• AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
  • AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
Abra sua conta no BTG

Efeitos da pandemia já apontam arrefecimento no terceiro trimestre de 2021

BB Seguridade aponta que o pior já passou, após impacto negativo causado por um descasamento na atualização de ativos e passivos vinculados ao IGP-M
No acumulado do ano, o lucro da holding alcançou a casa dos R$ 2,7 bilhões. (Getty Images/Pattanaphong Khuankaew/EyeEm)
No acumulado do ano, o lucro da holding alcançou a casa dos R$ 2,7 bilhões. (Getty Images/Pattanaphong Khuankaew/EyeEm)
Por BússolaPublicado em 17/11/2021 17:49 | Última atualização em 17/11/2021 17:49Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A BB Seguridade, a holding de seguros, previdência e capitalização do Banco do Brasil, anunciou nesta semana os resultados financeiros do terceiro semestre de 2021 e, para o presidente da companhia, Ullisses Assis, o momento é “de virada” após os efeitos da pandemia.

“Tivemos um primeiro semestre fortemente impactado pela pandemia. No terceiro trimestre, houve um impacto negativo causado por um descasamento temporal na atualização de ativos e passivos vinculados ao IGP-M na Brasilprev. Mas em bases normalizadas, segregando esse efeito que é nulo para o resultado ao longo do tempo, o lucro líquido ajustado cresceria 10,2%, na base anual”, declara o executivo.

O lucro ajustado no período foi de R$ 975,8 milhões, com 11% de queda em relação ao mesmo período de 2020. No acumulado do ano, o lucro da holding alcançou a casa dos R$ 2,7 bilhões.

Na frente capitaneada pela Brasilseg, braço de seguros da holding, os prêmios emitidos no terceiro trimestre de 2021 atingiram R$ 3,5 bilhões, alta de 19,4% em relação ao terceiro trimestre de 2020. No acumulado do ano, a emissão de prêmios chegou a R$ 8,9 bilhões, crescimento de 16,9% ante os primeiros nove meses de 2020.

No entanto, os produtos com cobertura de morte, ainda afetados pela covid, e os produtos rurais, impactados por geadas e estiagens, bem como o aumento na CSLL, impactaram o lucro da seguradora no período.

Na Brasilprev, de previdência, a captação bruta para a previdência nos nove primeiros meses de 2021 totalizou R$33,7 bilhões, o melhor ano da história da companhia para esse período. Em doze meses, houve a adição líquida de 228 mil novos planos de previdência à base da companhia. Já o volume de resgates líquidos no período foi de R$ 1,2 bilhão. As reservas dos planos de aposentadoria atingiram R$ 311 bilhões, uma elevação de 4,4% ante o terceiro trimestre de 2020.

Na avaliação dos executivos da BB Seguridade, a companhia espera que o resultado financeiro acelere nos próximos meses, diante do aumento da taxa básica Selic e também com uma redução da diferença entre o IGP-M, que corrige passivos de planos tradicionais da casa, e o IPCA, referencial de boa parte dos investimentos dos planos de acumulação de benefício definido.

“O resultado financeiro deve em breve passar a rodar com a taxa Selic em uma média próxima do que a gente via em 2017, quando o financeiro contribuiu com mais de R$ 1,1 bilhão para o lucro, mas agora encontrando um resultado operacional em um montante muito mais elevado do que o registrado na época. Com isso, o resultado da companhia deve migrar para outro patamar em 2022, já livre do alto volume de sinistros relacionados à covid-19, que se aproxima de R$ 1 bilhão desde o início da pandemia”, diz Assis.