EUA superam 200.000 mortes por covid-19

Boletim diário da Bússola traz resumo das notícias mais importantes do dia, com foco nas atualizações sobre a pandemia, e o reflexo nas redes sociais

Números atualizados hoje pela Universidade Johns Hopkins indicam que os Estados Unidos chegaram a 200 mil mortes pelo novo coronavírus. É o primeiro país a alcançar essa marca de vítimas fatais desde o início da pandemia. O estoque de casos está próximo de 7 milhões.

O especialista Anthony Fauci vê com preocupação a realidade americana e diz que números são ‘atordoantes’. 

O mundo registrou recorde de casos em uma semana. Foram quase 2 milhões entre 14 e 20 de setembro, diz OMS.

Segundo o monitoramento das redes sociais do FSB Inteligência, mais de 133 mil citações foram feitas hoje em relação à pandemia. O painel dinâmico completo das citações e tendências você confere aqui.

Já o Instituto FSB Pesquisa elabora diariamente o gráfico abaixo para acompanhar a evolução das mortes por Covid-19 em todo o país.*

Média móvel — 22/09/2020 Média móvel — 22/09/2020

Média móvel — 22/09/2020 (Bússola/Reprodução)

O boletim Bússola Covid-19 traz hoje um artigo sobre o efeito da pandemia na eleição municipal e o impacto da vacina na disputa presidencial de 2022; e outro artigo trata da polarização no ambiente digital, que revela e potencializa uma versão pior dos seres humanos, sem capacidade de diálogo e tolerância. Confira a íntegra do boletim aqui.

As principais notícias do dia seguem a seguir.

Economia

  • Ata do Copom – BC vê inflação ao consumidor subir no curto prazo e cita recuperação parcial (íntegra)
  • Combustíveis – Petrobras anuncia reajuste de 4% do preço da gasolina nas refinarias
  • Conjuntura – ‘Não tem espaço para errar. A gente precisa andar com as reformas’, diz Funchal
  • Imposto de Renda – Receita libera amanhã consulta ao 5º lote
  • B3/câmbio – Ibovespa sobe 0,31%; dólar vai a R$ 5,46

Poder e Política

  • Na ONU, Bolsonaro diz que incêndios são usados em campanha internacional contra o governo brasileiro (leia e veja)
  • Mesas do Senado e da Câmara pedem ao STF suspensão de venda de refinarias da Petrobras
  • Senado aprova reajuste a policiais e bombeiros do Distrito Federal
  • Câmara aprova novo Código de Trânsito
  • TSE vai testar sistema que permite votar pela internet, sem sair de casa
  • Facebook vai divulgar gastos de partidos e candidatos com publicidade eleitoral

Saúde e Ciência

  • Farmacêuticas decidem divulgar planos de testes para vacina da Covid-19
  • Butantan desenvolve soro para tratar Covid-19 a partir de plasma de cavalos
  • Manaus pode ter atingido a imunidade de rebanho, indica estudo
  • Volta às aulas na Europa tem máscara e classes em quarentena
  • OMS recomenda ventilação natural frequente
  • Pandemia pode ter picos parecidos sem vacina e com imunidade fraca

Sustentável

  • Mudança climática – França diz que acordo Mercosul-UE é inaceitável como está

Internacional

  • Rússia registrará segunda vacina contra Covid-19 até 15 de outubro, diz agência
  • Trump: ONU ‘precisa responsabilizar China’ pelo coronavírus; presidente chinês critica tentativas de politizar crise
  • Na Assembleia Geral da ONU, Guterres alerta contra ‘nova Guerra Fria’
  • Como parte de novas restrições, Reino Unido adia volta do público aos estádios
  • PIB argentino recua 19,1% no 2T
  • Paraguai define abertura parcial da fronteira com o Brasil

Corporativo

  • Volta ao trabalho presencial ficará para 2021 para 26% das empresas
  • ‘Estamos confiantes em permanecer no Brasil’, diz presidente da Huawei no país
  • ‘É ótimo se preocupar com sustentabilidade pelas razões óbvias, mas também é um bom negócio’, diz CEO da Raízen

Varejo e Consumo

  • Roupartilhar: leilão beneficente faz sucesso na quarentena e vira empresa
  • Participação do comércio on-line nas vendas do varejo cresceu em 6 meses o mesmo que em 6 anos
  • Brasil: mais de 600 startups de varejo

Bem-estar (em casa)

  • Hora do treinoExercícios em casa incrementam a vida
  • Bons sonhos…Dormir não é um luxo: e a qualidade importa

*O gráfico acompanha a curva de óbitos em cada Unidade da Federação a partir do dia em que a média móvel de 7 dias (somadas as mortes dos últimos 7 dias e divididas por 7) da respectiva região que chega pela primeira vez a 3 óbitos. O objetivo é comparar as curvas de óbitos com base no mesmo período de evolução da doença em cada UF.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.