Um conteúdo Bússola

Vacinas aplicadas no Brasil demonstram eficácia; velocidade agora é chave

Compras de SP e do governo federal passam por novos testes; Sinovac se mostra inclusive segura na aplicação em crianças e adolescentes
Parece que as duas escolhas, do governo de São Paulo e do federal, vão se provando adequadas (Pedro Nunes/Reuters)
Parece que as duas escolhas, do governo de São Paulo e do federal, vão se provando adequadas (Pedro Nunes/Reuters)
A
Alon Feuerwerker*Publicado em 22/03/2021 às 16:24.

Agora que a vacinação contra a covid-19 por aqui está pegando tração, duas notícias positivas de hoje. A primeira é que o imunizante de Oxford e da AstraZeneca conseguiu 79% de eficácia na prevenção de casos sintomáticos. A vacina também revelou 100% de eficácia contra casos graves.

Além disso, não aumentou o risco de coágulos sanguíneos. O estudo foi conduzido com mais de 30 mil vacinados nos Estados Unidos, Chile e Peru.

A segunda é que o imunizante da chinesa Sinovac é efetivo e seguro para crianças e adolescentes.

Parece que as duas escolhas, do governo de São Paulo e do federal, vão se provando adequadas. Resta agora torcer para que as entregas prometidas se realizem conforme o planejamento. A velocidade na vacinação é importante para ganhar a corrida contra as novas cepas que a seleção natural produz.

Para quem deseja acompanhar em tempo (quase) real a vacinação pelo mundo, no Financial Times tem os dados absolutos e proporcionalmente à população. Eu escolhi comparar Brics, México e Argentina. Mas você pode comparar o que quiser. Vale favoritar.

* Alon Feuerwerker é analista político da FSB Comunicação

Assine os Boletins da Bússola

Siga Bússola nas redes: Instagram | LinkedinTwitter  |   Facebook   |  Youtube

Mais da Bússola: