Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Transporte público sofre com a queda de viagens durante a pandemia

Confira novidades e informações exclusivas sobre economia e negócios na coluna semanal de notas da Bússola

Todo setor de transportes públicos foi fortemente afetado pela pandemia. Aeroportos ficaram vazios, poucas aeronaves decolam, e o setor fala em se recuperar somente depois de 2025. Há forte queda no número de passageiros interestaduais de ônibus. No transporte urbano, a redução média foi de 40,8% em passageiros, mas com diminuição de apenas 20,8% na oferta dos serviços – com as empresas assumindo o custo de operar no vermelho para tentar evitar aglomerações.

Mas o prolongamento da pandemia coloca a saúde financeira do transporte público coletivo urbano sob ameaça de novas interrupções. Desde março de 2020, foram 78 paralisações do sistemas de transportes urbanos no país, e há mais indicativos de fechamento de cidades. Os dados anteriores estão no boletim "Impactos da Covid-19 no transporte público por ônibus", divulgado pela NTU, associação que representa o setor. Empresários alertam que as empresas estão passando também por um processo de agonia financeira neste momento.

Seguro em alta

O IRB Brasil RE apresentou melhora no resultado financeiro parcial deste ano. A companhia teve lucro de R$ 17,9 milhões em janeiro deste ano ante prejuízo obtido de R$ 132 milhões em igual período em 2020. O faturamento bruto arrecadado foi de R$ 813,6 milhões, alta de 29,9%, sendo R$ 463,8 milhões no Brasil e R$ 349,8 milhões nos negócios do exterior. Já o faturamento de competência (prêmio ganho) somou R$ 410,9 milhões em janeiro de 2021, variação positiva de 20,9%.

Membros da Cruz Vermelha se abraçam como um colete de voluntário da Cruz Vermelha é projetado na estátua do Cristo Redentor para homenagear sua assistência aos brasileiros durante o surto da doença coronavírus (COVID-19), no Rio de Janeiro, Brasil, 31 de agosto de 2020 . REUTERS / Ricardo Moraes

 (Ricardo Moraes/Reuters)

Sumiu a solidariedade?

As doações para a Cruz Vermelha praticamente chegaram a zero este ano. E a população ainda enfrenta a pandemia do coronavírus. Em 2020, a Cruz Vermelha Brasileira de São Paulo arrecadou e distribuiu mais de 41 toneladas de doação. Cerca de 169.716 pessoas foram beneficiadas com as doações obtidas no período, que envolviam: 14.785 cestas básicas, 42.429 kits de higiene e limpeza, 35.868 kits de máscaras e 11.619 cobertores. Este ano, a ajuda sumiu…

Forbes na linha

A Forbes realiza evento online, hoje (24) a partir de 12 horas, com líderes de tecnologia de grandes empresas, acadêmicos e especialistas em inteligência artificial. Um dos convidados é Kay Firth-Butterfield, do Fórum Econômico Mundial. Os debates serão sobre temas sociais, e mudanças tecnológicas nos negócios, com a digitalização e a hiperpersonalização. Além do valor que terão os serviços orientados por dados e inteligência artificial nas décadas futuras.

André Loes, economista e sócio da gestora Kairós Capital

Loes no Morgan Stanley

André Loes é o novo economista-chefe do Morgan Stanley para a América Latina. Ele acumula 25 anos de experiência no setor financeiro. Loes ficará em São Paulo, de onde comandará a equipe de economistas dedicada ao acompanhamento das economias da região.

Sabin e a Rita

O Grupo Sabin avança na assistência à saúde com novo produto, o Rita Saúde. O conceito é de saúde 5.0, com as pessoas no centro do cuidado. O Centro de Saúde Digital recebeu investimento inicial de mais de R$ 5 milhões, em ambiente digital, com acompanhado integral de toda a jornada do paciente, por meio de plataforma de telemedicina.

 (Agnes Elisabeth Szucs/Getty Images)

Alugou, passou

A Unidas fechou parceria com a Veloe para disponibilizar em seus veículos um adesivo para pagamento de pedágios e estacionamentos que permite passar por pontos de cobrança automática de maneira fácil e com muito mais agilidade. Facilidade a mais para quem aluga o carro e ainda tem pedágios pela frente.

Dom Cabral e longevidade

O FDC Longevidade promove uma live dia 25 de março, das 17h às 18h, sobre a longevidade e seu impacto na sociedade. Para acompanhar, clique aqui. O debate é o terceiro de uma série que já contou com os mapeamentos explorando os temas relacionados a pessoas e aos negócios. O projeto é desenvolvido pela Fundação Dom Cabral (FDC), com apoio técnico da Hype50+ e patrocínio da Unimed-BH.

 

Óculos de realidade virtual no CES 2017

Inglês em RV

Beetools, edtech de aulas de inglês, aposta em ferramentas de RV – Realidade Virtual–, associadas a inteligência artificial. Juntas, permitem acompanhar o desenvolvimento do aluno e suas características próprias – customizando os conteúdos.

Premiação

Premiação lançada pela startup Vitalk está em sua reta final de inscrições. A iniciativa, que visa destacar as melhores e mais inspiradoras lideranças brasileiras, já recebeu mais de 800 histórias da experiência de profissionais como líderes humanos, conscientes e inspiradores. Profissionais terão até 31 de março para inscrever seus líderes ou colegas de trabalho no site oficial da campanha.

Fintech de contabilistas

A Qyon lançou o Qyon Bank, primeira fintech para pequenas e médias empresas, microempresas e contabilistas. A previsão é de cerca de R$ 100 milhões em aquisições e investimentos internos até o final de 2021. Segundo o Sebrae, há mais de dez anos a gestão empresarial das micro e pequenas empresas não melhora. E 50% das empresas morrem nos primeiros quatro anos. Para mudar esse quadro, o Qyon Bank oferece um ecossistema de gestão com uso de inteligência artificial, tornando o serviço adaptável a qualquer tipo de negócio.

 

* Márcio de Freitas é analista Político da FSB Comunicação

 

Assine os Boletins da Bússola

Siga Bússola nas redes: Instagram | LinkedinTwitter  |   Facebook   |  Youtube

 

Mais da Bússola:

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também