Cibercriminosos estragam a festa da vacina

Bandidos se aproveitam da felicidade daqueles que se vacinam e compartilham a carteirinha na rede

Por Rizzo Miranda*

Você sabia que o total de vazamento de credenciais – a combinação de e-mail e senha – em 2021 no mundo, entre 1º de janeiro e 14 de abril, já supera em 345% o ano de 2019?

São mais de 4 bilhões no mundo segundo levantamento da Psafe, especializada em segurança. E os criminosos acharam mais um jeito de chegar nos brasileiros. Neste caso, dos vacinados e suas famílias. Os piratas digitais são frios e calculistas. Se você dá o mínimo espaço com seus dados, pode ter problema no país que é um dos campeões em cibercrimes.

Quer saber a última? O que você está fazendo com os seus dados pessoais depois que toma uma vacina? Feliz, muita gente está compartilhando com os amigos sua carteirinha! Mas, fique atento. Os piratas digitais estão adorando a nossa felicidade com esse momento tão importante.

E, por favor, não transforme essa alegria em uma dor de cabeça. Não mostre o cartão. E o motivo não é nada trivial.

Em conversa com o time da Psafe levantei alguns números novíssimos para dar o cenário instalado da “cyberpandemia” no Brasil. E somos, disparadamente, líderes de vários deles.

O Brasil já contabiliza , só no começo deste ano de 2021, mais de 53 milhões de crimes por estelionato digital. Ou seja, isso conta cada pessoa que foi vítima de golpes de phishing, fake news (em que o criminoso lucra com anúncios), clonagem do WhatsApp, perfis falsos que fazem promoções, falsos leilões e links maliciosos, entre os mais graves.

Só em phishing bancário – aqueles golpes em nome de lojas do e-commerce, que usam as marcas de bancos –  já são 14 milhões. E aí estão incluídos também os golpes usando o Pix. O já tão popular e bacana Pix.

Em ações de premiação falsa – que incluem promoções usando indevidamente nomes de grandes marcas, cupons falsos, e inclusive promoções de kits de itens para prevenção à covid como álcool gel e máscaras temáticas – já são 36 milhões. Nos EUA foram 21 milhões.

Vale lembrar que neste dia de hoje, 11 de maio, o Brasil tem mais de 54 milhões de pessoas que receberam pelo menos uma dose de uma das vacinas existentes no país. Se a gente considerar que os brasileiros estão entre os povos mais sociais do mundo e por aqui somos 99 milhões de usuários no Instagram e outros 130 milhões no Facebook, dá para projetar o estrago que fotos comemorativas de vacinação podem provocar.

Então a regra de segurança continua a mesma de sempre: tome cuidado na hora de clicar em qualquer coisa que não conheça a procedência; não aceite promoções sem checar antes e, claro, comemore seu maravilhoso card de vacinação só com a sua linda família.

*Rizzo Miranda é sócia-diretora Digital&Inovação da FSB Comunicação

Siga Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter  |   Facebook   |  Youtube

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também