Carreira
Acompanhe:

Glassdoor lança ranking com os melhores empregos de 2022; veja quais ficaram no top 10

Tecnologia se destaca como área mais citada, mas domínio de código e programação não é mais mandatório para concorrer às vagas.

 (oatawa/Thinkstock)

(oatawa/Thinkstock)

D
Da Redação

19 de janeiro de 2023, 09h27

Mesmo que nenhuma área do mercado de trabalho seja garantia de altas remunerações, algumas delas se destacam quando o assunto é trilhar uma carreira de sucesso.

No final de 2022, como de costume, o site americano de vagas e salários, Glassdoor, lançou o ranking “Best Jobs in America 2022”. Usando dados exclusivos, a empresa compilou, em uma lista, os 50 melhores empregos nos Estados Unidos por seu potencial de ganho (salário médio), satisfação no trabalho e vagas de emprego.

E apesar de utilizar apenas dados fornecidos por empresas e funcionários dos Estados Unidos, o ranking traz um panorama do que deve ocorrer no mercado de trabalho mundial em 2023: muita tecnologia, salários acima da média e foco em inovação. 

Tech em alta

Entre os 50 melhores empregos citados pela Glassdoor, 23 deles estavam ligados diretamente ao mercado de tecnologia, enquanto outros 23 não eram exclusivamente da área de tecnologia, mas poderiam atuar nela, e apenas 4 eram da área da saúde. Ou seja, 92% das profissões poderiam atuar no mercado de tecnologia.

No top 10, as habilidades mais citadas entre os profissionais são: saber acompanhar tendências e inovações, visão estratégica, comunicação assertiva, habilidades analíticas, HTML, Python, CSS, PHP, Javascript, banco de dados MySQL, gerenciamento de dados; inteligência artificial, programação, estatística e inteligência de negócios.

Confira o ranking completo:

  1. Arquiteto Corporativo R$62.832/mês (14,021 vagas)
  2. Engenheiro Full Stack R$44.110/mês (11,252 vagas)
  3. Cientista de Dados R$52.000/mês (10,071 vagas)
  4. Engenheiro DevOps $52.000/mês (8,548 vagas)
  5. Gerente de Estratégia R$60.666/mês (6,977 vagas)
  6. Engenheiro de Machine Learning R$56.545/mês (6,801 vagas)
  7. Engenheiro de Dados R$49.382/mês (11,821 vagas)
  8. Engenheiro de Software R$50.543/mês (64,155 vagas)
  9. Desenvolvedor Java R$46.409/mês (10,201 vagas)
  10. Gerente de Produto R$54.304/mês (17,725 vagas)

      Mas nem tudo é código e programação

      O que chama atenção, no entanto, é que entre os dez primeiros colocados do ranking, apenas um deles não precisa dominar código e programação (ou ter formação específica na área de tecnologia) para conquistar boas vagas.  

      Ou seja: salário e reconhecimento de cargo de tecnologia sem saber uma linha de código.

      Em décimo lugar, Gerente de Produto é uma das carreiras que mais cresceu nos últimos anos e entrou para a lista de “Carreiras do Futuro” do Fórum Econômico Mundial. 

      CONTEÚDO GRATUITO: Com direito a certificado, série gratuita da EXAME revela como aproveitar as mais de 4500 vagas na área de produtos

      Apesar de ser uma das áreas mais antigas do mercado, a revolução tecnológica e a necessidade cada vez maior de produtos, serviços e experiências inovadoras para os clientes têm feito as empresas buscarem profissionais específicos para se dedicarem aos seus produtos. Como consequência, quem opta pela área encontra um mercado muito aquecido e, principalmente, estruturado para trabalhar.

      Mas, afinal, o que faz um gerente de produto e como se tornar um?

      Conheça a carreira de Gerente de Produto: vagas, salários e especialização

      Responsável por liderar projetos, desenvolver produtos e pensar em soluções inovadoras para qualquer empresa do mercado, o Gerente de Produto atua como um equilibrista de 3 grandes áreas: negócios, experiência do usuário e tecnologia. 

      Em sua rotina, ele atua como um elo entre as áreas de marketing, desenvolvimento e vendas, além de dialogar diretamente com o cliente para entender as suas demandas e necessidades. Por isso, tarefas como: mapeamento do mercado, busca de novas ideias, plano de melhorias de produtos, conversa com o usuário e outras farão sempre parte do seu dia a dia.

      Profissional da década: dê o primeiro passo rumo ao mercado de tecnologia e seja valorizado por seu trabalho. Clique aqui e saiba como.

      Quanto ganha um Gerente de Produto?

      Segundo o ranking divulgado pelo Glassdoor (que contempla apenas vagas de empregos publicados nos Estados Unidos), os salários de Gerente de Produtos giram em torno de US$125.317 anuais ou R$54.304 ao mês, se convertido para o real.

      No Brasil, segundo recente levantamento divulgado no Guia Salarial Robert Half de 2023, um Gerente de Produto de pequena ou média empresa recebe de R$9.200 a R$16.400 ao mês; em grandes companhias, esse valor pode chegar aos R$20.400.

      Contudo, ao se especializar em produtos digitais, o profissional Gerente de Produto pode receber de R$ 13.850 a R$ 24.500 ao mês, uma média quase 20% maior se comparado à versão convencional do cargo.

      Conforme cresce na carreira, o profissional de produto pode chegar a cargos como Head ou Diretor e receber, em média, R$38.000 ao mês por seus serviços. 

      Mas apesar dos salários variarem entre R$12 mil e R$38 mil reais, ainda é difícil encontrar profissionais qualificados disponíveis no mercado brasileiro. Na prática, isso significa que existe um “gap” que pode ser aproveitado por você para construir uma carreira em tecnologia e ser muito bem remunerado por isso.

      Como se tornar um Gerente de Produto?

      Diferente do que muitos acreditam, não é necessário ter uma formação específica para se tornar gerente de produto. Afinal, por ser um cargo de gestão, profissionais de diferentes áreas, que tenham tanto conhecimentos técnicos, quanto habilidades de liderança, conseguem exercer com maestria essa função.

      Entre as formações mais comuns estão: administração, engenharia, ciências contábeis, marketing, gestão comercial, design etc. No entanto, como a formação prévia não é mandatória, não é raro encontrar profissionais de outras áreas neste cargo.

      Sendo assim, os cursos livres e MBAs são os mais indicados para quem deseja seguir carreira na área de produtos.

      Série Gratuita para se especializar (com certificado) já está no ar

      De olho na enorme oportunidade que isso pode representar para profissionais de diferentes setores que buscam cargos e salários mais altos, a EXAME apresenta a sua nova série: Gerente de Produto: Profissional da Década.

      Apresentada por Izabela Anholett, CTO da EXAME e professora do MBA em Digital Manager & Metaverso do Ibmec, a série será composta de 4 aulas, que ficarão disponíveis até o dia 24 para que os interessados possam assistir e receber o certificado de participação.

      Quero assistir à série gratuita Gerente de Produto: Profissional da Década

      Durante os encontros, Izabella explica porque o Gerente de Produto é o profissional da próxima década e como os profissionais podem aproveitar essa oportunidade para decolarem suas carreiras. Em detalhes, a especialista aborda temas como:

      • O que faz, quanto ganha e por que o gerente de produto se tornou essencial para as empresas;
      • Quais são os requisitos para a profissão;
      • Quais são as oportunidades disponíveis para os profissionais interessados na carreira;
      • O que um profissional de produto precisa saber e dominar para obter sucesso;
      • Como dar os primeiros passos na carreira de produtos;

      Vale ressaltar que não é preciso ter conhecimento prévio no tema para participar das aulas e que, ao final dos quatro encontros, todos os participantes receberão um certificado para incluir no currículo e ajudar em seu processo de transição de carreira para a aquecida área de tecnologia.

      Para acessar a aula, é necessário realizar um cadastro neste link ou clicando no botão abaixo:

      QUERO ASSISTIR À SÉRIE GRATUITA DA EXAME