Um conteúdo Bússola

Bússola Cultural: Semana tem musical Pequeno Príncipe e Chico para crianças

Confira toda quinta-feira sugestões da Bússola com o melhor da programação cultural de São Paulo
Teatro Sérgio Cardoso apresenta versão do clássico de Saint-Exupéry (Bússola/Divulgação)
Teatro Sérgio Cardoso apresenta versão do clássico de Saint-Exupéry (Bússola/Divulgação)
B
BússolaPublicado em 04/08/2022 às 18:28.

Por Bússola  

O Pequeno Príncipe ao som da MPB  

O projeto “O Pequeno Príncipe, um voo musical do Coro da Vila” conta a história da obra clássica de Antoine de Saint-Exupéry por meio de canções da Música Popular Brasileira. Com músicas de Vinícius de Moraes, Caetano Veloso, Milton Nascimento, Gilberto Gil, Herbert Viana e outros, o espetáculo faz a junção de duas formas de arte, a literatura e a música. O repertório selecionado para esse projeto será intercalado por um narrador responsável por guiar o espectador que levará a plateia a alguma situação ou personagem do livro.   

Teatro Sérgio Cardoso, de 26 a 28 de agosto (sexta a domingo), classificação livre; para mais informações, acesse o site do teatro 

Verônica Bonfim, ao centro, faz o intermédio da série musical que termina neste final de semana (Bússola/Divulgação)

Capítulo final  

O último dos seis episódios do espetáculo da série musical “Vozes Negras — A Força do Canto Feminino”, mediado por Verônica Bonfim, chega ao fim nesta semana. O sexto espetáculo traz a potência das novas gerações, representadas por Tati Quebra Barraco, Ludmilla e Iza. Filhas de regiões do Rio de Janeiro potentes em negritude — Cidade de Deus, Duque de Caxias e Olaria, respectivamente —, três mulheres tão diferentes se igualam na coragem de cantar exaltando e enaltecendo a liberdade da mulher. E, no palco, não é  diferente: o repertório musical é todo delas. A cantora convidada deste episódio é Urias, que deve participar em um dos dias do espetáculo. 

Teatro Sérgio Cardoso, de quinta a domingo (4 a 7/8), para mais informações e ingressos, acesse aqui

Ayrton Montarroyos, finalista do The Voice, apresenta repertório de canções nordestinas (Bússola/Divulgação)

Semana Nordestina  

Para comemorar a Semana Nordestina, a plataforma de streaming e vídeo por demanda #CulturaEmCasa apresenta o show de Ayrton Montarroyos, finalista do The Voice Brasil. O espetáculo, gravado em estúdio, tem um repertório composto por sucessos da música nordestina dos anos 1940 e 1960. Acompanhado de violão e acordeom, Ayrton entoa canções escolhidas a dedo, contando a história de grandes nomes da música típica do nordeste do país. 

 já disponível pela plataforma e aplicativo, acesse aqui 

“A Despedida” inspirada nas personagens históricas está na plataforma #CulturaEmCasa (Bússola/Divulgação)

Leopoldina e a Princesa Isabel 

“A Despedida” é um espetáculo cênico, livremente inspirado nas personagens históricas  Leopoldina e Isabel de Bragança, a Princesa Isabel, que nunca teve a chance de se despedir de sua irmã, falecida precocemente. O espetáculo acontece em um plano etéreo, livre da linearidade do tempo, da continuidade do espaço ou da dureza dos fatos. Em meio a flores, lembranças, mito e história, Isabel é guiada pelo fantasma da irmã a enfrentar forças institucionais que não compreende, confrontar suas limitações e reviver momentos em que sofreu diversas violências apenas por ter nascido mulher.  Produção da Cia. Meia Um, 50 minutos de duração, gratuito. 

acesse pela plataforma #CulturaEmCasa  

Documentário “Todos Nós 5 milhões” aborda o abandono paterno e dificuldades da maternidade| (Bússola/Divulgação)

5 milhões 

O #CineCulturaEmCasa apresenta o documentário “Todos Nós 5 Milhões”, que aborda o abandono paterno e afetivo com base em dados divulgados pelo Conselho Nacional de Justiça: no Brasil, mais de 5,5 milhões de crianças não têm reconhecimento paterno em seus registros de nascimento. O filme, dirigido por Alexandre Mortágua, evidencia ainda as dificuldades da maternidade, questões relacionadas ao aborto e as diferentes realidades que se apresentam de acordo com a classe e a raça social. 

Alexandre Mortágua é filho do jogador Edmundo e teve a paternidade reconhecida por um exame de DNA.  A programação #CulturaEmCasa inclui ainda várias outras atrações em homenagem aos pais. Acesse todo o conteúdo aqui. 

“Todos Nós 5 Milhões”, domingo, 7 de agosto, às 20h, acesse aqui 

Mestre Lumumba fala sobre a idade uma nova maneira de entender o tempo (Bússola/Divulgação)

Transversal do Tempo  

Uma nova maneira de receber o tempo. É assim que Benedito Luiz Amauro, vulgo Mestre Lumumba, classificou o início da melhor idade. Músico, ativista e líder religioso, fez parte da primeira geração de negros que pôde frequentar a escola, proibído por lei em sua época. Com mais de 70 anos de experiência, Lumumba conta que não se sente com a idade que tem e acredita que a vida não acaba após a morte. A série “Transversal do Tempo” mostra histórias de brasileiros contemporâneos que reinventaram suas funções na sociedade depois dos 60 anos de idade. 

todos os episódios da série já estão disponíveis, acesse aqui 

Chico e Vinícius para crianças 

As músicas que Chico Buarque e Vinicius de Moraes dedicaram às crianças levadas ao palco e ao disco na voz de Carlos Navas. Em busca da mesma qualidade atemporal da “Arca”, Carlos teve a ideia de trabalhar com a obra de Chico Buarque. De imediato, pensou nas músicas do espetáculo teatral “Os Saltimbancos” (1977), que ele assistiu na infância:”História de Uma Gata”, “O Jumento”, e do filme “Os Saltimbancos Trapalhões” (1981), “Rebichada e “Hollywood”. Mas “Canções de Faz de Conta” (Lua Music/2007), seu sétimo disco, vai além, incluindo músicas que, em novos arranjos e, principalmente, com a leitura do artista, têm enfatizado seu aspecto lúdico (marca maior do show e CD “Algumas Canções da Arca...”), como “Ciranda da Bailarina” (de “O Grande Circo Místico”). No show “Chico e Vinícius para crianças”, um espetáculo cheio de energia e interativo,  Carlos Navas também relembra momentos de “Algumas Canções da Arca...”, como “A Casa”, “O Pato” e “A Pulga, “As Abelhas” e “O Relógio” . 

Apresentação única no Teatro Sérgio Cardoso, acesse aqui para mais informações. 

A obra ‘Teca’ que está exposta na nova galeria da av. Paulista (Lacerdine Galeria de Arte/Divulgação)

Diversidade gigante  

Acaba de ser inaugurada a Lacerdine Galeria de Arte no coração da avenida Paulista. No espaço são exibidas telas gigantes, algumas com até 1,40m x 1,50, que retratam a diversidade e questões dos direitos humanos: socioambientais, raciais, luta pela igualdade e inclusão social. Muitas obras ainda abordam o tema da beleza feminina. São 120 pinturas de acrílica sobre tela, algumas com aplicação de folha de ouro. 

Geraldo Lacerdine é artista plástico expressionista e já produziu mais de 200 obras, com produções e exposições de arte no Brasil, Itália, Portugal e França (Museu do Louvre).

Lacerdine Galeria de Arte, avenida Paulista, 2064 (Shopping Center 3 – Piso Augusta), de sexta a sábado, das 10h às 22h e aos domingos, das 14 às 20h 

Show das cantoras é apresentado no especial de aniversário #CulturaEmCasa (Bússola/Divulgação)

Caymmi e Urias juntas

Para quem perdeu, chegou uma nova oportunidade de conhecer o trabalho em parceria de Alice Caymmi e Urias, uma junção inédita proporcionada pelo especial aniversário da plataforma de streaming e vídeo por demanda #CulturaEmCasa. Cantora e compositora com mais de 10 anos de carreira, Alice Caymmi, ao longo de sua trajetória, colecionou sucessos e se consagrou como uma voz única no cenário musical. Alice é neta de Dorival Caymmi, filha de Danilo e Simone Caymmi e sobrinha de Nana e Dori Caymmi. Urias é cantora, modelo e mulher trans. Ao lado de Pabllo Vittar, gravou a música “Ouro”, além de covers de Britney Spears e Lady Gaga. A cantora começou interpretando canções da cantora Alcione e da banda O Rappa, desfilou na São Paulo Fashion Week, na Casa de Criadores e é embaixadora da Adidas na América Latina. 

disponível também pelo aplicativo #CulturaEmCasa, disponível no Google Play e Apple Store; acesse aqui 

Eduardo Bueno fala com Agenda Bonifácio (Bússola/Divulgação)

Viagem do descobrimento 

A Agenda Bonifácio, plataforma que reúne histórias e programação cultural sobre o bicentenário da independência do Brasil, entrevista nesta semana o jornalista, escritor, tradutor e youtuber Eduardo Bueno.  Durante o babe papo com a jornalista Mirian Gimenes, Bueno fala sobre sua trajetória como escritor de livros jornalísticos sobre a história do Brasil. Bueno faz um panorama sobre fatos e  momentos que antecederam a independência, além de falar sobre o papel da mulher e curiosidades históricas do período. 

a entrevista já está disponível, acesse pela plataforma aqui ou pelo canal do Youtube, aqui 

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube  

Veja também 

Grande Prêmio se junta à vertical de automobilismo da One Big Media 

Play: Precisamos falar sobre Morris Albert 

Faltam exatamente 4 meses: a Copa do ineditismo vem aí