Bússola

Conheça três maneiras de criar estratégias mais assertivas para sua empresa

Como lidar com situações que fogem de seu controle de maneira inteligente

Não dá pra ter controle de tudo (Reprodução/Reprodução)

Não dá pra ter controle de tudo (Reprodução/Reprodução)

Bússola
Bússola

Plataforma de conteúdo

Publicado em 5 de abril de 2023 às 14h00.

Última atualização em 5 de abril de 2023 às 14h20.

Por Allessandra Canuto e Valéria Oliveira*

Muitas vezes, nós imaginamos a vida como um jogo de quebra-cabeças que, simplesmente, existem peças que vão se encaixando umas nas outras de maneira perfeita e linear. Com esse cenário desenhado em nossa cabeça, é óbvio que quando algo não sai da maneira que queremos, tudo desmorona e traz um desgaste físico e emocional.

Não está errado querermos tudo dessa maneira, mas acontece que a vida segue seu curso e nem sempre as coisas saem do mesmo jeito que desejamos. E apesar de não conseguirmos controlar tudo, ainda podemos escolher como vamos reagir e lidar com a situação com a qual fomos confrontados.

Se na vida pessoal é assim, na profissional não seria diferente. As empresas precisam entender que não dá para controlar o conflito de gerações, o colaborador que ficará doente e se ausentará por dias e nem uma crise financeira que pode abalar a estrutura da companhia.

Todas essas situações acontecem e cabe aos executivos saberem lidar com os tipos de conflito e sem precisar fugir da realidade. Separamos três maneiras de como colidir com a realidade e escolher novas estratégias para ser cada vez mais bem-sucedido.

Não fique focado demais no problema

Em diversas oportunidades, ficamos pensando tanto no problema que surgiu que mal enxergamos que a solução pode estar bem na nossa frente. É preciso parar e pensar que tudo se resolve e precisamos ir atrás disso. Nada é eternamente ruim. Aquela retenção de custos pode ser temporária, a perda de um talento pode se reestabelecida, um mal negócio pode se tornar um aprendizado.

Do mesmo modo que as coisas ruins passam, as boas também se vão. Aquele momento harmonioso, com uma equipe totalmente motivada, trabalhos urgindo a todo vapor são temporários. E quando tudo isso acaba, também sofremos.

Podemos evitar todos esses sofrimentos desnecessários reconhecendo a impermanência sutil e grosseira de todos os fenômenos condicionados e levando isso em conta ao vivermos a nossa vida da maneira que ela é.

Entenda que a felicidade de seu negócio depende de pessoas e não somente de você

Queremos a felicidade a qualquer custo. Desejamos que o nosso negócio seja inovador, pioneiro e que dê muito dinheiro. Apesar de tudo isso nos impulsionar, muitas vezes acaba nos aprisionando na busca pela plena felicidade.

Tocar um negócio é muito mais que isso. Exige troca de conhecimento entre pessoas, das quais cada uma traz uma bagagem diferente para compor aquele ambiente e fazer com que a companhia seja um sucesso.

Mas será que você tem ouvido seus colaboradores? Está remunerando-os de maneira justa? E as condições de trabalho, como anda?

Reflita sobre como você está investindo o seu precioso tempo na sua empresa. O que você está fazendo na busca pela sua felicidade e a de seus colaboradores?

Tenha a clareza que você não pode estar no controle de tudo

Quantas vezes você achou que precisava controlar sua equipe? Pois é, essa atitude só mostra quanto você tem a necessidade de provar algo para si mesmo e para o mundo. Querer estar no controle o tempo todo, principalmente controlando as pessoas, só tende a trazer sofrimento.

É necessário lidar com a realidade e entender que nem sempre as pessoas vão fazer as coisas do jeito desejado, que cada um tem seu tempo, seu método e sem precisar ser controladas o tempo todo. Essa liberdade dentro das organizações é, inclusive, muito saudável.

*Allessandra Canuto é especialista em temas comportamentais e gestão da cultura e Valéria Oliveira é especialista em desenvolvimento de líderes e gestão da cultura

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

O que os jovens podem fazer, agora, pelo futuro do Brasil

Mais de 70% das empresas devem manter ou ampliar trabalho remoto em 2023

Líderes têm o mesmo impacto na saúde mental do que parceiros

Acompanhe tudo sobre:Recursos humanos (RH)GestãoLinkedIn

Mais de Bússola

Bússola Poder: políticos do mundo, uni-vos. Outros pagam a conta

Campos do Jordão ganha exposição do artista plástico Renot

Lacuna no setor será chave para essa empresa de bairros planejados vender R$ 300 mi

Oi aposta em estratégia ESG para acelerar processo de recuperação judicial

Mais na Exame