Um conteúdo Bússola

Já pensou em ter um celular renovado? Mercado cresce 29% na América Latina

Com inflação e crise de falta de componentes para fabricação de novos celulares, renovação se torna uma alternativa
Aparelhos renovados voltam a ter garantias (DircinhaSW/Getty Images)
Aparelhos renovados voltam a ter garantias (DircinhaSW/Getty Images)
S
Stephanie Peart*

Publicado em 04/07/2022 às 16:50.

Última atualização em 04/07/2022 às 16:56.

Nos dias de hoje, ter um smartphone de ponta é um gasto e tanto para a maioria das pessoas, principalmente para os brasileiros. Com a inflação nas alturas e a redução do poder de compra, convenhamos que o cenário não está nada favorável para os consumidores. Por essas e outras, os celulares renovados, também chamados de “como novos”, estão caindo na graça, no gosto e no bolso de muitos.

Prova disso foram os resultados de uma pesquisa realizada pela consultoria Counterpoint Research. A América Latina foi a região que teve o mais expressivo crescimento nas vendas de smartphones usados em 2021. O aumento foi de 29% ante a média global de 15% — quase o dobro de crescimento comparado ao mundo todo. O que também evidencia que modelos populares fora do Brasil ganham cada vez mais destaque, como os do gigante Apple, que lidera o mercado, seguido da Samsung.

A Índia figurou no segundo lugar com 25% de aumento. As vendas de celulares nesse formato também aumentaram nos Estados Unidos, que ocupou a terceira posição, com 15% de alta. A título de comparação, no mesmo período do levantamento, a venda de celulares novos cresceu apenas 4,5%.

De acordo com outro estudo, realizado pela agência Canalys no primeiro trimestre deste ano em comparação com os três meses finais de 2021, as vendas de smartphones novos sofreu uma queda de 11%. Nesse caso, embora considerada natural pelos analistas, fatores como a guerra na Ucrânia, os lockdowns na China e o aumento generalizado no preço dos aparelhos novos contribuíram para a redução no volume de negócios. Outro fator que impactou foi a consequente falta de componentes para suprir a indústria de tecnologia.

Além dos preços nas alturas e do baixo poder de compra dos brasileiros no atual cenário econômico, o aumento na demanda por celulares 5G tem feito os modelos renovados se tornarem opções mais viáveis para os consumidores. Isso porque a troca de aparelhos 4G por compatíveis com a nova conexão rejuvenesce o estoque de usados.

Os equipamentos renovados, ou “como novos”, são celulares ou eletrônicos que já tiveram um dono, mas que passaram por um processo de renovação. Ou seja, os aparelhos recebem peças novas e são reconfigurados e remontados conforme os padrões de fábrica. Além disso, voltam a ter garantias.

Os aparelhos “como novos” ficam ainda mais interessantes quando atrelados aos serviços de assinatura, que estão se popularizando no Brasil. Ou seja, em vez de pagar o valor cheio por um celular novo enquanto o aparelho desvaloriza, já é possível contar com serviços de assinatura mensal de aparelhos renovados para ter em mãos um smartphone poderoso a um preço bem mais acessível e já com seguro completo incluso.

E você, apostaria em um celular renovado?

*Stephanie Peart é empreendedora e head da Leapfone, startup do segmento de Phone as a Service

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

IA criativa: uma aliança entre humano e máquina na criação da arte

Como essa agência na Ucrânia usou tecnologia para combater a desinformação

Maior festival hacker da América Latina, #HFBR tem final esta semana em SP