5 dicas para voar de graça acumulando milhas aéreas

Planejamento, disciplina e foco - segundo o planejador Luiz Gregatti - permitem acumular um número considerável de milhas muito rapidamente. E, com elas, viajar de graça
 (EXAME/Exame)
(EXAME/Exame)
Por RedaçãoPublicado em 19/05/2022 22:30 | Última atualização em 19/05/2022 22:30Tempo de Leitura: 4 min de leitura

Quem não gostaria de viajar de graça?

Convenhamos, é um sonho de todo o mundo, né?

Muita gente sonha em viajar para países distantes e exóticos e muitas vezes acaba desistindo justamente por razões financeiras, que impedem comprar passagens para metas exóticas.

Entretanto, existe um método prático que permite viajar de graça (ou com descontos muito elevados): usando milhas.

As milhas de companhias aéreas funcionam como os cartões de fidelidade do supermercado ou de qualquer outro negócio: você faz compras, acumula pontos e, quando atinge um determinado limite, converte esses pontos em dinheiro para ser descontado nas compras. Ou, no caso, em passagens aéreas.

Com planejamento e disciplina, é possível viajar de forma gratuita, ou com descontos muito fortes, graças as milhas acumuladas.

"Hoje as milhas se tornaram uma moeda como outra. Pois podemos acumular milhas praticamente fazendo qualquer coisa no nosso dia-dia, como pagar contas. E também podemos gastar essas milhas com muitas coisas, principalmente trocando-as por passagens aéreas", explica o influenciador digital Luiz Gregatti, especialista em gestão de milhas aéreas.

Luiz Gregatti, especialista em gestão de milhas aéreas

Luiz Gregatti, especialista em gestão de milhas aéreas (EXAME/Exame)

Ex-jogador de futebol, Gregatti atua como executivo da sua própria empresa, focada em programas de acompanhamento e mentorias em milhagens aéreas.

Segundo o influenciador, "o mundo das milhas ainda parece misterioso para muita gente. As pessoas tem um certo receio de usar essas verdadeiras moedas. E, na maioria das vezes, deixam as milhas expirarem. Mas, dessa forma, estão perdendo dinheiro!".

Por isso, salienta Gregatti, é necessária uma estratégia para acumular - e gastar - as milhas de forma eficiente. E vantajosa para o titular desses ativos.

Confira 5 dicas para acumular milhas e viajar de graça

1- Gasto para consumo cotidiano pode acumular milhas

Gasolina, mercado, farmácia, roupas, tênis, eletrodomésticos e eletrônicos podem ser comprados dentro de promoções que acumulam milhas a cada real gasto.

Em média,  é possível acumular de 10 a 15 milhas por cada real.

Por exemplo, R$ 3 mil gastos todos os meses, multiplicado por 15 milhas a cada real gasto, representam um total de 45 mil milhas todos os meses.

"Com esse montante de milhas é possível, por exemplo, comprar uma viagem de ida e volta de São Paulo até Recife, ou de Porto Alegre até Brasília.  Ou até um trecho de ida ou de volta para os EUA. E isso com apenas um único ajuste no seu dia-dia", explica Gregatti.

2- Clubes de fidelidade aumentam milhas

Existem assinaturas que permitem acumular um montante de milhas de forma muito barata.

É só analisar de forma atenciosa o plano da assinatura e, na maioria dos casos, se encontrará uma ligação com algum programa de milhagem.

Além disso, muitos programas de assinatura fornecem a possibilidade de obter upgrades gratuitos ou descontos em compras de passagens aéreas.

"Por exemplo, pagando R$ 2 mil em uma passagem executiva para a Europa, que normalmente custa mais de R$ 15 mil. Ou seja, voar de executiva acaba sendo mais barato do que voar de econômica", explica Gregatti.

3- Cartões certos também ajudam com milhas

Existem cartões de crédito, que batendo uma pontuação exigida, permitem ganhar um número considerável de milhas.

"Muitos desses cartões, ou de suas bandeiras, tem parceiras com as companhias aéreas ou com as holdings que as controlam. Por isso permitem realizar programas tão vantajosos", explica Gregatti.

4- Comprar milhas em promoções pode ser vantajoso

Muitas vezes, os planos de fidelidade permitem comprar milhas por um preço muito baixo.

Normalmente, pagando até menos de R$ 20, é possível comprar um número considerável de milhas. Que se convertem em passagens.

"Muitas vezes comprando uma milha você recebe mais do que uma de graça como bônus. Por exemplo, na compra de 200 mil milhas é possível usar 50.000 para emissão de uma passagem. E ainda vender as 150.000 restantes obtendo um bom lucro", explica Gregatti.

5- Pagar contas em aplicativos também gera milhas

Pagar as próprias contas em aplicativos também é uma forma prática de obter milhas muito baratas, ou até de graça.

"Muitos aplicativos fornecem esse serviço para atrair usuários. E, de fato, se torna muito interessante para quem quiser acumular milhas pensando em viajar no futuro. Afinal, boleto é sempre boleto: deve ser pago. Mas escolher a forma certa pode ajudar nessa jornada de acumulação de milhas", conclui Gregatti.