As carreiras mais bem pagas nos EUA, segundo o LinkedIn

Pesquisa revela quem são os donos dos maiores holerites nos Estados Unidos. Profissionais de saúde dominam o topo do ranking

São Paulo — Médicos e executivos de alto escalão são os donos dos maiores salários no mercado de trabalho norte-americano em 2017, segundo um recente relatório do LinkedIn.

O estudo se baseou em dados sobre remuneração de mais de 2 milhões de usuários da rede social nos Estados Unidos, coletados em abril deste ano.

Em números absolutos, predominam os altos executivos: das 20 carreiras mais bem pagas, 12 pertencem a líderes do universo corporativo. Mas os 6 primeiros lugares do ranking são ocupados por profissionais de saúde.

O salário médio mais alto é o do cirurgião ortopédico, que recebe em média 37,5 mil dólares por mês. Já o maior bônus anual, de 100 mil dólares em média, pertence ao diretor executivo sênior e ao associado de banco de investimentos.

Além do levantamento sobre os cargos com maiores salários, o LinkedIn também investigou os holerites mais polpudos sob outros pontos de vista.

O campo de estudo que paga salários mais altos, em média, é o de ciências da computação, com média salarial geral de 7,6 mil dólares por mês. Na mesma linha, a indústria que mais paga é justamente a de software e serviços de TI, com remuneração média de 8,7 mil dólares.

As empresas com mais de 10 mil funcionários são as que pagam mais: 7,5 mil dólares. Já a cidade norte-americana em que as pessoas ganham mais é San Francisco, na Califórnia: 9,3 mil dólares.

Boa notícia para quem sonha em fazer carreira internacional no país, o mercado de trabalho norte-americano passa por uma fase de estabilidade, ao contrário do que acontece no Brasil. Lá, a taxa de desemprego é a mais baixa desde 2001 e profissionais das mais diversas indústrias têm tido um poder maior de barganha para negociar salários e posições.

Confira a seguir os profissionais mais valorizados do ponto de vista financeiro no mercado norte-americano, segundo o estudo:

Cargo Salário mensal médio (dólares) Bônus anual médio (dólares)
Cirurgião ortopédico 37,5 mil 60 mil
Cardiologista 31,8 mil 50 mil
Radiologista 31,1 mil 50 mil
Cirurgião plástico 29,1 mil 90 mil
Anestesiologista 29,1 mil 25 mil
Médico especializado em emergências 26,1 mil 20 mil
Vice-presidente sênior de finanças 25 mil 80 mil
Vice-presidente sênior de vendas 25 mil 60 mil
Diretor executivo sênior 24,8 mil 100 mil
Vice-presidente tributário 22,6 mil 67,5 mil
Vice-presidente sênior de recursos humanos 22,6 mil 57,5 mil
Vice-presidente sênior de estratégia 21,3 mil 50 mil
Vice-presidente de supply chain 21,2 mil 62,5 mil
Oftalmologista 20,8 mil 50 mil
Diretor médico 20,8 mil 36 mil
Vice-presidente de pesquisa e desenvolvimento 20,6 mil 60 mil
Vice-presidente sênior de marketing 20,4 mil 50 mil
Conselheiro geral associado 20,1 mil 46 mil
Executivo associado de banco de investimentos 20 mil 100 mil
Diretor sênior de engenharia 19,9 mil 40 mil

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.