Mesmo com a pandemia em alta, alunos voltam à sala de aula hoje em SP

Por ora, quem volta são as escolas particulares. A volta às aulas na rede pública, prevista também para hoje, foi adiada para 8 de fevereiro; veja a situação em outros estados

Após a Justiça proibir e depois voltar atrás de sua decisão, na última sexta, a volta às aulas presenciais no estado de São Paulo começa a valer a partir desta segunda-feira, dia 1º de fevereiro.

Por ora, quem volta são as escolas particulares. A volta às aulas na rede pública estadual de São Paulo, inicialmente prevista também para hoje, foi adiada para 8 de fevereiro.

Apesar desse adiamento, as escolas estarão abertas para receber os alunos mais vulneráveis. Essa primeira semana, segundo o governo paulista, vai ser dedicada à formação dos professores e à comunicação com as famílias sobre como funcionarão os protocolos de retorno.

Os protocolos para a retomada vão ser mantidos. Por meio de um decreto publicado em dezembro, as escolas de educação básica (do ensino infantil ao médio) poderão receber até 35% dos alunos matriculados, mesmo que estejam localizadas em regiões da Fase 1-Vermelha do Plano São Paulo, onde só os serviços considerados essenciais podem funcionar.

Se elas estiverem em regiões da Fase 3-Amarela, poderão atender a até 70% dos estudantes matriculados. Já na Fase 4-Verde do Plano São Paulo, poderão receber a totalidade dos alunos. Em quaisquer situações, os protocolos sanitários deverão ser seguidos. No caso do ensino superior, as instituições de ensino só poderão receber alunos quando a região onde estiverem localizadas estiverem, no mínimo, na Fase 3-Amarela.

Essas medidas foram tomadas no momento em que o estado vê a pandemia crescendo de forma rápida e intensa. O Centro de Contingência de São Paulo previu que, caso não sejam tomadas medidas que restrinjam a circulação de pessoas, o estado poderia ter um esgotamento dos seus leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) em menos de um mês.

Por causa das incertezas trazidas pela pandemia, a decisão sobre o retorno das aulas caberá a cada um dos 645 prefeitos do estado. Eles podem, por exemplo, adiar ainda mais o reinício das aulas.

Em janeiro, o governo paulista suspendeu a obrigatoriedade da presença dos alunos nas salas de aula enquanto o estado estiver nas fases 1-Vermelha ou 2-Laranja, as mais restritivas do Plano São Paulo.

Isso altera o que estava previsto na deliberação do Conselho Estadual da Educação, homologada naquele mês, sobre a obrigatoriedade de que pelo menos um terço das aulas deveriam ser cursadas em formato presencial. Agora, essa obrigatoriedade se aplica somente às fases 3-Amarela e 4-Verde.

O calendário de volta às aulas presenciais em São Paulo merece atenção por ser um dos estados mais adiantados nesse tema – e onde os dilemas sobre a retomada do ensino em sala de aula virão mais cedo.

Em janeiro, apenas os estudantes de Goiás e Piauí voltaram à sala de aula.

Além de São Paulo, outros 12 estados deverão retomar as aulas presenciais em fevereiro. No Rio de Janeiro, a expectativa é de reabertura das escolas a partir de 8 de fevereiro. Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso, Pernambuco e Ceará estão neste grupo.

No Rio Grande do Sul, Acre, Minas Gerais, Sergipe e Alagoas, a volta às aulas presenciais deve ocorrer só em março.

Em seis estados ainda não há data prevista para a retomada das atividades escolares. Entre eles, Bahia, Amazonas e Pará.

Com informações da Agência Brasil

 

 

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

 

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também