TSE arquiva ação contra chapa Bolsonaro-Mourão

Ação apontava suposto abuso do poder econômico na campanha eleitoral de 2018 pela presença de outdoors em diversas cidades do país

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) arquivou, nesta terça-feira, ação contra a chapa presidencial Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão que apontava suposto abuso do poder econômico na campanha eleitoral de 2018 em decorrência da presença de outdoors em diversas cidades do país.

A decisão foi tomada de forma unânime em julgamento do TSE, informou o tribunal em comunicado.

A ação fora impetrada pela coligação “O Povo Feliz de Novo” (PT/PCdoB/Pros), que foi derrotada pela chapa Bolsonaro/Mourão no segundo turno da eleição presidencial, e pedia a cassação dos diplomas e a inelegibilidade dos investigados pelo prazo de 8 anos.

Essa é a terceira das oito ações que tentam cassar a chapa Bolsonaro-Mourão que foi a julgamento pelo TSE. No início do mês, em um julgamento conjunto, o tribunal apreciou outras duas ações que contestavam a eleição deles em razão da invasão hacker de uma página no Facebook contrária a Bolsonaro que se tornou favorável.

Esses dois processos foram adiados após pedido de vista do ministro Alexandre de Moraes.

Em mais um lance de embate com o Poder Judiciário, o presidente já afirmou que não aceita “julgamento político” para retirá-lo do cargo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.