Carreira

Elon Musk terá pacote salarial de US$ 56 bilhões; veja quanto ganham outros CEOs

Enquanto a Justiça decide se libera o valor bilionário ao CEO da Tesla, a sede da companhia já tem um novo destino: Texas; entenda o movimento do executivo mais bem pago dos EUA

Desde 2019, a Tesla não paga um salário anual a Musk; pagamento está atrelado às metas da companhia  (PATRICK PLEUL/Getty Images)

Desde 2019, a Tesla não paga um salário anual a Musk; pagamento está atrelado às metas da companhia (PATRICK PLEUL/Getty Images)

Publicado em 14 de junho de 2024 às 17h34.

Última atualização em 14 de junho de 2024 às 18h20.

Tudo sobreelon-musk
Saiba mais

Os acionistas da Tesla, fabricante de veículos elétricos, aprovaram o pacote salarial de US$ 56 bilhões a Elon Musk, CEO da companhia, segundo comunicado da própria empresa nesta quinta-feira, 14.

Esse pacote salarial de Musk é discutido há anos pelos acionistas. A primeira aprovação do pacote aconteceu em 2018 e estava condicionada ao cumprimento de várias metas de desempenho extremamente ambiciosas, tanto em termos de valor de mercado da Tesla quanto de metas financeiras específicas.

“Desde 2019, a Tesla não paga um salário anual a Musk. Isso é muito comum com bilionários nos EUA, a pessoa não ganha um salário formal, todo mês, só ganha se bater metas”, afirma Fernando Canutto, sócio do Godke Advogados e especialista em direito empresarial.

Basicamente, Musk receberia grandes quantidades de ações da empresa ao atingir cada uma das metas. Por exemplo, para cada incremento de US$ 50 bilhões na capitalização de mercado da Tesla, Musk poderia ganhar um valor significativo em ações, somando-se potencialmente até o total de US$ 56 bilhões se todas as metas fossem cumpridas.

A fortuna de Musk só cresce

De 2019 a 2022, Musk começou a colher os frutos desse pacote de compensação, afirma Joaquim Santini, pesquisador internacional de gestão corporativa.

“À medida que a Tesla alcançava seus marcos, Musk adquiria tranches significativas de opções de ações, cujo valor aumentou substancialmente devido à valorização das ações da empresa. Isso resultou em um aumento notável de sua riqueza líquida, embora ele ainda não recebesse um salário tradicional.”

Em 2023, a estrutura de compensação de Musk permaneceu a mesma, com a maior parte de sua remuneração derivada das opções de ações. “Ele se tornou uma das pessoas mais ricas do mundo, com sua fortuna fortemente influenciada pelo desempenho das ações da Tesla”, diz Santini.

Neste ano, fontes indicam que o patrimônio líquido de Musk atingiu a impressionante marca de US$ 220 bilhões, afirma o pesquisador internacional.

“O salário anual de Musk na Tesla pode ser aumentado para US$ 56 bilhões, embora essa decisão esteja sujeita à aprovação judicial. Além disso, ao calcular uma renda fictícia, subtraindo o patrimônio líquido de 2023 do de 2024, algumas estimativas sugerem que Musk teria uma renda anual de US$ 100 bilhões.”

O salário discrepante de Musk frente a outros CEOs

Perto de outros executivos de grandes empresas, Musk está bem valorizado no mercado. Apesar de não receber um salário fixo por mês desde 2019, se o pacote salarial de US$ 56 bilhões for aprovado, mesmo que o valor seja equivalente a esses mais de cinco anos de trabalho e metas cumpridas, o pagamento do executivo será muito discrepante perto de outros presidentes de grandes empresas americanas.

Veja quanto ganha em média (por ano) os CEOs de algumas das maiores empresas do mundo:

  • Tim Cook (Apple): salário de US$ 3 milhões (podendo chegar a US$ 49 milhões com bônus, ações e outros incentivos);
  • Satya Nadella (Microsoft): salário de US$ 2,5 milhões (podendo chegar a US$ 48,5 milhões — o que inclui bônus, ações e outros incentivos).
  • Jensen Huang (NVidia): salário de US$ 1,25 milhão (podendo chegar a US$ 21,3 milhões com bônus, ações e outros incentivos).
  • Sundar Pichai (Alphabet/Google): salário estimado de US$ 2 milhões (podendo chegar a US$ 280,6 milhões, principalmente devido a um grande pacote de ações)
  • Mark Zuckerberg (Meta): salário de US$ 1 (o executivo possui cerca de 350 milhões em ações da companhia, os ganhos chegam por meio das ações).

Assim como Musk, Mark Zuckerberg, CEO da Meta (anteriormente Facebook), tem um salário simbólico de apenas US$ 1 dólar. “Essa prática é comum entre alguns executivos de alto perfil que possuem uma quantidade substancial de ações na empresa que lideram”, diz o advogado Canutto.

A decisão da Justiça x decisão dos acionistas

O acordo foi recentemente invalidado por um tribunal de Delaware, cidade onde fica localizada a sede da Tesla. A juíza Kathaleen McCormick, responsável pelo caso, determinou que o CEO da Tesla e a empresa não conseguiram provar que esse pagamento bilionário seria justo, e destacou a influência de Musk sobre o conselho de administração da companhia.

“A decisão do tribunal de Delaware em janeiro deste ano considerou o pacote excessivo, afirmando ser muito acima da média e que, mesmo com a aprovação dos acionistas, o argumento usado é de que o conselho de administração da Tesla não atuou de forma independente dos acionistas, tendo agido com conflito de interesses”, diz Canutto.

O advogado afirma que Elon Musk não ganhou a causa de forma definitiva. A justiça de Delaware pode recorrer da decisão, especialmente se houver novos argumentos ou evidências que possam ser apresentados no caso.

De mudança para o Texas

Contrariado pela Justiça de Delaware, Musk levará a sede da Tesla para outro estado. A empresa será transferida para o Texas, região em que Musk conta com muitos aliados.

Em nota, a companhia afirmou em sua rede social:

“Na Assembleia Anual de Acionistas de ontem, os acionistas da Tesla aprovaram de forma esmagadora a ratificação do Prêmio de Desempenho de CEO de 2018 e nossa redomesticação para o Texas.

Enviamos todos os registros para efetuar nossa conversão em uma corporação do Texas e podemos confirmar que a Empresa está agora constituída no Texas.

Somos gratos aos nossos acionistas pelo seu envolvimento e feedback nos últimos meses.”

Acompanhe tudo sobre:elon-muskTeslaTexas

Mais de Carreira

Veja 6 estratégias essenciais para empreender no Brasil, segundo o treinador Bernardinho

Da roça para Paris: a história inspiradora do atleta “Maranhão” que irá disputar as Olimpíadas

De estilista a presidente: os 4 passos para alcançar o sucesso, segundo a CEO do Grupo Malwee

Arteris investe em educação corporativa para lidar com desafios de diversidade geracional

Mais na Exame