Funcionários que fazem terapia ficam 30% mais de tempo nas empresas, diz pesquisa

Pesquisa da Zenklub, que considerou dados de 3,1 mil funcionários, apontou que, em média, a cada 4/5 sessões de terapia realizada, a continuidade na empresa aumenta em um mês
Terapia: investir na oferta do serviço para os funcionários pode ajudar na retenção (Reprodução Me Conta/Divulgação)
Terapia: investir na oferta do serviço para os funcionários pode ajudar na retenção (Reprodução Me Conta/Divulgação)
L
Luciana LimaPublicado em 11/08/2022 às 15:49.

Investir em saúde mental pode trazer retornos para as empresas não só quando o assunto é economia em gastos com convênio médico e afastamentos. Segundo pesquisa da Zenklub, startup de terapia online, oferecer o serviço pode ajudar na retenção dos profissionais.

VEJA TAMBÉM:

Uma análise realizada sobre a base de 3,1 mil funcionários de empresas clientes da Zenklub, entre janeiro de 2020 e maio de 2022, concluiu que profissionais que fazem terapia tendem a permanecer 30% a mais de tempo nas empresas.

Os trabalhadores considerados engajados (1,6 mil), ou seja, que realizaram mais de quatro sessões de terapia, ficaram pelo menos 363 dias na companhia, enquanto aqueles não engajados (1,5 mil), ficaram 278 dias.

A startup também identificou que, à medida que os funcionários realizaram sessões de terapia em sua plataforma, o tempo de permanência foi diretamente impactado.

Em média, a cada 4/5 sessões de terapia realizada, o tempo de continuidade do trabalhador na empresa aumenta em um mês. .

“A pandemia ampliou o horizonte das poucas empresas que já olhavam para o tema, mas é inegável que foi um pontapé para todas que estão partindo do zero nessa direção", diz Rui Brandão, CEO e cofundador de Zenklub.

"As sessões de terapia são apenas o primeiro pilar dessa jornada de bem-estar e da criação de uma cultura que ofereça segurança psicológica para o colaborador, no entanto, é necessário começar por algum lugar e oferecer um espaço de acolhimento para esse trabalhador já mostra os primeiros resultados”, explica.

Dados recentes do Índice de Bem-Estar Corporativo (IBC), uma ferramenta criada pelo Zenklub para que as empresas tenham um panorama da saúde mental de seus funcionários, mostraram que aquelas que investem no tema se destacam em relação à média nacional - 74,0 frente a 61,7 - em uma escala de 0 a 100.