Nesta empresa as mulheres ganham mais do que os homens

Na contramão do mercado, no Grupo Reckitt as mulheres têm, em média, remuneração mais alta do que os homens
 (Thinkstock/Divulgação)
(Thinkstock/Divulgação)
Por Marina FilippePublicado em 17/04/2021 09:00 | Última atualização em 17/04/2021 10:41Tempo de Leitura: 4 min de leitura

O Grupo Reckitt, dono de marcas como Veja e Vanish, divulgou o relatório de remuneração por gênero, o maior levantamento feito pela empresa sobre o tema entre seus funcionários e, pela primeira vez, inclui informações sobre o Brasil.

O amanhã está sendo escrito hoje. Você está preparado para escrever o seu? Conheça o curso de inovação da EXAME Academy

O relatório analisa a diferença no pagamento mediano e no bônus entre todos os colaboradores do Grupo Reckitt em um país. Esse índice é expresso como uma porcentagem dos ganhos dos homens. No Brasil, foi constatado que a diferença salarial é de -22,7%, um número a favor das mulheres.

"Quando um número é negativo quer dizer que a vantagem salarial é das mulheres. No Brasil, assim como no México e nos Estados Unidos, há um número maior de colaboradores homens trabalhando na manufatura no Grupo Reckitt. Por isso, o ponto médio feminino é, normalmente, uma função mais sênior do que o ponto médio masculino. Como resultado, as diferenças salariais medianas constatadas são a favor das mulheres", explica Gisele Jakociuk, diretora de recursos humanos da Reckitt na divisão de saúde e nutrição.

Já quando se trata do pagamento de bônus os homens têm uma vantagem de 39,6%. Segundo a executiva Raquel Carneiro, diretora de recursos humanos LATAM da Reckitt, na divisão de higiene,  embora todos os colaboradores do mesmo cargo tenham o mesmo valor-base para pagamento de bônus, o resultado aponta um desequilíbrio de gênero nos níveis sêniores em relação aos homens.

De todo modo, as mulheres estão recebendo uma remuneração melhor. "Globalmente, todas as mulheres do Grupo Reckitt recebem o mesmo tratamento de outras pessoas que desempenham o mesmo trabalho ou um trabalho semelhante. Esta política interna se baseia na Lei do Reino Unido conhecida como Equality Act 2010 e vai além de igualdade salarial, incluindo também todos os termos contratuais e condições de trabalho, como direito à férias, acordos de bônus, política de remuneração e outros benefícios. No entanto, isto não quer dizer que todas as pessoas desempenhando a mesma função têm remuneração idêntica. Existem razões válidas para uma pessoa ter um salário maior do que a outra, como pelo fato de ter mais experiência, têm melhor desempenho, entre outros", afirma Carneiro.

O objetivo do Grupo Reckitt é atingir um equilíbrio de gênero global em todos os níveis de gestão até 2030 -- atualmente, no Brasil, cerca de 51% da liderança é composta por mulheres. A meta faz parte da estratégia 50/50. Como parte desse plano, a empresa está trabalhando para promover ainda mais diversidade e a inclusão em todas as cadeias do negócio, como na contratação de novos funcionários e na escolha de novos parceiros.

Para atingir essa meta, o Grupo Reckitt está realizando uma série de ações à nível global, que incluem: a criação de comitês de diversidade e inclusão locais em todos os mercados operados pela empresa, a fim de garantir que o tema seja prioritário; treinamentos e mentorias; revisão de políticas internas para garantir que sejam justas e equitativas; continuidade da promoção das políticas diferenciadas de licença parental, que podem chegar até a um ano de licença maternidade e mais.

Sobre o relatório

Até 2020, o relatório incluía dados relativos aos colaboradores de seus cinco maiores mercados em força de trabalho: Reino Unido, China, Índia, México e Estados Unidos. Neste ano, o levantamento considerou também os próximos cinco maiores mercados para a análise: Brasil, Indonésia, Polônia, Rússia e Tailândia. No total, as dez localidades reúnem aproximadamente 70% dos funcionários do Grupo Reckitt no mundo.