A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Por que Bill Gates acredita que este é o livro que todos devem ler

A década de ouro para a humanidade, a importância do seu suor para a evolução e como o vinho pode ser um parâmetro para uma mudança na sociedade e outros fatos na nova indicação de leitura de Bill Gates

Bill Gates é conhecido para além da sua trajetória empresarial como um ávido leitor. Em sua mais nova recomendação de leitura, publicada em seu blog pessoal, Gates Notes nesta terça-feira,3, o bilionário expõe capítulos interessantes do livro Numbers Don’t Lie: 71 Things You Need to Know About the World (Números não mentem: 71 coisas que você precisa saber sobre o mundo, em tradução livre; ainda não lançado no Brasil) e ainda faz um apelo para que seu público de fato conheça o título.

Vaclav Smil, autor da obra, é citado por Gates como um de seus “autores favoritos”. Embora o bilionário confesse que não recomenda frequentemente as obras de Smil, por considerá-las por vezes “muito detalhistas ou obscuras para audiência em geral”, dessa vez o autor pensou em um livro mais acessível e didático.

“É por isso que fiquei emocionado quando Vaclav lançou seu livro mais acessível até agora. Numbers Don’t Lie: 71 Things You Need to Know About the World, lançado no outono passado [primavera no hemisfério sul], pega tudo o que torna sua escrita excelente e resume em um formato fácil de ler. Recomendo descaradamente este livro a qualquer pessoa que adore aprender”, escreve Gates em seu blog.

O formato do livro, realmente, parece bem acessível, de acordo com o breve resumo feito pelo bilionário: 71 fatos, como dito no título, em capítulos distintos de algumas boas páginas cada. Segundo a própria descrição do livro, os fatos narrados por Smil prometem contar o mundo, através de ciência, dados históricos e estatísticas.

Em seu canal no YouTube, Gates fez um rápido review sobre o livro e elencou algumas das boas histórias que Vaclav traz, falando desde a necessidade de baterias cada vez maiores a importância vital do suor para o desenvolvimento da espécie humana.

Já na publicação em seu blog, Gates reforça a recomendação do livro explicando brevemente três capítulos que julga como “particularmente curiosos”.

1. “Devemos agradecer às glândulas sudoríparas pelos nossos grandes cérebros”

Para Gates, da próxima vez que estivermos suando em um dia muito quente, devemos, na verdade, agradecer. Nesse capítulo, Smil analisa a relação entre a nossas glândulas sudoríparas, responsáveis pela produção do suor, e a importância dessa parte do nosso corpo e toda capacidade de resfriamento do organismo para o próprio desenvolvimento humano.

“Na corrida da vida, nós, humanos, não somos os mais rápidos nem os mais eficientes. Mas, graças à nossa capacidade de suar, certamente somos os mais persistentes”, escreve Smil em seu livro.

Parece confuso mas, de forma mais sucinta,Gates tenta explicar: com o desenvolvimento desse mecanismo complexo de resfriar o corpo, nossos ancestrais tinham uma resistência maior para caçar os animas para se alimentar, o que o que lhes permitiu consumir ricas fontes de proteína, o combustível perfeito para o desenvolvimento de nossos cérebros.

2. “Os franceses estão bebendo muito menos vinho do que costumavam beber”

“A viticultura, o consumo de vinho e as exportações de vinho há muito se estabeleceram como um dos principais significantes da identidade nacional na França”, escreve Vaclav. Em 1926, o francês médio bebia cerca de 136 litros de vinho. Mas em 2020, esse número encolheu para apenas 40 litros.

Com o consumo do vinho pelos franceses em menos de um terço do que costumava ser há um século atrás, Gates vê isso como um importante sinal das mudanças em curso na sociedade, e traz importantes questionamentos sobre os motivos concretos que podem estar causando essa diminuição no consumo.

“Enquanto os jovens franceses estão bebendo menos álcool em geral, o consumo de água mineral dobrou desde 1990. Isso significa que os franceses estão se tornando mais preocupados com a saúde? A vida era tão sombria na década de 1920 que as pessoas tinham que beber? As pessoas substituíram o consumo de vinho por outras diversões, como assistir TV ou navegar na web?”, questiona o bilionário.

“Adoro como esse te força a pensar as histórias por trás de uma simples estatística”, complementa Gates.

3. Os anos 1880 podem ter sidos os mais importantes em termos de consequências para a humanidade na história

Em seu livro, Vaclav argumenta que a década de 1880 foi a mais relevante para o sentido tecnológico e de desenvolvimento para a humanidade na história da nossa espécie. Gates, que possui uma forte ligação (e importância) com o boom tecnológico a partir dos anos 1980, concorda que as ideias trazidas pelo autor nesse capítulo são geniais.

Foi a década que viu a descoberta da eletricidade e do motor de combustão interna - junto com inovações um pouco menos consequentes, mas ainda tão importantes para hoje, como a caneta esferográfica, a bicicleta moderna e a Coca-Cola – estes são apenas alguns dos exemplos citados pelo autor. Gates disponibilizou gratuitamente esse capítulo em sua postagem no blog.

“Vaclav acredita que o progresso vem aos trancos e barrancos, e não em um fluxo constante. A humanidade passará por longos períodos em que tudo permanecerá igual, e então aparecerá uma nova invenção que desencadeia um rápido período de mudança”, reflete em seu texto.

Esse autor encontra tanta alegria e fascínio em olhar para o passado como ninguém. Já que tendo a ser otimista sobre a tecnologia - talvez até muito otimista às vezes - eu aprecio como seu ceticismo natural sobre a inovação futura mantém minha perspectiva realista”, finaliza o autor em seu blog.

Bill Gates também já recomendou uma grande lista de livros para esse semestre e tem boas dicas de como aprimorar a técnica da leitura.

O autor e a obra

Vaclav Smil é um autor e professor universitário tcheco-canadense. Citado como um dos autores preferidos de Bill Gates, já escreveu mais de quarenta livros sobre tópicos que incluem de energia, mudança ambiental e populacional e outros temas relativos a políticas públicas.

Já o livro indicado pelo bilionário “Numbers Don’t Lie: 71 Things You Need to Know About the World possui 362 páginas, não foi lançado no Brasil, mas pode ser adquirido na versão digital (Kindle) em inglês na loja da Amazon por 52 reais.

  • Pensando em mudar de carreira? Invista na sua carreira com o maior portal de negócios. Assine a EXAME.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também