Bússola

Um conteúdo Bússola

GreenV firma parceria com Safira para criar rede de eletropostos

Postos serão destinados a veículos elétricos da Weble, fornecendo energia sustentável vinda de fontes renovávies

Frota de carros com algum tipo de eletrificação é de pouco mais de 126 mil unidades no Brasil (GreenV/Divulgação)

Frota de carros com algum tipo de eletrificação é de pouco mais de 126 mil unidades no Brasil (GreenV/Divulgação)

Bússola
Bússola

Plataforma de conteúdo

Publicado em 19 de maio de 2023 às 17h36.

Última atualização em 19 de maio de 2023 às 17h36.

A GreenV, mobilitytech especializada em instalação de pontos de recarga e tecnologias inteligentes para gestão de consumo de energia para veículos elétricos, firmou parceria com o Grupo Safira, um dos principais grupos econômicos do ecossistema de energia elétrica do país.

O acordo também contempla a startup Weble, voltada à locação de veículos elétricos especialmente projetados para motoristas de aplicativos, que utilizam como sede o Condomínio Empresarial Brascan, um dos mais modernos edifícios de Alphaville, que também está sendo preparado para atender aos usuários de veículos elétricos da região por meio de um modelo tarifário de cobrança de recargas.

O projeto conjunto prevê a criação da rede de eletropostos destinados aos veículos elétricos da Weble, que operam com o modelo D1 da fabricante BYD, fornecendo energia elétrica sustentável proveniente de fontes renováveis, e com preços competitivos que permitam a escalabilidade da Weble com a melhor eficiência operacional possível.

“A revolução elétrica no Brasil e no mundo cresce de forma acelerada. Convidamos todas as empresas que têm metas ESG para 2030 a participar da transformação da indústria automotiva e transição energética para os veículos elétricos conosco. Essa não é uma tendência apenas, mas, principalmente, é comprovadamente uma oportunidade de gerar valor concreto para as empresas”, diz Junior Miranda, co-founder e CEO da GreenV, maior startup de mobilidade elétrica do Brasil.

Como resolver a questão dos pontos de recarca para carros elétricos?

Em um primeiro momento, o projeto tem como objetivo validar o modelo de negócio conjunto, entre a GreenV, a Safira Energia e a Weble. O foco é entender e resolver as necessidades do dia a dia no que tange ao consumo de energia e utilização das potencialidades do hardware e software, compreendendo como eles colaboram para a gestão e performance da frota. Na medida em que a Weble for colocando mais veículos em sua operação, a GreenV e Safira Energia conseguem potencializar e agregar valor ao modelo de negócio, tornando o sustentável e viável para o crescimento e fortalecimento da frota.

“Nossos esforços neste projeto de inovação têm como base o crescente movimento da sociedade rumo à adoção de veículos livres do uso de combustíveis fósseis, o que abre oportunidades dentro do mercado livre de energia para a oferta de produtos e serviços no segmento de eletromobilidade”, afirma Fabio Zoppi, Head de Inovação & Corporate Venture do Grupo Safira.

“Atualmente, a Weble tem 12 motoristas atuando em caráter experimental, em seis veículos trabalhando em três turnos, com quatro carregadores nesta primeira base operacional. O objetivo é atuar de forma escalável. Para isso, buscamos novos parceiros que desejem cocriar conosco neste modelo de negócio”, declara Luis Edgard Aires, líder do projeto e Analista de Inovação & Corporate Venture do Grupo Safira.

O avanço da eletromobilidade também irá demandar um aumento da oferta de energia. As fontes renováveis são a solução mais sustentável e econômica para evitar a sobrecarga do sistema nacional de fornecimento de energia.

De acordo com o levantamento da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE) em dezembro de 2022, a frota circulante de carros com algum tipo de eletrificação é de pouco mais de 126 mil unidades, e de 13.294 unidades quando considerados os automóveis 100% elétricos.

Segundo estudo coordenado por físicos da Universidade de São Paulo (USP) e publicado na revista Scientific Reports do grupo Nature, veículos movidos a diesel, como caminhões e ônibus, são responsáveis por cerca da metade da concentração de compostos tóxicos na atmosfera, tais como benzeno, tolueno e material particulado. Os pesquisadores destacam que é um valor muito alto, uma vez que ônibus e caminhões representam somente 5% da frota veicular.

“A Weble está construindo uma proposta de valor completa em ESG, que contempla uma melhor qualidade de vida do motorista de aplicativo, sem emissão de gases de efeito estufa e com tecnologia para aumentar a segurança do passageiro”, declara Valdo Romão Junior, CEO da Weble.

A redução gradativa do uso de veículos movidos a combustíveis fósseis vem ganhando velocidade em todo o mundo. No último mês de fevereiro, o Parlamento Europeu aprovou um projeto de lei que proíbe a venda de veículos novos movidos a gasolina e diesel. A medida passa a valer em 2035.

“Para novas oportunidades em eletromobilidade, estamos procurando empresas que já possuam outros tipos de veículos elétricos comerciais, como furgões compactos, furgões, veículos urbanos de carga e caminhões-toco do tipo semi-pesado 4Ã-2, entregando novo valor agregado às empresas expandindo a rodagem destes veículos que hoje se limitam à autonomia da bateria”, afirma Fabio Zoppi.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Usuários do Gympass agora podem dançar com aplicativo FitDance+

Desenvolvedora de negócios melhora as experiências da primeira infância

Qual é a visão de futuro do mercado de óleo e gás sobre esta pauta?

Acompanhe tudo sobre:SustentabilidadeMobilidadeInovaçãoCarros elétricos

Mais de Bússola

Conheça o segmento de IA que projeta gerar US$ 17 bilhões até 2032

Análise do cenário político e econômico após desistência de Joe Biden à corrida presidencial nos EUA 

A semana de 4 dias de trabalho pode dar certo nas empresas brasileiras?

Como projetar uma estratégia ESG na saúde? Veja as ações e os resultados alcançados pela Viveo 

Mais na Exame