No Banco Pérola, as mulheres levam 70% do crédito

Número de mulheres que procuram crédito para financiar o próprio negócio é cada vez mais expressivo
Alessandra França, do banco Pérola: mais de 1 milhão de reais emprestados  (Alexandre Battibugli / VOCÊ S/A)
Alessandra França, do banco Pérola: mais de 1 milhão de reais emprestados (Alexandre Battibugli / VOCÊ S/A)
D
Da RedaçãoPublicado em 30/08/2013 às 15:00.

São Paulo - Quando fundaram o banco Pérola, em Sorocaba, São Paulo, Adriane Garcia, de 26 anos, e Alessandra França, de 27, queriam ajudar jovens de baixa renda a começar o próprio negócio.

Três anos depois, elas já emprestaram 1 milhão de reais a mais de 340 pessoas, e as mulheres representam 70% desse número. Nessa mesma esteira, o banco Itaú e o International Finance Corporation anunciaram, em junho, investimentos de mais de 1 bilhão de reais em crédito para pequenas e médias empresas administradas por mulheres.

Segundo uma pesquisa do Banco Mundial, 40% das empresas na América Latina e no Caribe são de mulheres, e 45% delas apontam o acesso ao crédito como uma das limitações operacionais. Isso pode estar perto do fim.