Um conteúdo Bússola

ESG: Por que as empresas devem ter uma Certificação de Sustentabilidade?

Selo oferecido por ESGtechs mostra que as empresas possuem preocupações sociais e ambientais e ajudam até a obter crédito com menores taxas

Por Bússola
Publicado em 29/01/2022 17:11
Última atualização em 29/01/2022 17:11

Tempo de Leitura: 4 min de leitura

Segundo uma pesquisa realizada pela Cone Communication, 73% dos consumidores acreditam que uma empresa deve tomar medidas específicas para melhorar as condições econômicas e sociais nas comunidades onde opera. Nesse cenário, as empresas que não se adequarem aos princípios ESG tendem a ficar para trás no mercado.

Afinal, muito além de beneficiar a imagem das marcas, adotar iniciativas que medem o grau de sustentabilidade e impacto social dessas empresas também ajuda colaboradores e o meio ambiente. E uma boa forma de provar que um negócio atua em prol disso é com uma Certificação de Sustentabilidade, que demonstra seu compromisso com boas práticas ambientais, sociais, éticas e de segurança alimentar.

Além disso, a certificação serve também para ajudar os consumidores a escolher onde comprar, indicando empresas com preocupações sustentáveis. Hoje, a certificação é oferecida por ESGtechs, startups que unem serviços financeiros, tecnologia e práticas ESG para auxiliar clientes que buscam implantar projetos com propósito, sustentabilidade, governança social e corporativa.

Por que ter uma certificação de sustentabilidade na empresa?

O valor agregado da sustentabilidade pode ser notado nas vendas, já que 98% das empresas que adotaram rotinas sustentáveis relataram benefícios relacionados a vendas e marketing. Além disso, as ações sustentáveis também agregam valor para as empresas, incluindo aprimoramento na sua reputação (60%), lucratividade (53%), custos mais baixos (30%) e aumento na produção (30%), de acordo com uma pesquisa realizada pela Iseal Alliance.

Além da reputação da marca, os selos de certificação sustentável contribuem para adaptar procedimentos que sejam mais interessantes financeiramente para a empresa. Há variações entre os tipos Certificação de Ações Sustentáveis, desde seus fundamentos até os padrões que investigam, bem como das ESGtechs que os oferecem.

Atualmente, não há certificação absoluta que possa ser aplicada em uma grande quantidade de indústrias. Uma combinação de certificações pode ser aplicada a um único produto para provar seu status ético e sustentável.

Um exemplo de certificação de sustentabilidade é o primeiro selo sustentável do Brasil que conecta crédito mais justo e transparente como incentivo a práticas sustentáveis: a Certificação IAS da Openbox, ESGtech de antecipação de recebíveis que oferece crédito com taxas mais justas para empresas com ações sustentáveis.

Em parceria com a Ecocert Brasil, empresa de certificação de agricultura orgânica e cosméticos orgânicos, a certificação é oferecida para empresas brasileiras com foco nas PME’s. A Certificação IAS pode ser obtida pelo site da Openbox. Além disso, a fintech também conta com o portal PME Sustentável, que auxilia na aplicação de ações sustentáveis em uma empresa e oferece acesso ao simulador do índice de ações sustentáveis.

Segundo o CEO da Openbox, Maurício Rodrigues, a Ecocert auxilia as partes interessadas na implementação e promoção de práticas sustentáveis através de serviços de certificação, consultoria e treinamento, enquanto a Openbox participa através da aplicação tecnológica, oferta da certificação e conversão do índice de sustentabilidade em descontos para operações de antecipação de recebíveis.

Certificação indica pontos que carecem de melhorias

Recém certificada, a Litroz, startup de gestão de abastecimento e controle de gastos com combustível, já nota vantagens com o selo. “Com a certificação IAS, a Litroz conseguiu obter melhores taxas de adiantamento para sua operação, tornando a empresa mais competitiva”, afirma Julia Paiva, diretora de Operações.

Além disso, os pontos trabalhados na auditoria, de acordo com Paiva, deixam claro os aspectos que devem ser trabalhados dentro da Litroz, desde o desenvolvimento pessoal da equipe até as questões ambientais.

Com o objetivo de incentivar o impacto social, econômico e ambiental positivo que as empresas podem causar em seus ecossistemas, visando adequar-se à realidade do mercado das PME’s, a Openbox tem como expectativa para 2022 fechar o próximo ano com 20% da sua base de clientes com a Certificação IAS.

Veja também

Assine os boletins da BússolaReceba nossos artigos, entrevistas, lives e podcasts

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter | Facebook | Youtube

Veja também

Veja também

Danilo Maeda: Futuro sustentável é um direito coletivo

BússolaDanilo Maeda: Futuro sustentável é um direito coletivoquery_builder 25 jan 2022 - 11h01

Danilo Maeda: Desigualdade insustentável e a saúde do planeta

BússolaDanilo Maeda: Desigualdade insustentável e a saúde do planetaquery_builder 18 jan 2022 - 12h01

Conheça estas 7 startups que contribuem com práticas sustentáveis

BússolaConheça estas 7 startups que contribuem com práticas sustentáveisquery_builder 20 jan 2022 - 16h01


Veja Também