Um conteúdo Bússola

Bússola Cultural: semana tem Chico César e Modernistas SP X MG

Confira toda quinta-feira sugestões da Bússola com o melhor da programação cultural de São Paulo
Chico César em show da #CulturaEmCasa (Cultura em Casa/Divulgação)
Chico César em show da #CulturaEmCasa (Cultura em Casa/Divulgação)
Por BússolaPublicado em 31/03/2022 12:31 | Última atualização em 31/03/2022 12:54Tempo de Leitura: 7 min de leitura

Tem show do Chico…

#CulturaEmCasa Musical apresenta show do cantor e compositor Chico César. Nascido em Catolé do Rocha, no interior da Paraíba, Chico César é uma das grandes figuras musicais do Brasil. Cantor de timbre rouco e caloroso, o artista embebe suas letras de poesia e faz a língua portuguesa dançar ao ritmo de suas composições. Neste show da Virada SP Online em Serrana, Chico faz homenagem a Paulo Freire, a Catolé do Rocha e a personagens cotidianos do interior do Nordeste. Acompanhado de seus músicos, ao som de teclado, bateria, flauta, saxofone, guitarra e baixo elétrico, Chico canta clássicos de seu repertório e canções escritas em parceria com outros músicos.

Trecho de “Chopin ou o Tormento do Ideal”

Trecho de Chopin ou o Tormento do Ideal (Divulgação/Divulgação)

Tormento do ideal

O Festival Cultura Em Casa apresenta Chopin ou o Tormento do Ideal, de Phillippe Etesse, com direção e adaptação de José Possi Neto e tradução da atriz Nathalia Timberg, que também atua e é acompanhada ao piano por Clara Sverner. Por meio de recortes textuais da vida de Fredéric Chopin e de cartas de George Sant, entrelaçadas com declarações e poemas de Musset, Liszt, Baudelaire, Gérar de Nerval e Sain-Pol-Roux, o espetáculo ilumina 20 anos de a vida e da obra do grande compositor romântico.

acesse pela plataforma ou aplicativo

Exposição de Adriana Varejão, uma das artistas mais potentes da atualidade

Abertura da exposição Suturas Fissuras Ruínas de Adriana Varejão na Pina Luz para Pinacoteca de São Paulo (Divulgação/Divulgação)

Suturas de Varejão, na Pina

A Pinacoteca de São Paulo apresenta  Adriana Varejão: Suturas, fissuras, ruínas, exposição panorâmica da carioca, uma das mais potentes artistas brasileiras da atualidade. A mostra é a mais abrangente já realizada sobre o trabalho de Varejão, reunindo, pela primeira vez, um conjunto significativo de mais de 60 obras, desde 1985 até 2022. Sua obra põe em pauta o exame reiterado e radical da história visual, das tradições iconográficas europeias e das convenções e códigos materiais do fazer artístico ocidental. Desde suas primeiras pinturas barrocas, a superfície da tela nunca é mero suporte; ao contrário, é um elemento essencial da mensagem da pintura. A exposição evidencia essas características e o corpo de obras ocupa sete salas da Pinacoteca assim como o Octógono.

Pinacoteca Luz, até 1º de agosto, mais informações, acesse o site da Pinacoteca

Gregório Duviver interpreta Sísifo

Gregório Duviver interpreta Sísifo (Daniel Barbosa/Divulgação)

Um mito, uns memes

Gregório Duvivier, famoso pelo Porta dos Fundos, dá vida ao mito grego de Sísifo, amaldiçoado pelo destino a carregar uma rocha gigante para o alto de uma montanha, por toda a eternidade. Sempre que chega ao topo, a rocha rola abaixo e Sísifo precisa recomeçar o trajeto. O texto adaptado busca uma relação entre o mito e os memes da internet. A produção é de Andréa Alves, da Sarau Cultura Brasileira, responsável pela idealização de espetáculos como Elza, Suassuna — O Auto do Reino do Sol e o recente A Hora da Estrela ou o Canto de Macabéa.

Sísifo, curta temporada presencial no Teatro Sérgio Cardoso; de 1º a 17 de abril; mais informações, acesse aqui

Espetáculo 2 em 1 com direção de Hugo Rodas

Espetáculo 2 em 1 com direção de Hugo Rodas (Divulgação/Divulgação)

OperATA

Em Cartaz Cultura em Casa apresenta a OperATA do diretor e encenador Hugo Rodas e da Agrupação Teatral Amacaca. São dois espetáculos em um: Punaré & Baraúna e Ensaio Geral. O primeiro ato é um musical autoral sertanejo sobre um triângulo amoroso. O segundo, uma celebração do amor através de histórias compartilhadas por uma pretensa orquestra. OperATA, ao mesclar lirismos e pulsões libidinais, convida o público a transitar por diferentes experiências do amor, unindo tudo e todos pela música.

já disponível por demanda, acesse aqui

Suellem Wismiszyn lê trecho da obra da ucraniana Svetlana Aleksiévitch

Suellem Wismiszyn lê trecho da obra da ucraniana Svetlana Aleksiévitch (Divulgação/Divulgação)

Mulheres de guerra

A Fundação Cultural de Curitiba apresenta a leitura de um trecho da obra literária A guerra não tem rosto de mulher da escritora ucraniana Svetlana Aleksiévitch. Lido por Suellem Wismiszyn, a obra constrói uma narrativa a partir do relato de mulheres que estiveram na Segunda Guerra Mundial. Ganhadora do Prêmio Nobel de Literatura de 2015, Svetlana apresenta linhas impactantes, apaixonantes e fundamentais de um capítulo importante da história da humanidade,  também escrito por mulheres. Para assistir, clique aqui.

Premeditando o Breque, grupo musical paulista dos anos 1970

Premeditando o Breque, grupo musical paulista dos anos 1970 (Divulgação/Divulgação)

Humor do Premê

#CulturaEmCasa apresenta mais um episódio de Outras Vanguardas, série que traz entrevistas com artistas que de alguma forma ecoam o legado dos modernistas de 1922. Desta vez, o entrevistado será o  Premeditando o Breque, grupo musical paulistano criado em 1976 por estudantes da USP. O grupo destaca-se, desde o início, pelas letras irreverentes e bem-humoradas e pela qualidade musical, baseada em arranjos sofisticados, fundindo MPB, choro, rock e música erudita. Premeditando o Breque é o típico representante da Vanguarda Paulista: ótima musicalidade para letras sarcasticamente bem humoradas, ou, como viriam a se definir mais tarde, desgovernadas.

já disponível pela plataforma #CulturaEmCasa, assista aqui

Bernardo, fenômeno nas batalhas de rima

Bernardo, fenômeno nas batalhas de rima (Divulgação/Divulgação)

Na batalha

O Panorama #CulturaSP apresenta Bernardo na Vida, BMO na Batalha. O documentário mostra como Bernardo Monteiro Oliveira, um menino brasiliense de 11 anos, se tornou fenômeno nas batalhas de rima e improviso na internet, com mais de 750 mil seguidores no Instagram e 2 milhões de inscritos no YouTube. MC BMO, como é conhecido, é campeão de batalhas de rima em Brasília, Minas Gerais, Bahia e São Paulo e hoje é um dos principais nomes na cena do hip-hop brasileiro, além de ser o primeiro a protagonizar um filme.

O ator Gílson de Barros faz Riobaldo, personagem da obra prima de Guimarães Rosa, Grande Sertão Veredas

O ator Gílson de Barros faz Riobaldo, personagem da obra prima de Guimarães Rosa, Grande Sertão Veredas (Divulgação/Divulgação)

Últimos dias

O Teatro Sérgio Cardoso apresenta o monólogo Riobaldo, uma adaptação de Grande Sertão Veredas, obra prima de João Guimarães Rosa. Na peça, o ator Gílson de Barros interpreta Riobaldo e reflete sobre as travessias do ser humano. O ex-jagunço, relembra sua vida e seus três grandes amores: Diadorim, Nhorinhá e Otacília. Com direção de Amir Haddad, a peça apresenta questões que transcendem ao lugar sertão. O diabo existe? Houve o pacto fáustico? A sexualidade, a masculinidade, e, principalmente, o amor, em suas mais diversas formas são tratados de forma magistral no espetáculo.

de sexta a domingo, até 10 de abril, às 19h; Teatro Sérgio Cardoso; para compra de ingressos acesse aqui

Sergio Miceli fala do movimento modernista fora de SP

Sergio Miceli fala do movimento modernista fora de SP (Divulgação/Divulgação)

Modernistas SP x MG

Na sequência das celebrações do centenário da Semana de Arte Moderna de 1922, a #CulturaEmCasa exibe mais um episódio da série especial Modernismo Hoje – Estudos Atuais, criação da Secretaria de Cultura do governo de São Paulo com gestão da Amigos da Arte. Desta vez, o sociólogo e professor titular da USP Sergio Miceli apresenta Modernismo em contexto (SP x MG). O sociólogo acaba de publicar Lira Mensageira, que aborda a primeira geração de modernistas mineiros.

quinta-feira, 31, 20h30, acesse pelo aplicativo ou plataforma #CulturaEmCasa, acesse aqui

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedIn | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Bússola Cultural: semana tem Mostra de Cinema do Vale do Ribeira e mais 

O case Anitta e como maximizar a presença online da sua empresa 

O big reset dos planos de carreira