Voto com biometria e e-Título não requer assinatura no caderno de votação

Os eleitores que forem reconhecidos por meio de biometria na urna também estão dispensados de guardar o comprovante de votação
Biometria na urna: recurso dispensa registro de presença por assinatura (Divulgação/Divulgação)
Biometria na urna: recurso dispensa registro de presença por assinatura (Divulgação/Divulgação)
D
Da redação

Publicado em 02/10/2022 às 13:22.

Última atualização em 02/10/2022 às 14:17.

Durante a votação deste domingo, 2, os eleitores com cadastro biométrico não precisam assinar o caderno de votação.

Segundo o TSE, a assinatura do caderno de votação só será exigida para quem não tem o cadastro ou não tiver a biometria reconhecida pelo sistema.

Contudo, o processo de identificação até o voto pode ter um ritual diferente a depender dos mesários.

Em alguns casos, eles estão solicitando a coleta da digital mesmo para quem não possui registro anterior, o que tem deixado alguns eleitores confusos e aumentado a espera nas seções eleitorais.

A biometria foi testada pela Justiça Eleitoral pela primeira vez em 2008. Segundo o TSE, a ferramenta ajuda a tornar o processo eleitoral mais seguro.

A expectativa da Justiça Eleitoral é que todos os eleitores estejam aptos a votar com a biometria até 2026.

Leia tudo sobre como votar
Leia tudo sobre as eleições 2022