4 aulas gratuitas ensinam a usar o metaverso para ganhar mais em sua profissão (em qualquer área)

Nova tecnologia deve movimentar US$ 5 trilhões até 2030 e precisará de profissionais de muitos setores
Metaverso: o conceito pode ser definido como um novo formato de plataforma que serve para criação de aplicativos e ferramentas de interação social (Getty Images/Reprodução)
Metaverso: o conceito pode ser definido como um novo formato de plataforma que serve para criação de aplicativos e ferramentas de interação social (Getty Images/Reprodução)
D
Da Redação

Publicado em 17/08/2022 às 17:24.

Última atualização em 17/08/2022 às 17:37.

Independentemente da sua área de formação, você já deve ter ouvido falar sobre metaverso nos últimos tempos. O tema ganhou destaque das rodas de conversa às salas de negociações de grandes empresas desde que emergiu como a grande revolução tecnológica do século 21. 

Diante do interesse sobre o tema, diversas pessoas passaram a buscar entender melhor sobre a tecnologia. Com poucas pesquisas no Google já é possível perceber que o metaverso é um conceito que tem potencial para praticamente tudo, da economia à conexão entre as pessoas, passando pelo mercado de trabalho e pelo entretenimento. 

A estimativa da consultoria McKinsey é de que o metaverso vai movimentar US$ 5 trilhões até 2030.

Conteúdo gratuito: clique aqui e descubra como usar o metaverso para ganhar mais em sua profissão!

E é exatamente por isso que aumentou o interesse de profissionais por cursos e especializações em metaverso. Todo mundo quer entender o que é essa nova tecnologia, como ela funciona e como pode ser aplicada no dia a dia de cada profissão. Nesse ponto, várias dúvidas surgem como:

  • O que é o metaverso?
  • A tecnologia é para todos?
  • Quem já está usando?
  • O metaverso é só para quem é da área de tecnologia?
  • Quem pode ganhar dinheiro no metaverso? E como? 
  • Preciso mudar de profissão para lucrar com a nova tecnologia?
  • Posso inserir o metaverso na minha profissão? 

Todas essas dúvidas são respondidas na série Explorando o Metaverso, uma sequência de quatro aulas gratuitas que têm como professor o especialista formado pelo MIT, e VP da EXAME, Rodrigo Godoy. O curso 100% online e gratuito já está com as duas primeiras aulas liberadas. Para assisti-las e receber as próximas até o dia 23 de agosto, basta fazer a inscrição clicando aqui. 

Os alunos do Explorando o Metaverso sairão das aulas sabendo: 

  1. Quais são os recursos, hoje, disponíveis no metaverso;
  2. Como utilizar as novas tecnologias de metaverso no seu trabalho;
  3. O que o mercado espera do metaverso para os próximos anos;
  4. Como entrar no metaverso de forma estratégica para ganhar dinheiro.

QUERO PARTICIPAR DO EXPLORANDO O METAVERSO GRATUITAMENTE

Para você não chegar perdido às aulas, vamos dar uma rápida contextualizada no tema. 

O que é o metaverso?

Pense no metaverso como a internet: um ambiente em que você pode escrever conteúdo, acessar conteúdo, mandar mensagens para os seus amigos, assinar contratos e construir negócios, mas tudo isso em um espaço virtual compartilhado hiper-realista, imersivo e interativo.

O conceito pode ser definido como um novo formato de plataforma que serve para criação de aplicativos e ferramentas de interação social. É formado por ambientes virtuais que simulam o mundo real, onde as pessoas são representadas por seus avatares. 

Nada mais é do que um mundo alternativo baseado na realidade virtual, realidade mista e realidade aumentada, que os usuários podem acessar através de vários dispositivos e plataformas diferentes. Alguns especialistas dizem que o metaverso é a internet se libertando dos objetos em nossas mãos e nossas mesas. 

Por que é uma grande oportunidade?

Assim como a internet tal qual a conhecemos hoje, a expectativa é de que o metaverso torne-se parte da vida das pessoas e traga funções indispensáveis. A tecnologia deve criar novos modelos de negócios, novas empresas e levar a economia digital para um caminho que ainda não vislumbramos.

Apesar de as estimativas de valor econômico do metaverso serem para 2030, hoje, em 2022, já existem empresas bilionárias e muitos profissionais lucrando alto com o desenvolvimento desse universo digital.

Diversas empresas, de praticamente todos os setores da economia, estão criando seu próprio metaverso ou adentrando algum ambiente já programado e existente. Alguns exemplos são Disney, Gucci, Adidas, Boeing, Stella Artois e Lojas Renner, além de universidades e outras plataformas de educação e até mesmo instituições de saúde.

Se a tendência é que o mundo, de maneira geral, vá se dedicar a cada vez mais interações em ambientes digitais, então em algum momento, inevitavelmente, todos os tipos de trabalho devem assumir novas formas, compatíveis com a realidade virtual. Assim, qualquer profissional pode usar a ferramenta para potencializar a sua área, seja ela qual for.

Saia na frente! Clique aqui e descubra como dar o primeiro passo para dominar as técnicas e ferramentas dessa nova tecnologia