Com campanha em redes, hospitais alertam para gravidade da pandemia

Médicos se unem para pedir que a população contribua para o combate à covid-19 no Brasil

Com a marca de mais de 300.000 mortes por covid-19, falta de leitos de UTI em hospitais públicos e privados em vários estados, médicos e enfermeiros exaustos pela sobrecarga de trabalho, iminente escassez de insumos para tratamento de pacientes e a vacinação ainda em fase inicial, o Brasil vive o pior momento da pandemia.

Para engajar a população nos cuidados diários que podem salvar vidas, hospitais lançam campanhas nas redes sociais e pedem ajuda de formadores de opinião e influenciadores na disseminação de conteúdo que alerta para a gravidade do assunto.

Desde ontem, 24 de março, circulam nas redes sociais e grupos de WhatsApp e Telegram vídeos gravados por médicos destacando a importância da colaboração de todos para a contenção do novo coronavírus.

Em seu Instagram, Sidney Klajner, presidente do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, postou vídeo pedindo para que a população atue de forma responsável e generosa na luta diária contra o vírus.

Em menos de 24 horas o vídeo viralizou e já teve mais de 40.000 visualizações. O hospital, um dos mais importantes da América Latina, vem atuando fortemente no combate à doença e anunciou recentemente 40 novos leitos de UTI para tratamento de pacientes com covid-19 no Hospital Municipal da Vila Santa Catarina, na zona sul da capital paulista.

A iniciativa é resultado da união de esforços entre a instituição, a prefeitura de São Paulo, o BTG Pactual, a Gerdau, a Península Participações e a Suzano.

“Estamos vivendo o momento mais dramático desde o início da pandemia no Brasil. Em muitas cidades, o sistema público de saúde já entrou em colapso. Não há assistência disponível para atender pessoas com covid ou também outras enfermidades como infartos, câncer e AVC”, diz o presidente do Einstein, que diz ainda que respiradores, leitos de UTI e os profissionais são recursos finitos, e a redução no número de contaminações e mortes depende de cada pessoa.

O médico aproveita o vídeo para fazer um apelo à população e ressaltar a importância da ciência para a definição de medidas de prevenção.

“Não ignore as recomendações baseadas em ciência que continuam sendo fundamentais: o isolamento social, o uso da máscara e a higiene constante das mãos. Alguns já cansaram de adotar essas medidas e jogaram a toalha. Outros se apegaram às fake news que disseminam tratamentos de prevenção sendo que não há, até agora, qualquer medicamento, chá ou receita caseira que evite a contaminação.”

Também ontem, médicos do Hospital das Clínicas de São Paulo, a maior instituição pública de saúde da América Latina, iniciaram o compartilhamento nas redes sociais da campanha #CanceleaCovid.

O filme conta com a participação de sete médicos que estão na linha de frente do combate à pandemia. “Neste momento, temos apenas uma solução. Uma solução imediata: a solução das pessoas continuarem em casa, usarem álcool em gel e usarem máscaras”, afirma Antônio José, CEO do Hospital das Clínicas de São Paulo. De acordo com a instituição, que é referência em cardiologia e atende pacientes de todo o Brasil, metade de todos os leitos de UTI hoje está destinada a pacientes com covid-19.

A hashtag #CanceleaCovid já foi usada na manhã de hoje pela apresentadora Xuxa Meneghel e seu marido Junno Andrade. Até o momento, o vídeo postado por Xuxa no Instagram teve mais de 2.000 comentários.

Assine os Boletins da Bússola

Siga Bússola nas redes: Instagram | LinkedinTwitter  |   Facebook   |  Youtube

Mais da Bússola:

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.