Venezuela fecha fronteiras com o Brasil e a Colômbia por 72 horas

Nicolás Maduro alegou que o decreto foi emitido para combater as máfias que estão contrabandeando a moeda nacional

Por determinação do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, a fronteira da Venezuela com o Brasil que fica entre as cidades de Santa Elena de Uairén, cidade venezuelana e Pacaraima, nordeste do estado de Roraima, está fechada desde a 0h de ontem (13) por 72 horas.

Nicolás Maduro alegou que o decreto determinando o fechamento da fronteira é para combater as máfias que estão contrabandeando a moeda nacional.

O presidente determinou, também, o fechamento da fronteira da Venezuela com a Colômbia pelo mesmo período.

Em nota, o Itamaraty informou que a Embaixada do Brasil em Caracas, recebeu uma Nota Verbal do ministério das Relações Exteriores da Venezuela informando sobre a decisão de fechamento da fronteira entre Brasil e Venezuela por 72 horas.

Na Nota, a chancelaria venezuelana explica que a decisão se deve "à extração ilícita de notas da moeda venezuelana", uma questão relacionada aos aspectos internos do país vizinho, a qual não nos cabe comentar."

A Agência Brasil entrou em contato com o consulado da Venezuela em Roraima, mas ainda não obteve resposta.

Imigrantes

Na última sexta-feira (9) a Polícia Federal começou a deportar 450 venezuelanos em situação irregular no Brasil. Na terça-feira (13), a Justiça Federal ,em Roraima, suspendeu a deportação de venezuelanos. A Defensora Pública Roberta Alvin, autora do habeas corpus, disse que "a Defensoria Pública acredita que este tipo de procedimento, uma deportação em massa, não respeita a ampla defesa e o contraditório dessas pessoas."

O governo brasileiro havia decretado situação de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional nos municípios de Pacaraima e Boa Vista devido ao grande fluxo de venezuelanos. A forte crise política e econômica da Venezuela gerou a imigração de cerca de 30 mil venezuelanos para o Brasil, nos últimos dois anos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.