Bruce Willis, Chris Rock, Will Smith e o politicamente correto

Politicamente correto chegou ao mundo da comédia e pode mudar a forma como podemos rir dos outros — e isso é bom
Mundo está mudando e que a comédia não está livre de julgamentos. (Getty Images/Ethan Mille)
Mundo está mudando e que a comédia não está livre de julgamentos. (Getty Images/Ethan Mille)
Por BússolaPublicado em 02/04/2022 09:00 | Última atualização em 01/04/2022 17:14Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Por Danilo Vicente*

O prêmio Framboesa de Ouro, em inglês Golden Raspberry Awards, ou apenas Razzies Awards, é uma paródia humorística do Oscar criada por um publicitário de Hollywood. Ele premia os piores atores, filmes e atributos cinematográficos de cada ano, ou seja, um equivalente ao Troféu Abacaxi criado pelo saudoso apresentador Chacrinha.

Mas, como a comédia em geral, o prêmio se rendeu ao politicamente correto — e isso é bom. Seus organizadores anunciaram esta semana a extinção da categoria “Pior Performance de Bruce Willis em 2021” criada em referência aos oito filmes estrelados pelo ator naquele ano: Emboscada, Apex, A Fortaleza, Deadlock, Meia-Noite no Switchgrass, Sobreviva ao Jogo, Out of Death e Invasão Cósmica.

O motivo? Em respeito ao anúncio de que Willis, de 67 anos, iria se aposentar por causa de seu diagnóstico de afasia, distúrbio de linguagem que afeta a capacidade de comunicação da pessoa.

Uma declaração assinada por John J. B. Wilson e Mo Murphy, fundadores da “premiação” afirmava que, “se a condição médica de uma pessoa é um fator em sua tomada de decisão e/ou seu desempenho, reconhecemos que não é apropriado dar-lhe um Razzie (apelido do prêmio)”.

A declaração veio na mesma semana em que o mundo parou para discutir quem tinha razão: o comediante Chris Rock ou o ator Will Smith. Rock, que apresentaria um prêmio do Oscar, fez uma piada com o cabelo da esposa de Smith, que perdeu a compostura e subiu ao palco para lhe dar um tapa e depois gritar com o apresentador.

A plateia aplaudiu Smith, mas talvez nem todos tivessem entendido o que se passara ali. Mas uma das questões que vieram à tona é se existe uma liberdade cômica para se rir de qualquer assunto, mesmo que ele exponha uma pessoa. Ou seja, o politicamente chegou ao mundo da comédia e pode mudar a forma como podemos rir dos outros.

Independentemente do lado que os comediantes seguirão, a decisão do Framboesa de Ouro mostra que o mundo está mudando e que a comédia não está livre de julgamentos. Um alívio para quem é “zoado” em piadas e ainda precisava dar um sorriso amarelo disfarçar o incômodo. O próprio Will Smith estava sorrindo enquanto ouvia a piada. Só mudou de ideia quando viu o incômodo da esposa.

Por outro lado, é preciso deixar claro que nenhuma brincadeira deve levar a uma agressão física. Se tem uma coisa boa que o politicamente correto tem ensinado a todos é que, uma hora ou outra, quem exagera é punido, nem que seja pelo massacre dos ativistas do politicamente correto.

*Danilo Vicente é sócio-diretor da Loures Comunicação

Este é um conteúdo da Bússola, parceria entre a FSB Comunicação e a Exame. O texto não reflete necessariamente a opinião da Exame.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedinTwitter | Facebook | Youtube

Veja também