Brasil
Acompanhe:

Uso de Forças Armadas é "apagar fogo com gasolina", dizem sindicatos

As centrais também se ofereceram para mediar a negociação sobre a greve, que se arrasta desde o início da semana

Caminhoneiros: entidades disseram que ação "só acirra e dificulta uma solução equilibrada" (Leonardo Benassatto/Reuters)

Caminhoneiros: entidades disseram que ação "só acirra e dificulta uma solução equilibrada" (Leonardo Benassatto/Reuters)

M
Marcelo Osakabe, do Estadão Conteúdo

25 de maio de 2018, 15h09

São Paulo - As centrais sindicais brasileiras divulgaram nota nesta sexta-feira, 25, criticando a decisão do governo federal de convocar as forças nacionais de segurança para desbloquear as estradas paralisadas pela greve dos caminhoneiros. A ação "é querer apagar fogo com gasolina, ou seja, só acirra e dificulta uma solução equilibrada", afirma o texto.

As centrais também se ofereceram para mediar a negociação sobre a greve, que se arrasta desde o início da semana.