Onde ou aonde está meu guarda-chuva? Veja como utilizar cada termo

O colunista Diogo Arrais explica o que é em quais contextos utilizar os termos onde e aonde
 (Thinkstock/Thinkstock)
(Thinkstock/Thinkstock)
D
Diogo Arrais, professor de português (@diogoarrais)Publicado em 22/11/2022 às 19:02.

Onde é um termo que só pode fazer referência a lugar; de acordo com a norma gramatical, é uma palavra estritamente locativa.

Nada de fazer referência a pessoas, por exemplo, usando ONDE, tampouco AONDE.

LEIA TAMBÉM:

A grande dúvida está entre onde e aonde. Para uso adequado, é importante que se perceba o verbo (e sua regência) em questão, pois a diferença é um “a” prepositivo.

Se o verbo exige a – em sua regência – e existe a ideia de lugar, aonde. Chegar, ir, levar são três clássicos exemplos de regentes que exigem “a”. Chegar a algum lugar, ir a uma localidade, levar alguém a algum local. Na prática:

“AONDE TODOS VÃO? Todos vão ao espetáculo de Roberto Carlos.”
(o verbo ir, aqui na forma vão, exige A)

“AONDE CHEGAREI? Chegarei ao lugar dos meus sonhos.”
(o verbo chegar exige A)

“ONDE MORAREI? Morarei no lugar dos meus sonhos.”
(o verbo morar exige EM)

Mais a fundo, vale destacar as possibilidades de classificação morfológica, ora como pronome (relativo), ora como advérbio.

Pronome Relativo:
Em que: Da fileira onde estou não vejo bem o palco.
(estar é um verbo que não exige A)

Que ponto ou lugar: Por esta marca você vê até onde o rio enche.
(o regente também não exige a preposição A; logo, onde apenas é o uso)

Advérbio:

Em que lugar: Onde está meu guarda-chuva?

Em suma: invista cada vez mais no estudo regencial e na boa compreensão da norma gramatical.

Um grande abraço, até a próxima e inscreva-se no meu canal!

DIOGO ARRAIS
http://www.ETIMO.com.br
YouTube: MesmaLíngua
Professor de Língua Portuguesa

Inscreva-se e receba por e-mail dicas e conteúdos gratuitos sobre carreira, vagas, cursos, bolsas de estudos e mercado de trabalho.