A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

Bússola Cultural: Semana tem Pina Contemporânea e raízes black

Confira toda quinta-feira sugestões da Bússola com o melhor da programação cultural de São Paulo

Pina, maior e ainda melhor

A Pinacoteca Contemporânea acaba de sair do papel e, em dezembro de 2022, passa a fazer parte do cenário cultural da capital paulista. O projeto, um investimento de 85 milhões de reais, vai  transformar a Pinacoteca, instituição do governo de São Paulo, em um dos maiores espaços culturais, em área e em atendimento, da América Latina. O anúncio do início das obras foi realizado na terça-feira, 23, pelo secretário de Cultura e Economia Criativa Sérgio Sá Leitão e pelo diretor-geral da Pinacoteca, Jochen Volz. A Pina Contemporânea terá duas galerias preparadas para exposições, com obras de diversos portes, e um centro para atividades socioeducativas. O espaço também terá uma área de serviços, com restaurante, loja e espaços comuns para livre circulação do público e o Jardim da Arte, que conecta o prédio da Luz com o novo edifício.

Conheça a programação da Pinacoteca pelo site da instituição

Festival Raízes Black, pela plataforma #CulturaEmCasa Festival Raízes Black, pela plataforma #CulturaEmCasa

Festival Raízes Black, pela plataforma #CulturaEmCasa (Murilo Alvesso/Divulgação)

Raízes Black

A plataforma de streaming e vídeo por demanda #CulturaEmCasa acaba de lançar o Festival Raízes Black. Composto de seis episódios, a primeira temporada apresenta vários estilos da música negra, como samba rock, reggae, ragga, samba de raiz, street soul e funk. Originais do Samba, com Elizabeth Viana e Nereu; Tony Gordon e Mauricio Black Mad; a banda Soul Connection, com Nelson Triunfo, Frank Ejara e Marcelinho Backspin estão entre os convidados, sempre com participação do DJ Luciano. Além dos shows, os artistas também abordam o cenário, a história e as vertentes da música negra. A apresentação é de Rappin Hood, também curador do evento, juntamente com José Mauro Gnaspini, diretor de arte e cultura da Amigos da Arte.

Toda quinta-feira, às 21h30, pela plataforma e aplicativo #CulturaEmCasa; produção Amigos da Arte

Regente Thierry Fischer volta à Sala São Paulo após três meses na Europa Regente Thierry Fischer volta à Sala São Paulo após três meses na Europa

Regente Thierry Fischer volta à Sala São Paulo após três meses na Europa (Murilo Alvesso/Divulgação)

O maestro à casa torna

Dando continuidade à Temporada 2021, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) se apresenta entre quinta-feira, 25, e sábado, 27, com seu diretor musical e regente-titular, o suíço Thierry Fischer, que retorna à Sala São Paulo depois de três meses na Europa. O pianista suíço Francesco Piemontesi será o solista convidado destas três performances, cujo repertório traz o Concerto nº 1 Para Piano de Brahms e a peça Noite Transfigurada, de Schoenberg. A apresentação de sexta-feira 26, às 20h, será transmitida ao vivo direto da Sala, no YouTube.

25/11, quinta-feira, às 20h; 26/11, sexta-feira, às 20h - Concerto Digital; 27/11, sábado, às 16h30; Sala São Paulo, Praça Júlio Prestes, 16. Ingressos: Entre R$ 50,00 e R$ 100,00; Bilheteria; mais informações acesse aqui

Pajé Jaguar hackeia a Bienal de Arte de São Paulo Pajé Jaguar hackeia a Bienal de Arte de São Paulo

Pajé Jaguar hackeia a Bienal de Arte de São Paulo (José Moreau/Divulgação)

Fetiches e fantasmagorias

O Paço das Artes estreia a mostra Máscaras: fetiches e fantasmagorias. Com curadoria de Mirtes Marins de Oliveira, a exposição reúne pinturas, esculturas e instalações que estimulam a reflexão em torno de representações de corpos e objetos, personagens da história da arte, costumes e práticas da sociedade. Entre os destaques está o curta-metragem autobiográfico Penumbra, de Panmela Castro, que registrou neste trabalho noites de solidão em seu ateliê durante a quarentena de 2020, que aborda o desdobramento de um grave problema social: o racismo. Na performance Pajé Onça (foto), o artista visual e comunicador do Movimento Indígena Amazônico, Denilson Baniwa, revela a conexão do nosso universo com outros mundos (dos animais, das plantas e do invisível), guiado pelo pajé Maliri, membro mais forte e com maior conhecimento do povo Baniwa.

De terça a sábado, das 11h às 19h, domingos e feriados, das 12h às 18h. Entrada gratuita. Mais informações pelo site do Paço das Artes

Arte em papel machê, de Madalena Marques, no Museu de Arte Sacra Arte em papel machê, de Madalena Marques, no Museu de Arte Sacra

Arte em papel machê, de Madalena Marques, no Museu de Arte Sacra (Divulgação/Divulgação)

Então é Natal

O Museu de Arte Sacra de São Paulo abre a exposição Nasceu o Menino – A Natividade em Papel Machê, da artista plástica Madalena Marques. São 13 conjuntos de presépios em papel machê, um dos destaques das mostras comemorativas do período natalino da instituição. A mostra confirma a paixão e dedicação de Madalena Marques à técnica. Os conjuntos de personagens desenvolvidos passeiam por diferentes momentos da história da arte, utilizando a cena da natividade como tema central. A partir de pinturas de diversos autores, nacionais e internacionais, a artista extraiu a cena principal e criou reproduções tridimensionais e fidedignas em papel machê.

De 28 de novembro a 9 de janeiro. Sala MAS/Metrô - Estação Tiradentes; Endereço: Avenida Tiradentes, 676 – Luz, São Paulo (ao lado da estação Tiradentes do Metrô). Sala Mas/Metrô – Estação Tiradentes: de terça a domingo, das 11h às 17h. Mais informações pelo site da Museu

Museu da Língua Portuguesa, um dos participantes da Ciclovia Musical Museu da Língua Portuguesa, um dos participantes da Ciclovia Musical

Museu da Língua Portuguesa, um dos participantes da Ciclovia Musical (Museu da Língua Portuguesa/Divulgação)

Bike também é cultura

O Museu da Língua Portuguesa participa da oitava edição do projeto Ciclovia Musical. Ciclistas e também pedestres serão convidados a percorrer as ruas do bairro do Bom Retiro e a curtir gratuitamente apresentações musicais em diferentes equipamentos culturais, incluindo a Sala São Paulo e o Arquivo Histórico Municipal. O Flor Café, que fica no térreo do prédio da Estação da Luz, sede do Museu da Língua Portuguesa, servirá de palco para a banda Brazú Quintê e para a cantora Vanessa Moreno. Os shows fazem parte de dois roteiros de bike pela vizinhança. No Saguão B do Museu, haverá o concerto do SoPra Trio e o Palhaço Possu, e o Cortejo Musical com a POIN – Pequena Orquestra Interativa, incluído em um roteiro direcionado para as crianças. Outra atração, no Mezanino do Museu, será o Trio Low Brass Brasil.

Domingo, 28 de novembro; acesse o site do Museu para a programação completa

Luvas no Museu do Futebol, na mostra ’Tempo de Reação’  Luvas no Museu do Futebol, na mostra Tempo de Reação

Luvas no Museu do Futebol, na mostra Tempo de Reação (Ciete Silvério/Divulgação)

Tempo para os goleiros

Os visitantes que ainda não tiveram a chance de ir ao Museu do Futebol conhecer a exposição temporária Tempo de Reação – 100 anos do goleiro Barbosa terão mais tempo para aproveitar a oportunidade. A mostra, prevista para acabar no dia 21 de novembro, foi prorrogada até 30 de janeiro de 2022. A exposição celebra a posição de goleiro e coloca no centro das homenagens a figura de Moacyr Barbosa (1921-2000), ídolo do Vasco e da seleção brasileira e um dos melhores arqueiros de sua época, mas cuja memória foi injustamente relacionada à derrota do Brasil na final da Copa do Mundo de 1950. A mostra também traz histórias, curiosidades, fotografias, luvas e camisas de goleiros e goleiras, além de grandes defesas de craques como Jefferson, Dida, Bárbara, Luciana, Rogério Ceni, Aranha e muitos outros.

De terça a domingo, das 9h às 18h (entrada até 17h); Na primeira terça-feira de cada mês, das 9h às 21h (entrada até 19h30); Ingressos; Crianças até 7 anos não pagam; Ingressos: R$ 20,00 Inteira | R$ 10,00 Meia; Entrada gratuita para todos às terças-feiras; mais informações pelo site do Museu

Festival de Camarão, Acarajé e Cerveja no Memorial da América Latina

Festival de Camarão, Acarajé e Cerveja no Memorial da América Latina (Festival de Camarão/Divulgação)

Tim tim

O Memorial da América Latina retoma os festivais gastronômicos com o Festival de Camarão, Acarajé e Cerveja, além de outras comidinhas, parque de diversões e muita música. Todos os protocolos de prevenção da covid-19 serão seguidos, sendo obrigatória a apresentação do passaporte da vacina e uso de máscaras. O festival triplo de sabores está recheado de comidas apetitosas e cervejarias artesanais para brindar o retorno dos eventos. Quem preferir outro tipo de culinária e bebida também encontra uma variedade de pratos salgados e doces, que inclui coxinhas, pastel, hambúrguer, costela, torresmo, crepes, batatas fritas, açaí, sucos naturais, doces e muitos outros. A música ao vivo começa a partir das 12h45.

Memorial da América Latina; dias 27 e 28, das 11h às 21h,. Gratuito. Av. Mário de Andrade, 664 - Barra Funda; Mais informações pelo site do Memorial

Imagem do curta ‘Jouir’, parte da mostra ’Cinema Feminino Francês’ no MIS Imagem do curta Jouir, parte da mostra Cinema Feminino Francês no MIS

Imagem do curta Jouir, parte da mostra Cinema Feminino Francês</em (MIS/Divulgação)

O feminino no MIS

As mostras Cinema Feminino Francês e Short Export - Alemanha, exibidas no Festival Internacional de Curtas-metragens do Rio de Janeiro, chegam ao Museu da Imagem e do Som (MIS-SP). Com cinco produções dirigidas por francesas, o programa tem a feminilidade bastante presente em suas tramas. Vários curtas debatem a sexualidade feminina, inclusive nesses tempos de distanciamento social. Fazem parte da seleção Hot Spot, Jouir, L’effort Commercial, Shakira e Toutes Les Nuits. As seis produções de origem alemã estrearam na última edição do Festival de Clermont-Ferrand, lançado todos os anos durante a Soirée Allemande do Festival Internacional de Curtas de Clermont-Ferrand.

Dias 2/12 e 3/12, 17h e 19h, no auditório do MIS. Gratuito (retirada de ingresso com 1h de antecedência na bilheteria). Mais informações, acesse o site do MIS

Capa do livro vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura na categoria Melhor Romance de Estreia

Capa do livro vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura na categoria Melhor Romance de Estreia (Prêmio São Paulo de Literatura/Divulgação)

...and the winner is...

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo anunciou nesta semana os ganhadores da 14ª edição do Prêmio São Paulo de Literatura, o maior do país em premiação individual para o gênero. O mineiro Edimilson de Almeida Pereira conquistou a categoria de Melhor Romance do Ano de 2020 com a obra Front, da Editora Nós, que narra a trajetória de um homem que se constitui a partir dos escombros de uma cidade hostil e monta, peça a peça, o mosaico de sua subjetividade com os estilhaços de uma vivência de violência, abandono e desigualdade. A gaúcha Morgana Kretzmann venceu na categoria Melhor Romance de Estreia do Ano de 2020, com o livro Ao pó, da Editora Patuá, que resgata a história de Sofia, vítima de abuso sexual pelo tio na infância.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também