Na pandemia, esta empresa abre 10.000 vagas de emprego em home office

A seguradora Porto Seguro vai oferecer um programa de capacitação de três meses para os selecionados sobre o mercado de seguros

Em meio à grave crise econômica e ao aumento da taxa de desemprego, há empresas contratando. E o melhor: para trabalhar de casa. É o caso da seguradora Porto Seguro, que anunciou nesta quarta-feira, 8, a abertura de 10.000 postos de trabalho temporários de três meses. 

Em coletiva de imprensa, o presidente do conselho de administração da Porto Seguro, Bruno Garfinkel, disse que a empresa irá pagar 1.500 reais no período para cada um dos contratados, que irão trabalhar na área de geração de vendas da companhia. 

Além do emprego, os novos funcionários terão cursos de capacitação na área de seguros todos os dias por 2 horas. As aulas à distância também estarão abertas ao público.

Há 70 dias, a Porto Seguro começou a desenhar o projeto de capacitação e contratação. Em um primeiro momento da crise, a empresa se voltou para dentro, garantindo que não iria demitir nenhum funcionário e que conseguiria dar suporte para corretores e parceiros, como eletricistas e encanadores.

“Através do movimento, esperamos fomentar a indústria de seguros do país e contribuir para alavancar a economia como um todo”, disse Roberto Santos, presidente da seguradora. 

A empresa abriu a possibilidade de os próprios funcionários indicarem conhecidos para as vagas. Desde segunda-feira, o projeto, chamado de Meu Porto Seguro, já teve mais de 80.000 inscrições.

Segundo Carolina Zwarg, diretora de recursos humanos do grupo, o processo seletivo será feito de modo 100% online. No site da empresa, já é possível se inscrever para participar. O processo começa efetivamente a partir do dia 13 de julho, quando um cadastro mais completo será exigido dos candidatos.

A empresa irá analisar os dados dos inscritos para chegar a um contingente de contratados que seja “a cara do Brasil”. Segundo a diretora, não irão utilizar filtros de idade ou escolaridade. A ideia é contratar pessoas diversas, que representam o país.

A primeira onda de contratações está prevista para o dia 3 de agosto. Para dar conta do processo de entrada de novas 10.000 pessoas, a empresa irá trazer os novos funcionários aos poucos até o final do ano. 

“Estamos felizes em sermos uma empresa que pode liderar esse trabalho. O nome Porto Seguro acabou se transformando em uma grande responsabilidade”, diz Garfinkel.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Plano mensal Revista Digital

Plano mensal Revista Digital + Impressa

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

R$ 15,90/mês

R$ 44,90/mês

Plano mensal Revista Digital

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

ASSINE

Plano mensal Revista Digital + Impressa

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças + Edição impressa quinzenal com frete grátis.

ASSINE