Um conteúdo Bússola

Senador potiguar estreia ano legislativo em alta no ranking de influência

Com críticas à análise de Barroso sobre impeachment, deputado do Novo faz sucesso em redes sociais
Ranking produzido pelo Instituto FSB Pesquisa mede a popularidade dos parlamentares nas redes sociais. (Edilson Rodrigues/Agência Senado/Flickr)
Ranking produzido pelo Instituto FSB Pesquisa mede a popularidade dos parlamentares nas redes sociais. (Edilson Rodrigues/Agência Senado/Flickr)
Por BússolaPublicado em 10/02/2022 17:08 | Última atualização em 10/02/2022 17:08Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A condenação de sete pessoas envolvidas em esquema descoberto há uma década movimentou as redes sociais do senador Styvenson Valetim (Podemos-RN) na semana de reinício dos trabalhos do Legislativo. Na quinta-feira, 3, ele divulgou a decisão da justiça de condenar os réus por fraude em inspeção veicular no Rio Grande do Norte, investigada em 2011 pelo Ministério Público estadual. O post, que conquistou 13 mil compartilhamentos e 1,2 mil comentários no Facebook, ajudou o parlamentar a avançar no ranking FSBinfluênciaCongresso e chegar ao posto de décimo lugar mais popular do Senado no ambiente online.

O ranking, produzido pelo Instituto FSB Pesquisa, mede a popularidade dos parlamentares nas redes sociais.

O senador José Serra (PSDB-SP), que retomou o mandato após afastamento de cinco meses para tratamento de saúde, também reingressou em boa forma no ranking. Na semana entre 1º e 7 de fevereiro, ele conquistou o 15º lugar na lista dos 15 senadores mais influentes em redes sociais. Destaques positivos foram ainda Renan Calheiros (MDB-AL) e Paulo Paim (PT-RS), que subiram quatro posições no período.

Não tiveram a mesma sorte Fabiano Contarato (PT-ES) e Jorge Kajuru (Podemos-CE), que aquecem os motores no começo de 2022 e recuaram colocações em relação à última semana de dezembro analisada. No pelotão de frente, continuam a figurar parlamentares com forte desempenho nas redes sociais. Flávio Bolsonaro (PL-RJ) estreia em primeiro lugar, após superar Humberto Costa (PT-PE), com quem costuma disputar o topo da lista. O Podemos, com cinco representantes, é o partido com mais nomes no levantamento.

Câmara

O deputado Marcel Van Hattem (Novo-RS) estreou o ano legislativo, iniciado em 2 de fevereiro, em alta nas redes sociais. Adversário contumaz do PT, ele obteve alto engajamento de seus seguidores com posts em que critica o ex-presidente Luiz Inácio Lula Silva e, especialmente, a declaração do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), sobre o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Uma sequência de três publicações em que ele comenta avaliação do magistrado — segundo a qual a petista perdeu o cargo apenas por falta de sustentação política — alcançou mais de 15 mil curtidas e quase 700 retuítes. Foi um dos motivos que o fizeram subir 34 posições e chegar ao 16º lugar do ranking FSBinfluênciaCongresso, que mede a popularidade dos parlamentares no ambiente virtual.

Em contrapartida, um petista também se destacou na primeira semana de retomada dos trabalhos do Congresso Nacional. Rogério Correia (PT-MG) ganhou 17 colocações e atingiu o posto de 20º no levantamento realizado. Os posts que mais despertaram a atenção de seus seguidores tratam do aumento do desmatamento na Amazônia no primeiro semestre de 2021. As publicações, em que ele compara os resultados da gestão Dilma com os do governo de Jair Bolsonaro, obtiveram mais de 1,6 mil curtidas no Twitter.

Os usuais campeões de redes sociais da Câmara dos Deputados também iniciaram 2022 em plena forma. Carla Zambelli e Eduardo Bolsonaro, ambos do PSL de São Paulo, ocupam o primeiro e o segundo lugares respectivamente. Filipe Barros (PSL-PR) vem em seguida, na terceira posição. A bancada do PSL continua a ser a que abriga o maior número de deputados com alto desempenho no FSBinfluênciaCongresso, com nove nomes. O PT ocupa o segundo lugar, com quatro representantes na lista.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter | Facebook | Youtube