Um conteúdo Bússola

International Meal Company: vendas nas lojas crescem 21% no 2º trimestre

Ebitda ajustado do período é 74% maior do que o registrado no 2T21, descontados efeitos não-recorrentes
Sistema junto das franquias marcam mais de 561 lojas (Bússola/Reprodução)
Sistema junto das franquias marcam mais de 561 lojas (Bússola/Reprodução)
B
BússolaPublicado em 12/08/2022 às 17:30.

Por Bússola

A International Meal Company (B3: MEAL3 – IMC) registrou mais um trimestre de crescimento de vendas. A receita líquida atingiu R$ 621,5 milhões no segundo trimestre de 2022, alta de 39,5% em relação ao mesmo período de 2021, com destaque para as operações brasileiras, que cresceram 62% de abril a junho. As vendas nas mesmas lojas subiram 28,8% em relação a 2021 e foram 21% maiores do que em 2019, para todas as suas marcas, performando acima dos níveis pré-pandemia.

A performance positiva do período reflete a contínua busca da IMC em ser a melhor plataforma de serviços de alimentação do país para seus clientes, colaboradores, franqueados e acionistas, tendo como estratégia uma agenda de transformação pautada na eficiência operacional, transformação digital, disciplina financeira e expansão.

“Nosso desempenho reflete os importantes avanços da nossa agenda de transformação e a força do nosso portfólio de marcas, do nosso time e franqueadas. Estamos orgulhosos em seguir nossa trajetória consistente de crescimento de vendas e EBITDA, mantendo nosso compromisso de geração de valor no longo prazo”, declarou Alexandre Santoro, CEO da IMC.

As vendas totais do sistema em suas 561 lojas, incluindo as franquias, somaram R$ 821,2 milhões entre abril e junho – crescimento de 38,5% em relação ao segundo trimestre de 2021. O bom desempenho operacional e a retomada das margens em todos os segmentos no Brasil e no exterior elevaram o EBITDA ajustado para R$ 87 milhões e margem de 14%, representando uma alta de 74%, se descontados os efeitos não-recorrentes de 2021 e 2022.

A IMC ainda segue melhorando de forma significativa sua estrutura de capital. A companhia encerrou o trimestre com geração operacional de caixa de R$ 78 milhões, um crescimento de 95% sobre o trimestre anterior, e posição de caixa de R$ 339 milhões. Além disso, reduziu a dívida bruta em R$ 66 milhões, mantendo o índice de alavancagem financeira de 2,7x abaixo dos 3x estipulados pelos covenants.

Inovações

Com a retomada das vendas no balcão, o delivery manteve a trajetória de crescimento e uma participação estável de 28% na receita total da companhia. Avançando em sua jornada digital, a IMC concluiu a instalação dos totens de autoatendimento da rede Frango Assado e iniciou a implementação em KFC, que também passou a contar com o WhatsApp como nova ferramenta de vendas. Já o Frango Assado ganhou um aplicativo próprio, que marca o início de seu programa de fidelidade, o Frango, e permitirá aumentar a base de CRM da marca.

O primeiro semestre também foi marcado por inovações no cardápio e no mix de produtos para melhor atender os clientes. Pizza Hut vem apostando no crescimento das vendas durante a semana e no horário do almoço, com soluções como o combo My Box. KFC lançou os lanches Chicken Crunch e Chicken Coronel, com preços mais acessíveis, para geração de maior tráfego de vendas. Já Frango Assado investiu em combos, cupons e na inovação em produtos icônicos, como o sanduíche de parmegiana no pão de semolina, além do lançamento de novidades, como os sanduíches Cheddar Bacon, Oriental e Clássico.

Rebranding

Na primeira semana de agosto, a IMC apresentou sua nova marca institucional, remodelada para refletir a valorização do negócio de comida, o domínio da operação e a importância das relações para garantir a melhor experiência aos clientes. A intenção é mostrar a unidade da companhia, se aproximar ainda mais dos seus clientes e reforçar a cultura de dono: afinal, “restaurante bom tem dono” – slogan da marca.

A mudança de slogan tem a finalidade de incentivar os times a se sentirem donos do negócio, cuidarem de cada operação e fluxo da empresa, além de saborearem o prazer das conquistas, já que a IMC é uma empresa de várias marcas. Nova logomarca laranja traz a cor primária da IMC, que agrega calor e energia. Já a tipografia em letras minúsculas simplifica o negócio, considerando a sinergia entre as marcas que constroem todo o negócio, e aproxima a companhia dos clientes. O novo ícone remete ao sabor, que as marcas têm de sobra, em alusão à comida, ao fogo, ao aroma.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Receita líquida do Grupo Madero cresce 43,7% para R$ 358 mi com retomada

Bússola & Cia: Inadimplência eleva demanda por empresas de securitização

FSB se une à JotaCom e prevê faturar R$ 400 milhões