Carreira

“Há 30 anos não vejo raça e nem religião dos funcionários, eu vejo o brilho no olho”, diz Caito Maia

O fundador da Chilli Beans foi palestrante da 11ª edição do clube CHRO realizado pela EXAME; o executivo compartilhou conselhos para montar um time que representa a diversidade, identidade e o alto desempenho

Caito Maia, fundador da Chilli Beans: “Algo que valorizamos em nossa história é o foco. Deixamos muito claro para o time quais são os objetivos e o que queremos oferecer" (Chilli Beans/Divulgação)

Caito Maia, fundador da Chilli Beans: “Algo que valorizamos em nossa história é o foco. Deixamos muito claro para o time quais são os objetivos e o que queremos oferecer" (Chilli Beans/Divulgação)

Publicado em 30 de junho de 2024 às 08h07.

Última atualização em 30 de junho de 2024 às 11h30.

Tudo sobreClube-CHRO
Saiba mais

“Eu não vejo o que a pessoa tem de diferente, como raça ou religião, eu vejo o brilho no olho. O olho é a parte que me pega, porque ele transmite o propósito de cada pessoa”.

Esse é um dos conselhos que Caito Maia, fundador da marca Chilli Beans, compartilhou na 11ª edição do clube CHRO realizado pela EXAME, que reúne executivos de RH de grandes companhias para troca de experiências e aprendizados.

O encontro foi realizado pela Exame Corporate Education na última quarta-feira, dia 26, na sede da EXAME.

Caito Maia, fundador da Chilli Beans: "Acredito que realmente tem uma hora que você tem que trabalhar duro mesmo, dar o seu máximo, para poder atingir o seu objetivo.” (Eduardo Frazão/Exame/Divulgação)

Lições que só o tempo trás

Maia criou uma marca de óculos nacional durante uma época em que marcas internacionais dominavam o mercado brasileiro. O segredo para ter sucesso e se destacar no mercado nacional foi ter foco no produto.

“Algo que valorizamos em nossa história é o foco. Deixamos muito claro para o time quais são os objetivos e o que queremos oferecer. É claro que você tem que abrir o seu leque para ver o que o mercado está te entregando, mas você também tem que fazer escolhas”, diz.

“Por exemplo, exploramos bem o mercado de óculos escuros, tanto que hoje não tem um shopping que não tenha a nossa marca, mas com o tempo vimos que era possível apostar em óculos de grau, algo que está dentro do nosso foco”, afirma Maia que irá formar dentro das franquias 180 técnicos óticos até o final desse ano.

Hoje, com 45 anos de idade, o fundador da Chilli Beans vê o resultado do seu foco e esforço: são mais de 1.200 lojas franqueadas e seis mil funcionários.

“Durante dez anos da minha vida eu trabalhei de domingo a domingo. Foi embora um casamento, mas as pessoas me perguntam, se eu não tivesse trabalhado tanto nesses dez anos teria acontecido um grande negócio? Eu acho que não. Acredito que realmente tem uma hora que você tem que trabalhar duro mesmo, dar o seu máximo, para poder atingir o seu objetivo, porque vai chegar um momento em que você vai precisar desacelerar", afirma o executivo.

A aposta na diversidade

Diversidade é um benefício que a Chilli Beans adotou antes mesmo do tema virar um desafio para as empresas.

“Há 30 anos eu não vejo raça e nem religião dos funcionários. Diversidade é algo que levamos muito a sério desde o início da marca”, afirma Maia que reforça que trabalham na rede cerca de 80 transexuais.

Após conquistar bens materiais, Maia busca encontrar no seu trabalho e no do próximo algo que é muito particular e valioso para o sucesso de qualquer empresa: o propósito.

“Eu não vejo o que a pessoa tem de diferente, eu vejo o brilho no olho. O olho é a parte que me pega, porque ele transmite o propósito de cada pessoa”.

O sexto encontro do Clube CHRO deste ano contou com representantes das seguintes empresas:

  • Alice
  • Bemobi
  • Bridgstone Américas
  • CGG
  • ChilliBeans
  • Comerc
  • Direcional Engenharia
  • Evoltz
  • Grupo Carrefour
  • HUBMulher
  • Hydro
  • Munksjo
  • NeoBPO
  • Nokia
  • Porto
  • Saint-Gobain
  • TOTVs
  • Votorantim Cimentos
  • Wickbold
  • Wiz Soluções
  • Zamp

O Clube é um espaço seguro e intimista para interação, troca, e está aberto à participação. Além do apoio da Flash, o evento conta também com o apoio da We Work.

Veja os líderes de RH que participaram da sétima edição do Clube CHRO:

Acompanhe tudo sobre:Clube-CHROChilli BeansDiversidadeDicas de carreiraRecursos humanos (RH)

Mais de Carreira

O que é uma referência pessoal? Por que pedem no processo seletivo e como incluir

10 sinais que você deveria procurar um novo emprego

Como se comportar em uma entrevista de emprego?

Ericsson abre inscrições para o Programa de Estágio com foco em inovação tecnológica

Mais na Exame