, visto que muitos empregos de baixa remuneração - como na área de preparação de alimentos e outras indústrias essenciais - não podem ser feitos remotamente, colocando esses trabalhadores em maior risco de infecção por Covid.

Os benefícios de trabalhar em casa “vão se acumular desproporcionalmente para os altamente qualificados e bem pagos”, apontou o estudo.

trabalho_home_office_produtividade_bloomberg

Profissões com maior proporção de trabalhos que podem ser feitos em casa (em %) (Bloomberg/Bloomberg)

job_home_office_trabalho_casa_bloomberg

Fatia dos trabalhos que podem ser feitos em casa aumenta de acordo com a renda per capita do país (em % da população que pode fazer home office) (Bloomberg/Bloomberg)

 

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

 

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.