Bússola

Um conteúdo Bússola

Conferência ICMIF das Américas ocorre pela primeira vez no Brasil

Organizado pela Seguros Unimed, o evento debaterá como as mútuas e cooperativas podem preencher as lacunas de proteção

Auditório do Espaço de Eventos Unimed-BH, onde acontecerá a conferência (Unimed /Divulgação)

Auditório do Espaço de Eventos Unimed-BH, onde acontecerá a conferência (Unimed /Divulgação)

Bússola
Bússola

Plataforma de conteúdo

Publicado em 6 de novembro de 2023 às 13h00.

Última atualização em 6 de novembro de 2023 às 13h43.

Em sua 28ª edição a Conferência ICMIF Américas, será realizada pela primeira vez no Brasil, em parceria com a Faculdade Unimed. O evento é idealizado pela Federação Internacional de Cooperativas e Mútuas de Seguro (ICMIF) e visa orientar seguradoras, fortalecer suas estruturas organizacionais e debater o Projeto de Lei Complementar que viabilizará operações de seguros por cooperativas.

A expectativa é reunir mais de 200 participantes, incluindo CEOs, presidentes e diretores de cooperativas seguradoras globais, em uma programação que fomente o diálogo sobre os principais desafios da área com renomados especialistas do setor.

O evento tem apoio da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e patrocínio da Unimed-BH. O tema deste ano, “Preenchendo as Lacunas de Proteção”, propõe um debate sobre a importância crescente dos seguros em um mundo sujeito a riscos variados – sejam eles climáticos, geológicos, econômicos ou de saúde. 

"O Brasil, com sua diversidade e potencial, é palco perfeito para discutirmos desafios globais. Em um mundo com ameaças crescentes, a ICMIF se empenha em ampliar e inovar em seguros. Nosso objetivo é assegurar uma proteção robusta e sustentável, projetando um futuro mais seguro para todos", comenta Catherine Hock,  vice-presidente e Relações Internacionais da ICMIF.

A Seguros Unimed, braço segurador e financeiro do Sistema Unimed, será a anfitriã do evento que acontecerá no Centro de Inovação e Espaço de Eventos Unimed-BH, entre os dias 8 e 10 de novembro

Debate regulatório

O principal tema de destaque no evento é a legislação brasileira, que atualmente limita as operações de seguros por cooperativas. A ICMIF, entidade setorial da Aliança Cooperativa Internacional (ACI), que vem defendendo a inclusão de mútuas e cooperativas na legislação de seguros há mais de uma década, representa mais de 200 cooperativas e mútuas em 61 países. Em 2021, essas afiliadas registraram receitas de prêmios superiores a R$ 1,42 trilhão e mantiveram R$ 10,4 trilhões em ativos. 

Tais números demonstram a significativa presença das cooperativas, responsáveis por aproximadamente 30% do mercado global de seguros. Entretanto, no Brasil, o modelo cooperativo enfrenta barreiras regulatórias. Neste cenário, os Projetos de Lei Complementar 519/2018 e 101/2023 surgem no Congresso como possíveis caminhos para mudar esse cenário. A iniciativa visa ampliar a atuação das cooperativas no segmento de seguros, hoje principalmente focado em seguros agrícolas, de saúde e de acidentes do trabalho.

“O Brasil é um dos raros países que não permitem às cooperativas operar em seguros. Atualmente, um projeto de lei no Congresso debate exatamente essa limitação. Coincidentemente, a realização deste evento em nosso território ocorre no momento em que o projeto está prestes a ser apreciado na Câmara. É uma oportunidade valiosa para o cooperativismo brasileiro preencher essa lacuna. Portanto, este tema será certamente um dos destaques das discussões”, ressalta Helton Freitas, presidente da Seguros Unimed.  

Essa demanda também conta com o apoio da Organização das Cooperativas do Brasil (OCB), que vê nessa nova iniciativa, especialmente da Seguros Unimed, em trazer esse evento ao Brasil, como uma grande oportunidade de colocar essa temática para o debate nacional.

“Temos realizado reuniões constantes com agentes do governo federal e do Poder Legislativo para apresentar os benefícios que as cooperativas podem proporcionar ao mercado de seguros no Brasil e estamos confiantes de que os resultados serão positivos. O cooperativismo tem toda a competência para ocupar um papel relevante também neste setor. Sua capilaridade, agregada aos seus princípios, vai, com toda certeza, ofertar ao mercado de seguros serviços de qualidade com preços justos e competitivos”, afirma o presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Análise do Alon: piora econômica, melhora política. E o dano auto-infligido

Alckmin celebra geração de empregos e aposta em educação durante inauguração de fábricas da JBS

Análise do Alon: o impasse não está no Conselho de Segurança

Acompanhe tudo sobre:SeguradorasEventosUnimed

Mais de Bússola

Bússola Poder: o tribunal eleitoral do capitão

Open Finance é confiável? Cresce 33% número de brasileiros que aceitam compartilhar dados bancários

Saiba qual é o gasto de energia da geladeira mais econômica do mercado que acaba de ser lançada

Saiba em quais cidades é melhor contar com um carro alugado

Mais na Exame