Carreira

DISC: conheça esse importante teste comportamental

Saiba como o teste DISC pode facilitar o entendimento do perfil de colaboradores

 (Weekend Images Inc./Getty Images)

(Weekend Images Inc./Getty Images)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 7 de fevereiro de 2024 às 10h10.

Última atualização em 12 de março de 2024 às 13h50.

No cenário dinâmico e diversificado dos ambientes profissionais, compreender o comportamento humano é muito importante para o sucesso individual e coletivo.

Nesse contexto, o teste DISC mostra-se uma ferramenta valiosa, proporcionando uma visão aprofundada das preferências comportamentais de indivíduos.

Desenvolvido a partir das teorias de William Moulton Marston, o DISC analisa quatro dimensões cruciais do comportamento: Dominância, Influência, Estabilidade e Conformidade.

Este artigo explora de maneira abrangente o universo do teste DISC, desde a sua origem até a sua aplicação prática.

Descubra como o DISC pode potencializar o autoconhecimento, fortalecer equipes, otimizar processos de seleção e aprimorar a comunicação interpessoal.

O que é o teste DISC?

O teste DISC é uma ferramenta de avaliação de personalidade que visa compreender o comportamento humano em diferentes contextos.

Desenvolvido com base nas teorias do psicólogo William Moulton Marston na década de 1920, o DISC analisa quatro traços principais: Dominância, Influência, Estabilidade e Conformidade.

Cada traço representa um conjunto específico de comportamentos observados em situações sociais e profissionais.

A Dominância destaca a assertividade e a determinação de uma pessoa, enquanto a Influência está relacionada à sociabilidade e à capacidade de persuasão. A Estabilidade reflete a paciência e a tolerância ao estresse, enquanto a Conformidade está associada à atenção aos detalhes e à conformidade com regras.

Os resultados do teste DISC são apresentados em um perfil gráfico que destaca a intensidade de cada traço. Pode-se aplicar esse tipo de teste no momento de admissão do funcionário, por exemplo.

Essa análise pode ser aplicada em diversas áreas, como seleção de pessoal, desenvolvimento de equipes, liderança e comunicação eficaz.

Empresas e profissionais utilizam o DISC para compreender melhor as preferências e tendências comportamentais, promovendo uma comunicação mais eficiente e facilitando a gestão de equipes.

O teste DISC é uma ferramenta valiosa para aprimorar o autoconhecimento e otimizar a interação interpessoal no ambiente profissional e social.

Como funciona o teste DISC?

O teste DISC, baseado na teoria desenvolvida por William Moulton Marston, avalia quatro dimensões do comportamento humano: Dominância (D), Influência (I), Estabilidade (S) e Conformidade (C).

O teste é frequentemente administrado por meio de questionários nos quais os participantes classificam uma série de afirmações quanto à sua precisão em descrever seu próprio comportamento. As respostas são então analisadas para determinar a intensidade de cada traço.

Os resultados do teste DISC são representados em um perfil gráfico, mostrando a predominância de cada dimensão. Por exemplo, se uma pessoa apresentar alta pontuação em Dominância, isso indica uma predisposição para comportamentos mais assertivos e orientados para metas.

A interpretação dos resultados é crucial, pois oferece insights sobre como os indivíduos se comunicam, tomam decisões e se relacionam no ambiente de trabalho. Empresas frequentemente utilizam essa ferramenta para aprimorar a seleção de equipes, melhorar a liderança e promover a compreensão interpessoal.

Vale ressaltar que o DISC não rotula as pessoas de forma rígida, mas oferece uma compreensão flexível das preferências comportamentais.

A aplicação ética do teste DISC pode contribuir significativamente para o desenvolvimento pessoal e profissional, promovendo a empatia e a eficácia nas interações humanas. É possível usar no momento de recrutamento de novos colaboradores.

Quais são os 4 perfis DISC?

Os quatro perfis DISC correspondem aos quatro principais traços de personalidade analisados pelo teste:

1. Dominância (D)

Indivíduos com um perfil de dominância tendem a ser assertivos, orientados para objetivos, decisivos e focados em resultados. Eles gostam de assumir o controle e enfrentar desafios de maneira direta.

2. Influência (I)

Pessoas com um perfil de influência são sociáveis, extrovertidas e comunicativas. Elas se destacam em situações sociais, são persuasivas e têm habilidades interpessoais fortes.

3. Estabilidade (S)

Indivíduos com uma inclinação para a estabilidade valorizam a cooperação, a consistência e a harmonia. São pacientes, leais, e preferem ambientes de trabalho mais previsíveis e estruturados.

4. Conformidade (C)

Aqueles com um perfil voltado para a conformidade são analíticos, detalhistas e orientados para procedimentos. Valorizam a precisão, seguem regras e processos, e têm uma abordagem mais cautelosa em relação a mudanças.

Quais as vantagens do teste DISC?

O teste DISC oferece diversas vantagens, tornando-se uma ferramenta valiosa em ambientes profissionais e pessoais.

Primeiramente, proporciona um maior autoconhecimento ao indivíduo, permitindo que compreenda melhor suas preferências comportamentais, pontos fortes e áreas de desenvolvimento. Isso pode resultar em uma maior eficácia na comunicação e na resolução de conflitos.

Em contextos organizacionais, o DISC é utilizado para formar equipes mais equilibradas, aproveitando as diversas habilidades e estilos de trabalho dos membros.

Além disso, contribui para a melhoria da liderança, capacitando gestores a adaptar suas abordagens de acordo com as necessidades individuais de seus liderados. É possível até mesmo escolher novos membros do conselho corporativo com o auxílio desses testes.

Outra vantagem é a facilitação da comunicação interpessoal. Compreender o perfil DISC dos colegas permite antecipar reações, adaptar a linguagem e promover relacionamentos mais eficazes. Isso reduz mal-entendidos e promove um ambiente de trabalho mais colaborativo.

O teste DISC também é valioso em processos de seleção, ajudando na identificação de candidatos cujas características se alinham aos requisitos específicos da função. Ele contribui para a tomada de decisões mais informada durante o recrutamento.

Como aplicar o teste DISC?

A aplicação do teste DISC envolve algumas etapas cruciais para garantir resultados precisos e significativos. Primeiramente, é essencial escolher uma versão do teste que seja reconhecida e validada, preferencialmente desenvolvida por profissionais qualificados em psicologia ou recursos humanos.

Existem várias opções de questionários online e offline disponíveis para diferentes contextos, como recrutamento, desenvolvimento de equipes ou coaching. É possível até mesmo achar teste DISC gratuito na internet.

Ao administrar o teste, é importante garantir um ambiente tranquilo e livre de distrações para os participantes. Eles devem responder de maneira honesta, refletindo sobre seu comportamento em diferentes situações.

Após a coleta de dados, a interpretação dos resultados pode ser realizada por um profissional treinado em psicologia ou por meio de relatórios automatizados, dependendo da complexidade do teste escolhido.

É crucial lembrar que o DISC não é uma ferramenta de classificação rígida; trata-se de uma abordagem flexível para entender as preferências comportamentais que pode ajudar a alocar de maneira mais eficiente os funcionários CLT e gestores de uma empresa.

A devolutiva dos resultados deve destacar as forças e áreas de melhoria, enfatizando a aplicação prática dessas informações no desenvolvimento pessoal ou profissional.

Quer saber mais a respeito de carreira e desenvolvimento profissional? Então leia nossos outros artigos abaixo:

Acompanhe tudo sobre:Busca de empregoEmpregosentrevistas-de-empregoGuia de Carreira

Mais de Carreira

De estilista a presidente: os 4 passos para alcançar o sucesso, segundo a CEO do Grupo Malwee

Arteris investe em educação corporativa para lidar com desafios de diversidade geracional

Com salários de até R$ 96 mil, veja 12 profissões em alta no mercado para quem gosta de números

5 profissões para quem quer trabalhar com estatística

Mais na Exame