A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Críticas à CPI e defesa de empresário geram engajamento para governista

Apoio a ações do governo faz parlamentar aliado subir no ranking FSBinfluênciaCongresso

O grande destaque no ranking FSBinfluênciaCongresso entre os dias 21 e 27 de setembro foi o senador e vice-líder do governo, Jorginho Mello (PL-SC), que subiu 13 posições e com isso alcançou o quarto lugar no pelotão de frente entre os mais influentes online. A melhora significativa em seu desempenho se deu principalmente por publicações com duras críticas à CPI da Pandemia e por seu voto contrário à convocação de Luciano Hang como depoente na Comissão Parlamentar de Inquérito. O senador ainda defendeu a lisura em relação ao falecimento da mãe do empresário e disse que sua moral foi atacada.

O ranking, produzido pelo Instituto FSB Pesquisa, mede a popularidade dos parlamentares nas redes sociais.

Já os senadores Romário (PL-RJ), Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Fabiano Contarato (Rede-ES) desceram duas posições cada, permanecendo na sexta, 11ª e 13ª colocação entre os mais influentes nas redes. Simone Tebet (MDB-MS) retornou no ranking ocupando o 14º lugar, após ter ficado uma semana fora da lista.

Os líderes continuam a assegurar suas posições: Humberto Costa (PT-PE), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) ocupam os três primeiros lugares. Na lista dos mais influentes online, o Podemos conta com quatro representantes, seguido de PT, PL, Rede e MDB com dois integrantes cada.

Câmara

O deputado e vice-líder do governo, José Medeiros (Pode-MT), subiu sete posições no ranking FSBinfluênciaCongresso, figurando no décimo lugar entre os 20 mais influentes online. Seus posts em defesa ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), ministros e contra a oposição lhe renderam milhares de curtidas, compartilhamentos e comentários. Os deputados Ivan Valente (PSol-SP) e Paulo Martins (PSC-PR) também tiveram significativa ascensão, subindo cinco e três posições, perfilando em 18º e 16º lugar, respectivamente.

Já os deputados André Janones (Avante-MG) e José Guimarães (PT-CE) tiveram queda de cinco e quatro posições, mas ainda permaneceram entre os parlamentares mais influentes nas redes sociais no 20º e 16º lugar. Além deles, os deputados Kim Kataguiri (DEM-SP) e Jandira Feghali (PCdoB-RJ) desceram duas posições cada um, figurando em 11º e 13º.

O pelotão de frente do ranking continua dominado pelos bolsonaristas: Carla Zambelli (PSL-SP), Bia Kicis (PSL-DF), Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), Carlos Jordy (PSL-RJ) e Felipe Barros (PSL-PR) que ocupam as cinco primeiras posições, respectivamente. O PSL é a legenda que possui mais integrantes no FSBinfluênciaCongresso, com sete representantes. O PT vem em seguida, com três integrantes, e o PSol segue com dois parlamentares na lista dos 20 mais influentes.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter | Facebook | Youtube

Veja também

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também