Um conteúdo Bússola

BÚSSOLA CULTURAL: Semana tem arquitetura, latinidades e futebol

Confira toda quinta-feira sugestões da Bússola com o melhor da programação cultural de São Paulo
Museu da Língua Portuguesa (Secretaria de Cultura e Economia Criativa/Divulgação)
Museu da Língua Portuguesa (Secretaria de Cultura e Economia Criativa/Divulgação)
Por BússolaPublicado em 22/07/2021 17:25 | Última atualização em 22/07/2021 17:25Tempo de Leitura: 7 min de leitura

Um museu para todos

O Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, acerta os últimos detalhes para a tão esperada reinauguração, no dia 31 de julho. Depois de quase seis anos fechado, quando foi atingido por um incêndio de grandes proporções, o museu reabre com novidades estruturais que incluem um terraço com vista para o Jardim da Luz e a torre do relógio. A reforma manteve os conceitos do projeto de intervenção original, do arquiteto Paulo Mendes da Rocha, que morreu este ano, e de seu filho Pedro. A reabertura ganhou visibilidade internacional e vai contar com as presenças confirmadas dos presidentes de Portugal e Cabo Verde, Marcelo Rebelo de Sousa e Jorge Carlos de Almeida Fonseca.

Informações sobre ingressos pelo site

Mostra de Bernardo Figueiredo no Museu da Casa Brasileira

Mostra de Bernardo Figueiredo no Museu da Casa Brasileira (Divulgação/Divulgação)

Arquiteto designer

A trajetória profissional de Bernardo Figueiredo é revista na exposição Bernardo Figueiredo: designer e arquiteto brasileiro, no Museu da Casa Brasileira. A mostra traz o cruzamento da arquitetura, urbanismo, design de mobiliário, design de interiores, cultura e suas inter-relações transdisciplinares, típicas da obra do artista. Dividida entre o hall de entrada e as três salas principais do MCB, a exposição passeia por datas e eventos importantes, como desenhos, fotos de suas criações de design de móveis e arquitetura, além do vídeo Fabricando a Poltrona Milhazes, que apresenta a produção dessa peça na fábrica da Schuster, em Santo Cristo (RS). Os visitantes poderão experimentar o mobiliário.

De terça a domingo, das 10h às 18h, ingressos: R$ 15 e R$ 7 (meia-entrada); entrada gratuita às terças, crianças até 10 anos e maiores de 60 são isentos, acessibilidade no local

Josy Anne em pocket show no Latinidades

Josy Anne em pocket show no Latinidades (Antônia Muniz/Divulgação)

 

Latinidades no Afro Para comemorar o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, o Museu Afro Brasil preparou uma série de atividades para educadores e estudantes, entre elas a contação de história “Aos Pés do Baobá”, o Encontro sobre Literatura Negras Palavras, e uma participação especial no Festival Latinidades, o maior festival de mulheres negras da América Latina. Nesta 14ª edição do festival, o museu participa com uma Leitura Sonora de obras sobre o protagonismo das mulheres na Congada, mediado pelas educadoras Mariana Per e Rosa Couto, em diálogo com Josy.Anne, que faz um pocket show com suas últimas composições.

Sábado, dia 24 de julho, a partir das 20h, pelo canal do Youtube do Museu Afro Brasil

Museu do Futebol

Museu do Futebol (Divulgação/Divulgação)

Sai Pelé, entra Dida

O Museu do Futebol anunciou a retirada temporária de sua exposição de longa duração da mítica camisa usada por Pelé na campanha do tricampeonato mundial da Seleção Brasileira em 1970, no México. No lugar da 10 do Rei, a instituição exibirá o uniforme usado pelo então goleiro Dida nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996. A escolha de Dida deve-se à exposição temporária "Tempo de Reação — 100 anos do goleiro Barbosa", que homenageia Moacyr Barbosa e os 150 anos da posição de goleiro.

Museu do Futebol, Praça Charles Muller, estádio Pacaembu, ingressos no site

Sem título [Untitled], 1932, grafite e guache sobre papel

Sem título [Untitled], 1932, grafite e guache sobre papel (Sem título [Untitled], 1932, grafite e guache sobre papel/Divulgação)

Graz, o versátil

A exposição "John Graz — Idílio Tropical e Moderno" enfatiza a atuação singular do artista John Graz nas artes no Brasil. O conjunto de obras doado pelo Instituto John Graz à Pinacoteca de São Paulo será o núcleo central da mostra, que ainda inclui empréstimos de outras instituições e coleções privadas. Graz tinha uma atuação versátil. Era artista plástico, ilustrador, designer e decorador. Expôs pinturas na Semana de Arte Moderna de 1922 ao mesmo tempo que realizava projetos de decoração de residências para os quais criou móveis, luminárias, tapetes e muito mais. A exposição faz parte do projeto Modernismo Hoje, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do estado de São Paulo.

31 de julho. Fecha às terças, das 10h às 17h30, ingressos pelo site

Nova Fotografia 2020 no MIS

Nova Fotografia 2020 no MIS (Bia Stein/Divulgação)

Espaço para a fotografia

O MIS-SP apresenta seis exposições selecionadas por convocatória pelo Nova Fotografia 2020, projeto que cria um espaço permanente para exposição de fotografias de artistas promissores que se distinguem pela qualidade e inovação de seu trabalho. As 93 fotografias trazem, em conjunto, um panorama diversificado da produção atual com temas que abordam desde a experiência particular de uma das artistas que passou um ano desconectada da internet até a diversidade paleontológica, que aponta para a transitoriedade de nossas vidas. As exposições contam com o acompanhamento curatorial e textos de André Penteado, Mônica Maia e Ronaldo Entler.

De terça a domingo, das 11h às 17h. Entrada gratuita e visitação até 01 de agosto de 2021, informações

Oficina para cultivo em pequenos espaços na Biblioteca de São Paulo (Devi Puspita/Divulgação)

Fui lá e plantei

A Biblioteca de São Paulo realiza a atividade Fui Lá e Plantei: Oficina prática de microgreens (mini-horta) ministrada pela Moetá, grupo social criado para recontar a relação das pessoas com a natureza e atua na transformação e no engajamento da cultura socioambiental, que envolvem atividades educativas e plantios de florestas urbanas. A atividade tem como objetivo ampliar o cultivo de alimentos em pequenos espaços, mostrando como é possível plantar o próprio alimento com materiais simples e de baixo custo.

25 de julho, das 11h às 12h30 Indicado para pessoas a partir de 14 anos. Inscrições devem ser realizadas pelo site

Começa a venda para o segundo semestre da Temporada 2021

Começa a venda para o segundo semestre da Temporada 2021 (Isadora Vitti/Divulgação)

Pré-venda Osesp

A Osesp iniciou a venda antecipada de ingressos para todos os concertos do segundo semestre da Temporada 2021. A programação, de agosto a dezembro na Sala São Paulo, contará com a estreia do Concerto para Trombone de Chick Corea (1941-2021), as Sinfônicas de Helsinki e Nashville e a Fundação Gulbenkian, em um programa com obras de Villa-Lobos e Tchaikovsky (23 a 25/9). O regente Titular da Osesp, Thierry Fischer, também dará sequência ao ciclo Stravinsky 50 (7/9 e 14-16/10 e 25 a 27/11), entre outras apresentações. Acesse a programação completa

Sala São Paulo, Praça Júlio Prestes, 16, taxa de ocupação limite: 480 lugares, recomendação etária: 7 anos, bilheteria

Bate-papo com a escritora Laura Erber (acervo pessoal/Divulgação)

Segundas intenções

O programa Segundas Intenções da Biblioteca Villa-Lobos receberá a escritora Laura Erber, crítica de literatura e artes visuais, pesquisadora visitante do Department of English, Germanic and Romance Studies, na Universidade de Copenhague e professora visitante da Universidade Católica Portuguesa. Laura é autora de “Os corpos e os dias”, finalista do Prêmio Jabuti (2009) na categoria poesia, e colabora para jornais e suplementos culturais brasileiros como Folha de S.Paulo, O Globo e Suplemento Pernambuco. O bate-papo terá mediação de Manuel da Costa Pinto.

Segunda, 26 de julho, das 19 às 20h, transmissão ao vivo

Rafael Pagatini em Retrato Oficial, no Memorial da Resistência

Rafael Pagatini em Retrato Oficial, no Memorial da Resistência (Divulgação/Divulgação)

Retrato Oficial

O artista Rafael Pagatini apresenta a obra Retrato Oficial (2017), na qual investiga as relações entre esfera política, ditadura civil-militar brasileira e os processos de construção da memória cultural. A exposição é parte do projeto Ocupações Memorial, que articula diálogos transdisciplinares sobre a memória dos períodos autoritários no país e suas reverberações no presente.

Reunidas em um dossiê, referências bibliográficas, textos e documentos aprofundam as questões tratadas pelo artista e seu diálogo com o Memorial da Resistência.

Memorial da Resistência, aberto de quarta a segunda, das 10h às 18h, ingressos gratuitos, mais informações pelo site

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedinTwitter | Facebook | Youtube

Veja também