Um conteúdo Bússola

FSB se une à JotaCom e prevê faturar R$ 400 milhões

Com o movimento, holding passa a contar com as melhores agências de PR e marketing digital pela perspectiva de seus clientes (SCOPEN)

Por Bússola
Publicado em 10/08/2022 17:30
Última atualização em 10/08/2022 17:30

Tempo de Leitura: 5 min de leitura

Foi finalizada nesta semana a união da FSB Holding com a agência JotaCom, o que amplifica o olhar de tecnologia, inteligência de dados e planejamento criativo a serviço dos clientes para todas as empresas da holding. Fundada pelo atual CEO Jurgis Figueiredo em 2005, a agência conta hoje com os VPs João Passarinho Netto (Estratégia Criativa) e Fábio Mello (Execução Criativa) que ingressaram na sociedade em 2012 e que continuarão liderando a operação da agência. A JotaCom emprega mais de 100 profissionais e conta com clientes como SulAmérica, Duolingo, EspaçoLaser, Privalia e Sicredi em seu portfólio de mais de 25 clientes.

“A chegada da JotaCom é mais um passo na consolidação da FSB Holding no mercado de comunicação.  Essa é a sétima marca dentro do nosso portfólio que inclui Loures, Giusti, Instituto de Pesquisa, F5, Beon e Bússola. Com isso, aumentamos nossa oferta e presença no setor privado. Consolidando todas as empresas da holding, a previsão é fechar o ano com cerca de R$ 400 milhões de receita, o que só é possível pelo trabalho e dedicação de todos os 10 sócios-controladores e mais de 20 sócios-diretores dentro do programa Sociedade FSB”, afirma Marcos Trindade, CEO da FSB holding.

O fundador da FSB, Francisco Soares Brandão, acredita desde o nascimento na empresa nessa prática de trazer sempre perfis que sejam cada vez mais complementares. “Minha maior obsessão sempre foi montar a melhor agência do Brasil. Ser a maior deveria ser consequência disso. Com a transformação do mercado, nosso modelo de negócios evoluiu. Tornamo-nos um ecossistema integrado de soluções, com o foco em entregar mais do que nossos clientes esperam e com o melhor time do mercado”, declara.

"O que a JotaCom construiu nos últimos anos reforça o match perfeito para o momento da empresa. Uma agência com o melhor olhar de performance e com o conhecimento que a Jota tem no mercado só agrega e dá mais robustez ao conjunto de empresas da holding”, afirma Diego Ruiz, sócio e responsável pela frente de M&A e que esteve à frente das bem-sucedidas incorporações da Loures Consultoria e Giusti Creative PR em 2018 e 2021, respectivamente.

O universo do marketing não é novidade para a FSB, que há anos cria e veicula campanhas publicitárias em todos os meios. “Em 2021 colocamos 65 campanhas na rua e veiculamos R$ 90 milhões em mídia pela nossa área de Inovação & Insights, a I2, liderada por Jaderson de Alencar na FSB e Cauê Madeira na Loures”, reforça o sócio Alexandre Loures. “Essa união com a JotaCom irá nos possibilitar um salto de vários anos em gestão por dados, marketing e plataformas digitais. Difícil encontrar uma holding de consultoria em comunicação independente, brasileira e com a capacidade de entrega e execução que temos hoje”, diz.

Alexandre ficará responsável pela integração da operação, apoiado por Augusto Martins, que esteve à frente do backoffice da holding até agora e assume a posição estratégica de encabeçar a acomodação financeira e operacional de novas marcas. Davi Nogueira chega à FSB holding para sucedê-lo como novo CFO da empresa.

Para Marcelo Diego, são negócios diferentes, com clientes e serviços diferentes, mas que necessariamente precisam compartilhar alguns valores em comum para dar coerência à holding. “A JotaCom tem essa característica de inquietude, de perseguir a excelência de entrega a todo custo, além de estar arraigada em tecnologia e entender que gestão só se faz com uma base fundamental de dados estruturados”, afirma o sócio, que é responsável pelo programa de qualidade, iniciativa inédita no mercado de comunicação voltada para a melhoria constante dos processos da prestação de serviço e crescimento.

A JotaCOM se une à holding, mas mantém sua marca, personalidade e a autonomia de prestação de serviço que a acompanhou nos últimos dezesseis anos. “Chegamos até aqui e entramos para uma família de empresas competentes, únicas e capazes de acelerar o crescimento da agência, dos clientes e do nosso time. Assim como o Chico, sempre tivemos muito critério antes de avançar qualquer negociação de fusão e aquisição. Precisava fazer sentido. E finalmente fez”, afirma Jurgis Figueiredo, CEO da JotaCom.

Após recusas de aquisição por grupos internacionais ao longo dos anos e o desejo de manter o DNA brasileiro e a autonomia de gestão distantes do movimento de consolidação do mercado por conglomerados estrangeiros, em 2018 a FSB virou holding ao integrar a Loures Consultoria. Desde então se uniu também à Giusti Creative PR e lançou novas marcas como a F5 Business Growth, uma aceleradora de negócios; Bússola, uma publisher de conteúdo proprietário; Beon, consultoria em ESG; e a FSB Pesquisa, spin-off que já se consolidou como um dos principais institutos de pesquisa do país. A JotaCom chega para equilibrar essa estratégia de crescimento híbrido orgânico e inorgânico, além de atender com excelência todos os clientes do Grupo.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Match entre govtechs e grandes empresas potencializa geração de negócios

Conheça as 5 profissões mais procuradas em comunicação e marketing

Bússola Trends: Experiência de anúncio nos canais de streaming

 


Veja Também