6 formas de aproveitar o carnaval longe do samba

Veja dicas de especialistas para quem não vai para a folia e quer ter um feriado produtivo

São Paulo – Muita gente acredita que o ano só se inicia de verdade após o carnaval. Com isso, deixa para resolver depois as pendências de trabalho e planos de início de ano. Se você não é daqueles que vão para os blocos de rua e desfiles, especialistas aconselham como aproveitar o tempo livre extra com o feriado prolongado.

1. Fugir da rotina, como se fosse um período sabático

Dar uma pausa na correria da rotina para se dedicar a um hobby, projeto pessoal ou mesmo ao ócio é uma alternativa difícil de se colocar em prática. Como tirar um período sabático de seis meses ou um ano parece inviável para a maioria das pessoas, a proposta é de que se aproveite os três a quatro dias de folga para se dedicar ao que gosta e desligar a mente dos problemas cotidianos.

Para isso, o profissional precisa sair totalmente da rotina e planejar o que fará, sempre com um objetivo em mente. “Deve se dar um tempo para fazer o que não se faz com frequência, estabelecendo prioridades e revendo os planos feitos no réveillon”, afirma Luiz Edmundo Rosa, diretor da Associação Brasileira de Recursos Humanos.

O momento, segundo Rosa, é de reflexão e dedicação exclusiva a si próprio, aos seus desejos, metas pessoais, cultura e lazer, para aprender com a pausa e voltar melhor ao trabalho.

2. Pôr as leituras e filmes em dia

Os livros empilhados na espera de serem lidos um dia podem, finalmente, ser abertos no feriado. “É comum que se reúna uma série de livros que depois não se tem tempo para terminar. A ideia é de que o período livre seja oportuno para estabelecer uma meta de leitura de acordo com o perfil de cada um”, diz Daniela Lago, especialista em coaching executivo. A consultora aconselha, no entanto, que cada um seja realista de acordo com o seu ritmo de leitura e capacidade de dedicação à atividade.

Segundo Daniela, além dos romances e ficção, “o ideal é que se invista em algum livro para o auto-desenvolvimento”. Livros e filmes que atendam a área de atuação do profissional podem soar como tarefa de casa, mas são importantes para o investimento na formação profissional que fica de lado diante de outras prioridades do cotidiano.

3. Reforçar networking

Assim como os programas culturais deixados de lado, muitas vezes a organização dos cartões de visita e até mesmo dos contatos pessoais são deixados para um outro momento – que nunca vem. “A rede de contatos precisa ser revista com frequência, tanto no âmbito pessoal quanto no profissional”, aconselha Rosa.

Para não perder a oportunidade durante o feriado, organize a agenda e os cartões de visita que ficaram perdidos nas gavetas ou aproveite para criar uma planilha no computador. Um documento com os contatos salvo no Google Docs, por exemplo, impede que se perca a base de dados caso o computador não funcione ou se perca a agenda física.

4. Buscar e atacar a deficiência

Aqueles profissionais que desejam aprimorar a formação profissional podem usar o momento livre para analisar quais são os pontos onde o currículo está desatualizado ou precisando ser aprimorado. “Às vezes não se tem tempo de procurar cursos de especialização ou línguas, por exemplo, que são necessários para a formação e o crescimento profissional”, afirma Rosa.


Uma boa dica é olhar cursos de universidades brasileiras e estrangeiras, para quem fala inglês, e procurar conteúdo aberto, cursos online ou informações para MBA e especialização. Faça uma lista dos cursos que gostaria de fazer e nas instituições em que você deseja. Depois, observe quais seriam mais proveitosos para sua trajetória profissional e que caibam no seu bolso.

5. Visão de futuro 

Você não está satisfeito com o rumo da sua carreira? Então é hora de repensar o que você faz diariamente quando sai de casa para encarar o ambiente de trabalho. “O profissional deve fazer exercícios de visão de futuro, se perguntanto onde ele quer estar, quanto ele quer ganhar e quais serão seus planos daqui a cinco anos”, propõe Daniela.

6. Estabelecer metas e mapas

A depender do que se quer da vida no futuro, é necessário estabelecer metas a médio e longo prazo. “Uma vez definido o objetivo, pode se traçar um caminho de como se chegar, a partir de hoje, naquela direção”, explica Daniela. A consultora também sugere que a meta seja registrada em papel, como um termo de compromisso, e para incentivar a reflexão.

Os especialistas concordam de que é possível aproveitar o momento de dedicação exclusiva ao indivíduo e à sua carreira, mas sempre elaborando um plano de ação com objetivo claro em vista, tanto para o feriado prolongado quanto para a trajetória profissional. O ideal é que a reflexão proposta durante o carnaval saia do papel e não se torne mais uma resolução de ano novo que fica na gaveta.