Carreira
Acompanhe:

Em alta, área que pautou a carreira de Steve Jobs se torna “fábrica de líderes” no Brasil; entenda

Pesquisa indica que hoje, mesmo com menos de cinco anos de experiência, mais da metade (54,2%) dos profissionais deste setor já ocupa posições em nível intermediário de senioridade; entenda

Steve Jobs foi um dos maiores product managers de todos os tempos. (Bloomberg / Colaborador/Getty Images)

Steve Jobs foi um dos maiores product managers de todos os tempos. (Bloomberg / Colaborador/Getty Images)

I
Isabel Rocha

10 de janeiro de 2023, 14h51

Se te perguntassem a profissão do Steve Jobs, o que você responderia? Inventor? Empresário? Marqueteiro? Palestrante? De fato, o executivo foi todas essas coisas – e, justamente por isso, também pode ser considerado um dos maiores profissionais de produto de todos os tempos.

Com a ajuda de softksills como inovação, pensamento estratégico, mentalidade empreendedora e boa comunicação, Jobs participou ativamente do ciclo de desenvolvimento dos produtos mais importantes da marca (como o Ipad e o Iphone) prezando sempre por aliar o que havia de mais novo na tecnologia com as vontades e necessidades dos clientes. E essa é a principal missão de um gerente de produtos.

Entenda, abaixo, o que é essa profissão, porque ela ganhou tanta relevância nos últimos anos e como você pode se beneficiar disso para alcançar cargos mais altos na sua própria carreira.

A carreira da década

Apontada dentre as áreas que mais demandaram novos profissionais ao longo do ano passado pela PageGroup, a carreira em produtos não chama a atenção apenas pelo alto – e crescente – número de oportunidades. Remunerações competitivas (cuja média ponderada é de R$ 13.056 mensais, segundo dados da PM3) e a possibilidade de começar sem possuir uma formação específica na área também são fortes atrativos do setor.

Um relatório apresentado pela edtech Tera em parceria com a Mindminers no ano passado apontou, por exemplo, que sete em cada dez profissionais de produto não começaram suas carreiras em funções relacionadas ao segmento. Na verdade, a maioria destes talentos veio das áreas de engenharia (21%) e administração (20%).

“Quase 80% das pessoas contam que se atualizam sobre novas técnicas ou metodologias principalmente por treinamento ou cursos de habilidades digitais. Também foram mencionados livros (65,9%), blogs (52,9%), colegas (50,8%) e podcasts (50,5%)”, diz o relatório.

Gerente de Produtos: Uma em cada três pessoas afirma ganhar de R$ 10 mil a R$ 16,5 mil por mês (Tera/ Mindminers/Reprodução)

Outro dado que chama a atenção no estudo tem a ver com o nível de senioridade dos profissionais de produto. Isso porque, ainda que a maioria das pessoas tenha pouco tempo de função na área, mais da metade (54,2%) dos respondentes afirmou atuar como Analista Sr. ou Coordenador. Um forte indicativo de que o setor favorece um desenvolvimento acelerado de carreira.

Conteúdo gratuito: com direito a certificado, EXAME lança série de 4 aulas para quem deseja ingressar na área de produtos. Clique aqui para participar!

Mas, afinal, o que faz um profissional de produto?

O estudo da Tera em parceria com a Mindminers define estes talentos como os profissionais responsáveis por definir diretrizes e acompanhar o cumprimento delas durante o processo de desenvolvimento de produtos.

Na prática, dentre as principais funções esperadas de um gerente de produtos, estão:

  •       Entender as necessidades do usuário e traduzi-las para o produto;
  •       Criar soluções que inovem e tragam lucro para a empresa;
  •       Mapear o mercado no qual o negócio está inserido em busca de novas ideias;
  •       Intermediar debates entre as partes envolvidas (marketing, design, customer experience...)no processo do desenvolvimento de um produto;
  •       Verificar constantemente as funções e recursos do produto em busca de otimizações

Quer saber mais sobre a área de produtos (e como ela pode beneficiar a sua carreira)? Conheça a série Gerente de Produto: Profissional da Década – um treinamento virtual e gratuito sobre o assunto.

QUERO ME TORNAR “O PROFISSIONAL DA DÉCADA”!