Menos da metade dos CEOs dos EUA tem MBA, diz pesquisa

Estudo mostra que MBA não é requisito básico para assumir um cargo executivo; e, em alguns casos, graduação também não

São Paulo – Mais um mito de carreira desmascarado: apenas 40% dos presidentes das principais companhias americanas possuem um diploma de MBA. Pelo menos, segundo pesquisa da Crist|Kolder Associates LLC publicada no Wall Street Journal.

Com isso, ao contrário do que muitos pensam, fazer um MBA não é item obrigatório para assumir uma cadeira executiva – muito menos para executar as funções inerentes ao cargo.

O setor financeiro é o que congrega o maior número de executivos com um MBA no currículo. Mas mesmo assim, a formação não é um consenso: apenas 55% dos presidentes de companhias do setor possuem um diploma do tipo.

E o diploma de graduação também parece não ser tão necessário como se imaginava. Segundo a pesquisa, 6,7% dos executivos das empresas de consumo não possuem um diploma de graduação.

 Mark Zuckerberg, Steve Jobs e Bill Gates (nos Estados Unidos), Eike Batista e Samuel Klein (no Brasil) estão aí como prova de que educação formal pode contar  muito, mas, em alguns casos, não é o passaporte necessário para chegar no topo da carreira

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.