Um conteúdo Bússola

Bússola Cultural: Semana tem Dia dos Pais, cultura nordestina e Circuito SP

Confira toda quinta-feira sugestões da Bússola com o melhor da programação cultural de São Paulo
Encontro de Maurício Pereira e o filho, Chico Bernardes (Bússola/Reprodução)
Encontro de Maurício Pereira e o filho, Chico Bernardes (Bússola/Reprodução)
B
BússolaPublicado em 11/08/2022 às 12:00.

Por Bússola

Presente pro pai

 Um encontro de gerações. Imagine produzir uma releitura de um dos álbuns mais importantes de sua carreira ao lado de seu filho. É o que Maurício Pereira e Chico Bernardes fazem aqui neste especial original da plataforma #CulturaEmCasa. Pai e filho se encontram para reviver “Pra Marte”, disco solo de Pereira e referência para grandes artistas do cenário da música nacional. Neste encontro, Chico, com sua contemporaneidade musical, traz uma nova pegada sonora às composições de seu pai e, juntos, entregam uma reedição de seus sucessos com uma leveza e um frescor inéditos.

 Presente pro pai e pros filhos; show inédito com 40 minutos de duração, acesse aqui

A peça Sertão Encantado que se apresenta no Circuito Cultural (Bússola/Divulgação)

Tem Circuito em São Paulo

 O Circuito SP, iniciativa do governo do Estado de São Paulo, começou em 5 de agosto e leva para cidades do interior e litoral paulista 480 atividades culturais.  De agosto a dezembro, espetáculos circenses,  shows musicais, peças de teatro, dança e muito mais farão parte da iniciativa, que tem gestão da Amigos da Arte. Cada uma das 120 cidades contempladas pela ação vai receber quatro espetáculos, todos gratuitos.

 para mais informações e programação completa, acesse o site da Amigos da Arte

“Paixões da alma”, peça baseada em livros do filósofo Descartes (Bússola/Divulgação)

Tem paixão na alma

Inspirado na obra do filósofo francês René Descartes e dirigido por Marcelo Romagnoli, o monólogo "Paixões da alma" apresenta uma mulher, em sua cozinha, que prepara um ensopado e dá a receita de como se proteger das paixões que atacam nossa alma. O texto é baseado em três dos cinco livros de Descartes: “Discurso sobre o Método”, “Meditações” e “As Paixões da Alma”. A adaptação de Marcelo Romagnoli para o teatro procura preservar o raciocínio do filósofo, concentrando-se na expressividade poética de suas ideias.

 a sessão está disponível por demanda pela plataforma gratuita de streaming #CulturaEmCasa; acesse aqui.

Juliana Linhares comemora semana da cultura nordestina (Clarice Lissovsky/Divulgação)

Tm musical arretado

Cantora, compositora e atriz potiguar, Juliana Linhares dialoga, através da música, estigmas e estereótipos existentes relacionados a cultura nordestina no país. Com o lançamento de seu álbum “Nordeste Ficção”, busca desconstruir tais narrativas e recriar outros possíveis nordestes através de suas canções. Juliana, ao lado do cantor e compositor pernambucano Almério, promove um encontro musical arretado nesta comemoração da semana da cultura nordestina. “Se achegue” e curta esse show exclusivo e inédito que a plataforma mais querida do Brasil preparou para você.

sábado, dia 13 de agosto, às 20h, acesse aqui

Maior evento mundial do gênero, Festival do Folclore volta ao formato presencial (Bússola/Divulgação)

Tem folclore em Olímpia

Conhecida como a Orlando Brasileiro, Olímpia no interior de São Paulo se tornou um dos principais destinos turísticos do Brasil. Até 14 de agosto, a cidade recebe o 58º Festival do Folclore, que, após dois anos, volta a ser presencial. Esse é o maior evento mundial  do gênero e a expectativa é que cerca de 140 mil pessoas façam parte das comemorações. A festa acontece sempre ao entardecer no Recinto do Folclore e inclui ainda programação espalhada ao redor da cidade. O tema deste ano será “O Folclore Pulsando em Olímpia: Santa Catarina e todo Brasil em um só coração”. O evento reunirá cerca de 50 grupos folclóricos e parafolclóricos de mais de 15 estados de todas as regiões brasileiras.

de 6 a 14 de agosto, no Recinto do Folclore; mais informações, acesse o site do evento aqui

Elca Rubinstein faz parte da série Transversal do Tempo (Bússola/Divulgação)

A vida começa aos 60

Elca Rubinstein é Ph.D. em Economia, formada pela USP, onde foi professora até ir para o Banco Mundial, em Washington. Para quem, segundo ela, foi planejada para ser uma princesinha, ousou querer mais e alçou voos mais altos que o esperado, levando consigo a bandeira do feminismo. Aos 73 anos, Elca retoma ideias, gostos e prazeres de uma vida sem tabus. A série “Transversal do Tempo” mostra histórias de brasileiros contemporâneos que reinventaram suas funções na sociedade depois dos 60 anos de idade.

série disponível pela plataforma de vídeo e streaming #CulturaEmCasa. Acesse aqui

Exposição da SP Escola de Teatro celebra o bicentenário da Independência (Bússola/Reprodução)

Heroínas da Independência

A exposição Heroínas da Independência exibida pela SP Escola de Teatro apresenta três atrizes retratadas pelo fotógrafo Bob Sousa. As atrizes surgem caracterizadas como três mulheres que lutaram pela Independência do Brasil: Patrícia Vilela posa como Joana Angélica (foto), Letícia Soares como Maria Felipa e Anette Naiman como Maria Quitéria, na comemoração do Bicentenário da Independência.

mais informações, acesse a Agenda Bonifácio, plataforma gerenciada pela Amigos da Arte e que reúne programação cultural, curiosidades e fatos históricos sobre a Independência do Brasil; evento presencial, gratuito, até 30 de setembro, das 9h às 18h. Instagram da SP Escola de Teatro, aqui.

Especial no Dia Internacional dos Povos Originários (Bussola/Divulgação)

Cultura Fulni-ô

A língua nativa é o maior patrimônio de um povo pois perpetua seus costumes, saberes e fazeres. O Yathê, idioma nativo e pilar da identidade do povo indígena Fulni-ô, guarda tradições milenares e garante a existência dessa aldeia. As cafurnas são músicas originais, cantadas inteiramente em Yathê, acompanhadas por danças inspiradas em movimentos de pássaros e de outros animais. O projeto “Cafurnas Fulni-ô” surge da necessidade de manter vivas e repassar para as novas gerações a cultura e a língua do povo Fulni-ô. Com direção de Jacinto e Aritana Fulni-ô, e idealização e direção dos videoclipes de Tâmara Jacinto Elias, a plataforma #CulturaEmCasa exibe o especial no dia Internacional dos Povos Originários.

 sexta-feira, dia 12 de agosto, a partir das 20h, acesse aqui

Orquestra Sinfônica de Porto Alegre conta com  a cantora Tia Carroll (Bússola/Divulgação)

Clássicos do Jazz

 Sob a batuta do maestro Evandro Matté, a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre apresenta o espetáculo “Clássicos do Jazz”. A apresentação conta com a presença da cantora norte-americana Tia Carroll e diversos solistas que perpetuam a tradição do jazz. O repertório de 15 músicas compreende clássicos como ‘‘In The Mood’’, de Joe Garland, adaptado por Glenn Miller em 1939, e ‘‘Blue Rondo a la Turk’’, de Dave Brubeck, que se inspira no “Rondo Alla Turca”, de Mozart. Regência e Direção Artística de Evandro Matté. assista aqui

Exposição na Galeria 132 estreia em 13 de agosto, obra de Pedro Bruno (Bússola/Divulgação)

O sequestro da independência

Uma história sobre a construção visual do Sete de Setembro no Brasil. Esse é o mote da exposição na Galeria Arte 132, com curadoria de Lilia Moritz Schwarcz, Lúcia Klück Stumpf e Carlos Lima Junior. A mostra foi concebida em diálogo com o livro “O Sequestro da Independência – Uma História da Construção do Mito do Sete de Setembro”, que será lançado em 13 de agosto e  narra a construção imagética do dia da independência. Na mostra, além de obras históricas, o público poderá ter contato com uma vitrine de objetos – incluindo originais e uma única reprodução – pertencentes à D. Pedro e ao legado da República do Brasil. O núcleo curatorial fará uma visita guiada no dia da abertura das 11h30 às 12h30; além de estar disponível para uma tarde de autógrafos, das 13h às 15h, em razão do lançamento do livro.

Galeria Arte 132, de 13/8  a 24/9, das 14h às 19h, mais informações, acesse aqui.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Como a tenente Uhura mudou a diversidade da TV americana e até da Nasa

Ford Fund distribui verba a estudantes para projetos de diversidade

Gerdau leva bandas das cidades onde produz aço para tocar no Rio de Janeiro