Carreira
Acompanhe:

Quer estudar na Nova Zelândia? Universidade dá bolsas de até R$ 65 mil para graduação e pós

As oportunidades são para estudantes que ainda não estão matriculados na instituição e que desejam começar um dos cursos presenciais em 2023. Saiba como se inscrever

 (3dmitry/ThinkStock/Thinkstock)

(3dmitry/ThinkStock/Thinkstock)

D
Da Redação

20 de agosto de 2022, 14h00

Por EstudarFora

A Universidade de Waikato, da Nova Zelândia, está com inscrições abertas para bolsas de estudo de até NZD $ 20.000, cerca de R$ 65.000, para estudantes internacionais de graduação e pós-graduação.

As oportunidades são para estudantes que ainda não estão matriculados na instituição e que desejam começar um dos cursos presenciais em 2023.

VEJA TAMBÉM:

Após dois anos de pandemia de COVID-19, a Nova Zelândia reabriu as fronteiras e voltou a emitir vistos estudantis regularmente no início de agosto de 2022.

Além das bolsas de NZD $ 20.000, a universidade está oferecendo um desconto de 20% nas versões online dos cursos de graduação e pós-graduação que iniciam no segundo semestre deste ano.

Como funcionam as bolsas de estudo

Uma variedade de programas de graduação e pós-graduação são oferecidos no programa de bolsas de estudo. Os critérios de seleção dos bolsistas incluem mérito acadêmico e “potencial para ser um embaixador global da Universidade de Waikato”, explica o edital.

O valor oferecido pelo programa cobre cerca de 60% dos custos das mensalidades, confira neste link (disponível aqui) os valores de cada formação.

Para participar do programa, é necessário:

  • Aplicar e ser aprovado para um programa integral de graduação ou pós-graduação como aluno internacional;
  • Enviar os resultados do GPA (confira neste link mais informações sobre o teste GPA);
  • Se comprometer a cursar todos os anos do programa escolhido de forma presencial;
  • Uma carta de motivação/apresentação com, no máximo, 100 palavras explicando “por que você deseja estudar na Universidade de Waikato, e outras 100 palavras para contar “como você será um embaixador global para a Universidade de Waikato”.