Bússola

Um conteúdo Bússola

E se seu filho pudesse estudar empreendedorismo desde pequeno? Conheça escola que dá curso na área

Escola Avenues São Paulo fomenta a formação de futuros donos dos próprios negócios com aulas a alunos de 14 e 15 anos

 (valentinrussanov/Getty Images)

(valentinrussanov/Getty Images)

Bússola
Bússola

Plataforma de conteúdo

Publicado em 21 de junho de 2024 às 15h00.

Última atualização em 21 de junho de 2024 às 16h51.

Um dos produtos mais recentes da marca Luisa Abram foi concebido por alunos do Ensino Médio.

O favo de mel coberto por chocolate feito em parceria com a MBee foi proposto durante aulas de um projeto na escola Avenues São Paulo, que tem chamado a atenção pelo programa de empreendedorismo para alunos de 14 e 15 anos.

“Foi um grupo de meninas e um menino. Eu fiquei impressionada com a viabilidade do que me apresentaram. Não era um projeto mirabolante com zero embasamento, mas sim algo que poderia de fato ser implementado”, conta Andrea Abram, empresária sócia de Luisa Abram. 

Os alunos estão acompanhando a trajetória do produto, sendo constantemente atualizados pela professora Clara Prado, idealizadora do projeto. 

O curso "Estratégias de Negócios" ensina empreendedorismo convidando uma empresa e desafiando os alunos a criarem produtos e soluções na prática. 

Essas aulas têm como objetivo ensinar habilidades essenciais que serão úteis no futuro de todos os alunos, tais como falar em público, fazer pesquisas, planejamento e organização, analisar dados e desenvolver modelos de liderança de equipe”, comenta Clara.

Por que ensinar sobre empreendedorismo a pré-adolescentes?

Segundo a Avenues, em um mercado de trabalho em constante mudança, aprender a empreender e encarar a opção como uma trajetória de carreira viável é extremamente importante.

A aula de negócios da escola dá aos alunos uma base sólida, preparando-os para os desafios do empreendedorismo.

“O reconhecimento que o projeto recebe das empresas externas serve como uma grande motivação para os estudantes, reforçando a relevância e o impacto do trabalho realizado em sala de aula”, completa Clara.

Para Maria Izabel Barboza, aluna do nono ano na Avenues que participou do projeto, o curso de estratégia de negócio foi chave na decisão das suas metas profissionais.

“Tenho muito interesse em montar meu próprio negócio! A experiência de fazer uma estratégia real, para uma marca real, aumentou muito minha paixão pelo empreendedorismo!”, conta.

Como foi a experiência na Luisa Abram

A sócia da marca, Andrea Abram, participou do projeto levando os alunos para visitarem a fábrica e conhecerem o processo de manufatura do chocolate. 

Depois, a empresa foi até a Avenues para mostrar aos alunos tudo sobre a marca, fazendo um pitch de 5 minutos que geralmente apresentam para possíveis investidores

Com base nas informações, os alunos montaram uma apresentação cp, ideias de novos produtos para as sócias. O chocolate produzido com a MBee nasceu aí. 

Pretendemos apresentar o produto para nosso distribuidor americano e disponibilizar para venda nos supermercados”, conclui Andrea, falando sobre as etapas do produto que nasceu na cabeça de futuros empreendedores.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Acompanhe tudo sobre:Empreendedorismo

Mais de Bússola

CEO da BAT defende que regulamentação de cigarros eletrônicos ajudará no combate à ilegalidade

Fintech lança primeira conta digital para fazer apostas online

Karine Silveira: o que a Fórmula 1 nos ensina sobre liderança corporativa?

Rede social conecta pais que perderam seus filhos para o câncer

Mais na Exame