Um conteúdo Bússola

Passagem relâmpago de Elon Musk pelo Brasil agita redes de bolsonarista

No Senado, Presidente da Comissão de Educação recebe apoio nas redes após criticar projeto de ensino domiciliar no ranking FSBinfluênciaCongresso
Ranking produzido pelo Instituto FSB Pesquisa mede a popularidade dos parlamentares nas redes sociais (Ueslei Marcelino/Reuters)
Ranking produzido pelo Instituto FSB Pesquisa mede a popularidade dos parlamentares nas redes sociais (Ueslei Marcelino/Reuters)
Por BússolaPublicado em 26/05/2022 17:00 | Última atualização em 26/05/2022 14:56Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Por Bússola 

O deputado Luiz Lima (PL-RJ) pode comemorar o bom resultado obtido nas redes sociais entre 17 e 23 de maio. Ele ganhou sete posições e alcançou o posto de 15º no ranking FSBinfluênciaCongresso. Um dos motivos do desempenho foi compartilhar posts sobre o encontro do presidente Jair Bolsonaro com o bilionário Elon Musk em evento em São Paulo na última sexta-feira, 20. A presença do empresário no Brasil foi um dos assuntos mais falados da última semana no ambiente online.  

O ranking, produzido pelo Instituto FSB Pesquisa, mede a popularidade dos parlamentares nas redes sociais. 

Em campo ideológico oposto, Ivan Valente (PSOL-SP) também é destaque. Com intensa postagem em seus perfis e igual reação de seguidores, ele costuma estar entre os 20 mais populares da Câmara dos Deputados. 

Na última semana, ele retornou à lista em 16º lugar graças a posts como o da ação política realizada na avenida Paulista, em São Paulo, no domingo (22). A transmissão ao vivo angariou 9,3 mil comentários e 3,3 mil curtidas no Facebook. Ganharam espaço ainda, no período, os deputados José Medeiros (PL-MT) e Marcelo Freixo (PSB-RJ), que avançaram quatro colocações cada um.  

Pela quarta semana seguida, o pódio do ranking manteve-se inalterado, com Carla Zambelli (PL-SP) em 1º, Eduardo Bolsonaro (PL-SP) em 2º e Bia Kicis (PL-DF) em 3º. O PL também continua a ser o partido hegemônico nas redes sociais: possui 12 representantes no FSBinfluênciaCongresso, muito à frente do PT, que vem seguida, com três integrantes na lista. 

Senado 

O Presidente da Comissão de Educação do Senado, Marcelo Castro (MDB-PI), entrou no debate público gerado pela votação do projeto que autoriza o ensino domiciliar, conhecido como “homeschooling”, na Câmara dos Deputados. Post em que ele critica a medida e avisa que trabalhará contra sua aprovação obteve mais de 1,6 mil curtidas no Twitter e foi um dos responsáveis por seu ganho de 59 posições no ranking FSBinfluênciaCongresso, que aponta os 15 senadores mais populares nas redes sociais. Nenhum outro senador obteve tamanho avanço no levantamento entre 17 e 23 de maio. 

Dentre aqueles que melhoraram de posição, mas em ritmo bem menor, estão Marcos do Val (Podemos-ES), Eduardo Girão (Podemos-CE) e Simone Tebet (MDB-MS), que subiram três colocações cada um. Um dos nomes da terceira via à Presidência da República, a senadora de Mato Grosso do Sul dedica suas redes tanto aos temas do mandato parlamentar quanto às agendas envolvendo a pré-candidatura, com boa receptividade de seus seguidores, o que lhe garante o 12º lugar. 

No alto da lista está Flávio Bolsonaro (PL-RJ), que mais uma vez tirou o posto de 1º de Humberto Costa (PT-PE). O petista recuou para 2º. Romário (PL-RJ), por sua vez, manteve o título de 3º sem ser ameaçado. A disputa também é acirrada entre os partidos, com o Podemos, com cinco representantes na lista, levando estreita vantagem em relação aos demais. MDB e PL dividem a 2ª posição, com três integrantes cada um no ranking.   

 Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube  

Veja também 

Ninguém pode perder. Como faz então? 

Cabeça a cabeça? (*) 

Márcio de Freitas: a eleição de costas para o futuro