Executivos miram interior de SP; veja cidades mais atrativas

Pesquisa feita pela empresa de recrutamento Heads mostra as cidades do interior de São Paulo que são consideradas mais atrativas. Campinas no topo

São Paulo – Mesmo com a crise hídrica atingindo “em cheio” o interior do estado de São Paulo e minando seu crescimento econômico, os executivos estão de olho na qualidade de vida que a região tem a oferecer.

Pesquisa realizada pela Heads, empresa de recrutamento, mostra que 91% de 1.125 profissionais entrevistados consideram o interior de São Paulo muito atrativo para viver, trabalhar e estudar.

Se antes, era preciso pensar e repensar antes de bater o martelo, fazer as malas e deixar a capital para trabalhar no interior, hoje, a decisão parece ser mais natural.

É que 71% dos participantes já aceitaram empregos que os fizeram mudar de cidade, sendo 32% da capital para o interior de São Paulo.
“Hoje os profissionais parecem mais disponíveis para mudanças, mesmo que não estejam procurando ativamente oportunidades de trabalho nestes locais”, diz Camila Donati, diretora da Heads e responsável pela pesquisa.

Uma das pedras na estrada para o interior de SP, no entanto, é o salário. É que a percepção ainda é de perda. Para 56%, a remuneração é menor na comparação com a capital.

“Mas estas pessoas talvez não estejam levando em conta o custo de vida. Se colocar na balança os preços de aluguel, transporte, comida, no interior é possível economizar mais”, diz Camila.

Campinas no topo

Em relação à preferência por cidades, Campinas é a grande campeã, tanto entre os mais jovens quanto entre os mais velhos. De acordo com a diretora da Heads, a proximidade da capital paulista e o nível de desenvolvimento são fatores que colocam a cidade no topo do ranking.

“Na região de Campinas há 180 grandes indústrias instaladas, com mais de 500 funcionários. Na Grande São Paulo, por exemplo, são 254.”, diz.

Nota-se ainda uma diferença na percepção de atratividade das cidades quando a faixa etária é usada como filtro da pesquisa.Morar e trabalhar em São José dos Campos parece ser uma ideia mais atraente para quem é mais velho.“Uma hipótese é que este grupo já mira a aposentadoria e a proximidade com o litoral pode influenciar”, diz Camila. 

Já Ribeirão Preto desponta na preferência entre os mais jovens. Nesse caso, a distância de São Paulo pode desmotivar os profissionais mais experientes de empreenderem uma mudança.

Confira as tabelas:

Cidade % de pessoas que consideram a cidade atrativa
Campinas 86%
Jundiaí 74%
Sorocaba 70%
Ribeirão Preto 64%
São José dos Campos 51,23%
Cidade % dos que consideram a cidade atrativa e têm mais de 55 anos
Campinas 95,24%
Jundiaí 90,48%
São José dos Campos 80,95%
Ribeirão Preto 76,19%
Sorocaba 71,43%
Cidade % dos que consideram a cidade atrativa e têm até 35 anos
Campinas 84,57%
Ribeirão Preto 75,31%
Jundiaí 67,90%
Sorocaba 61,73%
São José dos Campos 51,23%

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.