Carreira

"Mal" ou "mau"? Veja técnica para não errar mais

A língua portuguesa, rica e complexa, frequentemente apresenta armadilhas

É preciso escrever com calma e reler o conteúdo para evitar erros bobos (AaronAmat/iStockphoto)

É preciso escrever com calma e reler o conteúdo para evitar erros bobos (AaronAmat/iStockphoto)

Publicado em 4 de julho de 2024 às 09h30.

Última atualização em 4 de julho de 2024 às 10h20.

A dúvida entre usar "mal" ou "mau" é comum até mesmo entre os falantes mais experientes do português. Embora sejam palavras parecidas, seus significados e usos são bem distintos. Para evitar erros e garantir uma comunicação clara e correta, é importante compreender quando usar cada uma delas. Neste artigo, explicamos a diferença entre "mal" e "mau" e apresentamos uma técnica simples para não errar mais.

Diferença entre "mal" e "mau"

Mal: É um advérbio que significa "de maneira errada" ou "incorretamente". Pode também ser um substantivo, referindo-se a algo ruim ou prejudicial.

Exemplos:

  • "Ele se comportou mal na reunião." (advérbio)
  • "O mal precisa ser combatido." (substantivo)

Mau: É um adjetivo que significa "ruim" ou "má qualidade". Usa-se para qualificar um substantivo, concordando em gênero e número.

Exemplos:

  • "Ele é um mau aluno." (adjetivo)
  • "A comida estava com um gosto mau." (adjetivo)

Técnica para não errar mais

Uma técnica simples e eficaz para diferenciar "mal" de "mau" é substituí-los por seus antônimos. Veja como isso funciona:

Antônimo de "mal": bem Antônimo de "mau": bom

Passo a passo:

  1. Substitua "mal" ou "mau" pelo antônimo "bem" ou "bom" na frase.
  2. Se a substituição por "bem" fizer sentido, use "mal".
  3. Se a substituição por "bom" fizer sentido, use "mau".

Exemplos práticos:

  1. Frase: "Ele se comportou mal na reunião."
    • Teste: "Ele se comportou bem na reunião."
    • Conclusão: A frase faz sentido com "bem", então o correto é "mal".
  2. Frase: "Ele é um mau aluno."
    • Teste: "Ele é um bom aluno."
    • Conclusão: A frase faz sentido com "bom", então o correto é "mau".
  3. Frase: "A comida estava com um gosto mau."
    • Teste: "A comida estava com um gosto bom."
    • Conclusão: A frase faz sentido com "bom", então o correto é "mau".

Outros exemplos

  1. Mal: "Ela saiu mal na prova." (Ela saiu bem na prova.)
  2. Mau: "Ele é um mau motorista." (Ele é um bom motorista.)
  3. Mal: "Você entendeu mal o que eu disse." (Você entendeu bem o que eu disse.)
  4. Mau: "Hoje o tempo está mau." (Hoje o tempo está bom.)

Outros exemplos de confusão na língua portuguesa

A língua portuguesa, rica e complexa, frequentemente apresenta armadilhas que podem confundir até os falantes mais experientes. A seguir, exploramos alguns dos erros mais comuns e explicamos como evitá-los, ajudando a garantir uma comunicação clara e eficaz.

1. "A" ou "Há"?

"A": Utilizado para indicar futuro ou distância.

Exemplos:

  • "Vou ao mercado daqui a pouco." (futuro)
  • "Estamos a dois quilômetros do destino." (distância)

"Há": Utilizado para indicar tempo passado.

Exemplos:

  • "Ela chegou há duas horas."
  • "Há muitos anos, isso aconteceu."

2. "Onde" ou "Aonde"?

"Onde": Utilizado para indicar lugar fixo.

Exemplos:

  • "Onde você está?"
  • "Não sei onde deixei minhas chaves."

"Aonde": Utilizado com verbos que indicam movimento.

Exemplos:

  • "Aonde você vai?"
  • "Não sei aonde ele quer chegar."

3. "Mas" ou "Mais"?

"Mas": Utilizado como conjunção adversativa, equivalente a "porém".

Exemplos:

  • "Queria ir ao cinema, mas estava chovendo."
  • "Estudei bastante, mas não passei no exame."

"Mais": Utilizado como advérbio de intensidade ou quantidade.

Exemplos:

  • "Quero mais sorvete."
  • "Ela é mais inteligente que ele."

4. "Acerca de", "A cerca de" ou "Há cerca de"?

"Acerca de": Utilizado para indicar assunto ou referência.

Exemplos:

  • "Falamos acerca de política."
  • "O livro trata acerca de filosofia."

"A cerca de": Utilizado para indicar proximidade ou tempo futuro.

Exemplos:

  • "Estamos a cerca de dois quilômetros do centro."
  • "A festa será a cerca de uma semana."

"Há cerca de": Utilizado para indicar tempo passado aproximado.

Exemplos:

  • "Ela chegou há cerca de duas horas."
  • "Há cerca de um mês, ele começou a trabalhar aqui."

5. "Senão" ou "Se não"?

"Senão": Utilizado como conjunção adversativa, equivalente a "caso contrário" ou "exceto".

Exemplos:

  • "Estude, senão não passará."
  • "Não quero nada, senão paz."

"Se não": Utilizado em construções condicionais.

Exemplos:

  • "Se não chover, iremos ao parque."
  • "Se não entender, pergunte ao professor."
Acompanhe tudo sobre:Dicas de PortuguêsGuia de Carreira

Mais de Carreira

Conserto ou concerto: afinal, qual é o correto?

5 modelos de texto para enviar currículo por e-mail

7 profissões para quem gosta de esportes

"Concerteza" ou "com certeza": qual é o correto?

Mais na Exame