Mercado Livre abre mil vagas em Santa Catarina com nova operação

Empregos em áreas como logística fazem parte do novo centro de distribuição em Governador Celso Ramos; outros quatro centros serão abertos

O Mercado Livre, uma das maiores empresas de e-commerce do país, vai contratar cerca de mil pessoas para a sua nova operação em Santa Catarina. A companhia anunciou na última quinta-feira, 12, a criação de um centro de distribuição (CD) de mercadorias em Governador Celso Ramos, cidade próxima a Florianópolis, como parte da estratégia de dar suporte ao crescimento dos negócios.

Como ficam as ações da Magazine Luiza com o crescimento do Mercado Livre? Descubra se ainda vale  a pena investir na Magalu.

As empresas que operam com plataformas digitais de venda, caso do Mercado Livre, mas também de rivais como Magazine Luiza, ampliaram o ritmo de crescimento desde que a pandemia chegou ao país. O fechamento de lojas de rua e de shoppings e o receio de boa parte dos consumidores de sair de casa serviram como alavanca para a expansão das vendas em forte ritmo.

A companhia de origem argentina, mas que tem no Brasil a sua principal operação, investiu 4 bilhões de reais neste ano e deve ampliar esse valor no próximo ano, segundo disse o country manager da empresa para o país, Fernando Yunes, à Bloomberg. No terceiro trimestre, em moeda local, as receitas mais do que dobraram em relação ao mesmo período de 2019: a alta foi de 112%.

O centro de distribuição em Celso Ramos começa a funcionar no início de 2021 e tem o objetivo de melhorar e agilizar o sistema de entregas de mercadorias para a região Sul. Em paralelo, o Mercado Livre inaugura outros quatro CDs até o ano que vem, dos quais três no Estado de São Paulo e um em Minas Gerais.

Mais informações para as mil novas vagas, que serão abertas de forma gradual ao longo de 2021, podem ser encontradas no site da companhia para carreiras (clique aqui para ser direcionado) e no seu perfil no LinkedIn.

 (EXAME Research/Exame)

As novas vagas e os novos CDs fazem parte do braço de logística do Mercado Livre, o Mercado Envios, criado em 2013. Ele abrange uma malha logística de caminhões que percorrem estradas, entrega na chamada última milha (até a casa do consumidor), diversos centros de distribuição e de cross docking (serviço que recolhe os itens nas operações dos vendedores após a venda para a entrega) e centenas de pontos físicos para depósito de produtos.

No início do mês, a EXAME divulgou em primeira mão que a empresa desenvolveu sua própria frota de aeronaves no Brasil. A Meli Air é formada por quatro aeronaves operadas por diferentes companhias aéreas que vão ajudar a reduzir os prazos de envio dos pacotes no país, além de aumentar a capacidade de entregas para o dia seguinte nas compras de produtos armazenados em seus centros de distribuição de São Paulo e da Bahia.

Espera! Tem um presente especial para você.

Uma oferta exclusiva válida apenas nesta Black Friday.

Libere o acesso completo agora mesmo com desconto:

exame digital

R$ 15,90/mês

R$ 6,36/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

R$ 40,41/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.